Home»Artigos de Foto e Vídeo»Fotografar no pôr do Sol e no nascer: 4 dicas valiosas

Fotografar no pôr do Sol e no nascer: 4 dicas valiosas

eMania
5
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Fotografar no pôr do Sol e no nascer: 5 dicas de fotografia valiosas

O brilho do sol e como ele cai para o horizonte não só cria atmosfera fantástica, mas também algumas as luzes mais lisonjeiras que podem ser encontradas. Para fotógrafos de retrato a hora de ouro é o momento perfeito para fotografar no pôr do sol. Neste post trazemos 5 dicas valiosas para melhorar suas técnicas nesse tipo de fotografia.

  1. Saiba onde o Sol estará

No sentido mais primitivo, o sol se põe no Oeste e sobe no Leste, mas esses são dois grandes horizontes. Ao planejar fotografar no pôr do sol você deve estar bem ciente de exatamente onde ao longo desse horizonte o sol será arco para iluminar o ambiente que deseja fotografar.

  1. Conheça a sua janela

Fotografar no pôr do sol ou no nascer requer muita atenção e cuidados, pois não somente você necessita ser preparado para ajustar-se rapidamente às mudanças de condições da iluminação. É necessário ter um plano para tirar determinados tipos de fotografia em horários específicos e estar preparado para as eventualidades, ou seja, conheça a sua janela.

Fotografar no por do Sol e no nascer

Tenha um conhecimento dos horários e da localização do sol para harmonizar com o tipo de fotografia que deseja fazer. Além de saber o tipo de fotografia e iluminação que deseja é importante ter conhecimento dos elementos que estarão presentes no local da fotografia para organizá-los ou readaptá-los afim de favorecer a iluminação na sua fotografia. Desta forma, você pode compor a sua cena, a fim de maximizar o impacto do sol em sua foto.

  1. Um sol falso pode não ser tão ruim

Um sol falso? Não é bem assim. Uma dica de alguns fotógrafos para fotografar no pôr do Sol de maneira profissional e saber utilizar todos os seus recursos. Ao se pôr ou ao nascer a iluminação do sol traz uma paleta de cores muito diversificada para o céu, mas sempre essa luz vai ser ideal para fotografar.

Fotografar apenas sol e o céu, a paisagem em si, separadamente do seu motivo pode ajudar a montar uma imagem mais profissional na pós-edição. Isso porque essa técnica permite capturar a imagem que deseja do sol e em outro momento capturar o seu motivo utilizando a iluminação correta e no melhor horário. Outra dica é minimizar o impacto do sol ou a fonte principal de luz, quando a mesma não for e evidencia do seu quadro.

4. Deixe o céu mais brilhante

Não é necessário mudar a cor do céu, literalmente, nem perder horas mudando ele com o photoshop e aplicativos de edição. Praticamente todos os processadores raw são dotados com dois sliders incríveis que tornam esta técnica especial super fácil. São elas a temperatura de cor e matiz.

Fotografar no por do Sol e no nascer

A fim de mudar a cor do horizonte tudo que você precisa fazer é iluminar o seu assunto com a cor oposta que você quer que o céu seja e a câmera ajustada para capturar em RAW com as funções da câmera como ISO e Abertura já pré-definidos, assim o sensor mudará a cor do céu naturalmente afim de procurar balanço de cor.

Post anterior

Como utilizar sombras para fazer um bom ensaio boudoir

Próximo post

Sony ultrapassa Nikon em vendas de Câmeras Mirrorless