Home»Artigos»Robert Rodriguez e arte de fazer filme com orçamento zero

Robert Rodriguez e arte de fazer filme com orçamento zero

1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Uma razão para que Robert Rodriguez seja, para alguns, um cineasta tão bem sucedido é o seu passado fazendo filmes com um orçamento extremamente baixo, melhor exemplificado por seu primeiro longa de US$ 7,000, El Mariachi.

Depois que o mercado de filmes de ação direto para vídeo do México não quis o filme – esse era o plano inicial de Rodriguez para distribuir o filme – ele foi para Los Angeles e acabou fazendo um acordo com a Columbia Pictures, que ficou, sem dúvida, espantada com o que o jovem diretor conseguiu realizar com o que é menos do que o orçamento do serviço diário em muitos filmes blockbusters. Ainda assim eles colocaram US$ 250.000 antes de seu lançamento, mas a própria versão de Rodriguez é bastante impressionante, e são quase indistinguíveis.

Este filme realmente continua a ser uma mina de ouro, e há muitas razões para vê-lo. Aqui, eu gostaria de se concentrar no que ele tem a dizer sobre como filmar sequências que parecem muito mais complicadas de filmar do que realmente são (é como isso importante, especialmente em uma sequência de ação).

 

Algumas lições da carreira de Robert Rodriguez

robert-rodriguez-el_mariachi_shoot_out_2

Aconteça o que acontecer, continue rolando

Um de seus principais conselhos é manter a câmera digital rolando. É certo que isso se aplica mais, se você está filmando em filme, onde a sua capacidade de capturar imagens é severamente limitada, mas a economia, a criatividade forçada pela disciplina, seja externa ou autodirigida, nunca é ruim. Rodriguez explica como fez um take mais aberto, então, sem cortar, deu zoom in e fez outro take, de modo que a ilusão era de uma configuração totalmente nova, desde que os dois takes não fossem justapostos imediatamente ao lado do outro. Desta forma, ele salvou filme e tempo, e ainda mais do que o dinheiro, pode-se argumentar tempo é o bem mais precioso no set.

Mantenha seus amigos próximos e seu elenco mais perto

Quando dois residentes locais, um deles um apresentador de TV com poder de influenciar a opinião pública, se colocou contra o filme, Rodriguez apenas ofereceu-lhes papéis no filme. Eles não conseguiram resistir, e acabaram se tornando o bartender e gerente do hotel.

Faça uso do que você tem

Rodriguez explica como ele fez uso de todos os recursos à sua disposição. Por exemplo, além de sua prática de zoom in para fazer novas configurações onde não havia nenhum, sua filosofia relâmpago era simples: o filme foi filmado quase que inteiramente com uma luz de trabalho simples – uma lâmpada dentro de um refletor de metal. O uso de placas para rebater e duvetyne para difundir a luz fez  com que a sua única fonte de iluminação conseguisse fazer o trabalho duplo e/ou triplo, e quando ele precisava de iluminação extra, ele utilizou as luzes práticas em seu set. Ele fez uso do que estava ao seu redor, e isso é crucial.

Ele também explica como os dois cases de guitarra no filme (um pertencente a um músico viajante, e o outro é um repositório de armas que é uma marca registrada do cara mau) eram na verdade o mesmo case de guitarra, mas a edição inteligente fez com que os dois parecessem ser diferentes. Da mesma forma, ele usou a mesma caminhonete (o caminhão de produção, diga-se de passagem) em várias cenas.

A lição aqui é simples: Não importa o quanto você tem à sua disposição, e as probabilidades são de que o cineasta mais austero tem exponencialmente mais tecnológica à sua disposição do que Rodriguez teve em 1992 com a tenra idade de 23 anos. Limitações estéticas geralmente são (pelo menos no início de sua carreira no cinema) uma das melhores coisas que você pode fazer por si mesmo como artista. Tudo se resume ao simples princípio: se você pode fazer muita coisa com um pouco, pense no que você pode fazer quando você tem um monte?

 

robert-rodriguez-el-mariachi-carlos-gallardo-bus_0

Comentários

comentários

Post anterior

Dicas para fazer fotos de paisagens perfeitas

Próximo post

10 dicas para fazer uma fotografia na chuva perfeita