Como um fotógrafo usou sua arte por ‘alerta’ sobre o Pantanal

0 211

Além do caráter artístico, a fotografia também tem a inegável capacidade de trazer uma realidade que, para muitos, pode ser algo bem distante. Principalmente, quando falamos de uma sociedade cada vez mais urbana e as mazelas que passam um bioma de tamanha relevância como o Pantanal.

Foi justamente com esse intuito que Fábio Paschoal viu sua trajetória de biólogo adicionar a atividade de um ávido fotógrafo do Pantanal. Seja para relatar todas as belezas da fauna e flora como para a importante missão de ser um constante monitor da preservação. Assim, aquele que analisava passou a ser quem também retratava.

como-um-fotografo-usou-sua-arte-por-alerta-sobre-o-pantanal-blog-emania-1
Fábio Paschoal

“O Pantanal me transformou. É o lugar que me mostrou o que eu amo fazer e me guiou em um rumo na minha vida”, afirmou Fábio em entrevista ao portal Campo Grande News.

Desde criança tendo contato com esse ambiente, o hoje profissional de 40 anos de idade viveu seu momento inegavelmente mais apreensivo na pandemia de Covid-19. Isso porque, neste momento, as queimadas se tornaram problema cada vez mais agressivo e periculoso para a sobrevivência das espécies no ambiente.

como-um-fotografo-usou-sua-arte-por-alerta-sobre-o-pantanal-blog-emania-2
Fábio Paschoal

“A pandemia e os incêndios foram momentos marcantes para mim. Estava tudo pronto para eu inspirar as pessoas a cuidar da natureza quando veio a pandemia, e depois os incêndios. Foi devastador ver a fazenda pegar fogo em 2019 e 2020. Muitas vezes, você se vê impotente diante do fogo. Foram 40 dias de combate, e havia momentos em que simplesmente não tínhamos o que fazer, exceto sair e esperar”, lamentou ao referido veículo.

Quer saber mais sobre o trabalho necessário de Fábio Paschoal? Não deixe de conferir seu perfil nas redes sociais!

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.