Home»Lançamentos»Fuji X-T1 IR deixa você fazer vídeos e fotos em infravermelho

Fuji X-T1 IR deixa você fazer vídeos e fotos em infravermelho

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A mais nova câmera da Fuji é a X-T1 IR e ela não é não é apenas mais uma câmera mirrorless APS-C que a gigante empresa japonesa apresenta ao mundo. Ela tem uma coisa que a coloca bem diferente das outras câmeras fotográficas do tipo mirrorless: Ela captura imagens em infravermelho.

Ao invés de capturar o espectro de cores tradicional assim como a maioria das câmeras,  a Fuji X-T1 IR é projetada para ser sensível à luz infravermelha (fora do nosso espectro visível), que permite capturar algumas imagens verdadeiramente espetaculares e que parecem coisas de outro mundo. Na maioria das vezes as câmeras são feitas com filtros de Infravermelho (também conhecido como filtro IV) para bloquear esse tipo particular de luz, mas se o filtro é removido, torna-se uma câmera que pode usar o infravermelho para fazer suas imagens.

Mas nem todo mundo quer modificar uma câmera para obter este tipo peculiar de imagem, e é exatamente por isso que a Fuji produziu o X-T1 IR que pode fazer esse tipo de foto em infravermelho diretamente no dispositivo, sem precisar de nenhum tipo de alteração. Se você está se perguntando que tipo de vídeos pode ser criado com infravermelho você pode conferir algumas imagens de vídeos feitos com esse tipo peculiar de filmagem.

Qual é a diferença da Fuji X-T1 IR para as outras câmeras, além do infravermelho?

A Fuji X-T1 IR é uma câmera idêntica à sua contraparte normal chamada de X-T1, exceto, obviamente, por causa desta funcionalidade (e isso a torna obviamente em um equipamento adequado para mais usos do que apenas os usos para filmar em infravermelho).

A Fuji X-T1 IR está com um design atualizado que passa para 380-1000nm, em comparação com a faixa aproximada de 400-700nm que aparece na maioria das câmeras, o que lhe permite fotografar objetos que são de outra forma invisível. Esta faixa estendida é adequada para fotografia das belas artes, bem como para fotografia de investigação e de saúde e aplicações da cena do crime.

A luz infravermelha, assim como a luz regular, não é sempre coerente, então diferentes condições podem e vão mudar o visual da imagem, e você conseguirá efeitos mais pronunciados com um sol forte do que dentro de casa ou em um dia nublado. Embora você possa converter infravermelho para preto e branco para ter um olhar mais tradicional, você também pode deixá-lo como está, o que pode dar um ar muito peculiar e psicodélico.

fuji_x-t1_ir_back_crop

Aqui estão algumas das especificações da Fuji X-T1 IR:

  • 16.3MP APS-C X-Trans CMOS Sensor II,
  • Otimizado para fotografia infravermelha
  • Passa do Spectrum UV para IR em 380-1000nm
  • Processador EXR II
  • 1920 x 1080: 60 fps, 50 fps, 30 fps, 25 fps, 24 fps
  • 1280 x 720: 60 fps, 50 fps, 30 fps, 25 fps, 24 fps
  • Auto, 200-6400 : (Modo estendido: 100-51200)
  • 0.5 “2.36m-Dot 0,77x OLED Visor
  • 3.0 “1,04 M-Dot Inclinação do Monitor LCD
  • Conectividade Wi-Fi Integrada
  • Híbrido AF inteligente e Focus Peaking
  • ISO 25600 e 8 fps de disparo contínuo
  • Microfone integrado: Com Vídeo, Stereo
  • Mic Externo Opcional: Com vídeo
  • Disponibilidade: outubro 2015
  • Preço: US$ 1,700

Caso você tenha interesse, você também pode obter o efeito em sua câmera, se você usar um filtro que bloqueia a luz visível, mas ao fazer isso, você essencialmente acaba com sua exposição. Assim você precisará abrir muito ISO ou fotografar comum obturador muito lento (não é uma ótima opção para quem quer gravar vídeos, mas pode funcionar com fotos). O X-T1 não é a melhor câmera mirrorless para fazer vídeo (este prêmio provavelmente vai para Panasonic e Sony), mas se você quer um olhar completamente original e você estiver interessado em infravermelho, você já não tem que modificar sua câmera para isso. O único problema é que você vai ter que pagar US $ 400 a mais por este modelo do que o basicamente idêntico Fuji X-T1.

 

Comentários

comentários

Post anterior

Dicas de fotografias noturnas de paisagens

Próximo post

Pixbuf tem sua versão beta exposta para o público