Fotografia e Documentação Histórica

0 58
Tempo de leitura: 4 minutos

A fotografia tem o seu devido valor quando falamos em documentação histórica, pois ela é capaz de eternizar momentos de forma concreta – dessa forma, as gerações posteriores podem ter ciência e acesso acerca dos acontecimentos passados. Além disso, as imagens têm se tornado uma coleção visual de memórias com valores sentimentais inestimáveis. A partir do ponto de vista de um artista, a fotografia revela o mundo e a vida em uma dimensão totalmente diferente daquilo que está à vista de todos; é capturar algo que não seria facilmente compreendido ou notado quando aquele episódio ocorreu.

Muitas pessoas se concentram apenas no aspecto artístico e não percebem qual valiosa é a documentação história. A fotografia permite que acontecimentos históricos pareçam mais reais, pois revelam detalhes e aspectos específicos de determinados eventos. A fotografia se transformou em uma ferramenta essencial para a documentação histórica, pois promove discussões acerca de assuntos recorrentes ou que ainda não foram explorados – coopera também para as narrativas de investigações históricas. Os registros documentais contribuem para resgatar histórias e descrever vivências, costumes, culturas, experiencias e rotinas de determinados períodos.

Fotografia e Documentação Histórica
Crédito: Imagem de Michal Jarmoluk por Pixabay.

A fotografia contribui para resgatar histórias e valores que foram deixados de lado, assim como o processo de inclusão das mulheres na história – assunto antes desconsiderado por estudiosos, em sua maioria do sexo masculino. O mito de que as mulheres não tiveram nenhum papel na história e não fizeram nenhuma diferença significativa é colocado à prova/discussão por meio dos registros fotográficos. Há casos em que as mulheres foram guerreiras, políticas, artistas, líderes e impulsionadoras da civilização. A fotografia ajudou a contar histórias de diversas mulheres que deveriam ter feito parte da história através de estudos e análises.

Através do surgimento das câmeras digitais e da preservação digital das imagens, a fotografia tem se tornado uma ferramenta essencial para arquivar acontecimentos importantes como forma de documentação histórica. Por meio dos registros documentais é possível contar outras histórias, como africana, asiática e latino-americana. A fotografia não apenas persevera para manter “vivas” as histórias do passo, mas também desafia os antigos preconceitos e pensamentos estereotipados. O eurocentrismo, por exemplo, dominou o ensino da história por muito tempo; na visão europeia, a África era considerada sem história, sem identidade. A Ásia era vista como estranha, exótica ou retrógrada; as imagens reveladas retratavam os nativos como selvagens ou não civilizados – servindo de propaganda para justificar a colonização das terras africanas, asiáticas e latino-americanas.

A fotografia mostra os diversos segmentos da sociedade e das pessoas; ela também a expressa a diversidade do mundo em cultura, pensamentos e as diferentes sociedades. São histórias importantes e interessantes que nem sempre são apresentadas dessa forma nas escolas para os alunos. Utilizar os registros documentais como forma de ajudar a entender e ilustrar a história pode ser uma boa opção para tornar as narrativas mais vivas e compreensíveis. As fotografias antigas ajudam a reconstruir o passado e a ligar os acontecimentos históricos de acordo com as épocas dos eventos.

Fotografia e Documentação Histórica
Crédito: Imagem de 3888952 por Pixabay.

Antes da fotografia, havia algumas maneiras utilizadas para determinar a aparência de uma determinada figura, como a pintura e a escultura (ou outro tipo de arte). A fotografia permite a confirmação definitiva da aparência dos sujeitos, objetos ou ambientes. As imagens coletadas em diversas partes do mundo vêm de coleções pessoais, exploradores ou visitantes. O desafio está presente na tentativa do observador de extrair informações com base no que ele vê nas fotos, sem precisar que haja explicações. É importante que as imagens passem com clareza os sentidos e questionamentos que podem ser feitos a partir delas.

O fotógrafo tem a habilidade de capturar eventos de uma forma única, registrando aquilo que as palavras não conseguem expressar. Ler a narrativa de um episódio é diferente de contemplar uma foto ou testemunhar em primeira mão. Em contrapartida, as fotografias também podem ser mal interpretadas facilmente se não forem analisadas de acordo com o contexto e as circunstâncias nos quais foram tiradas. Uma imagem pode gerar um impacto maior no observador do que palavras escritas ou faladas. Capturar um momento que é chocante, perturbador, alegre ou comovente é a capacidade da fotografia de documentar grande parte da história. Um observador de uma imagem pode esboçar várias emoções e reações diante daquilo que está vendo.

Há bastante tempo a fotografia tem se tornado uma forma de arte importante do dia a dia das pessoas. As câmeras fotográficas são equipamentos acessíveis às pessoas, em geral, e as redes sociais são uma grande fonte de armazenamento e compartilhamento de fotografias. A fotografia pode ser relacionada aos métodos de documentação não apenas históricos, mas também pessoais – registros que fazem parte da história, ainda que não sejam reconhecidos oficialmente. Classificar a fotografia como forma de documentação histórica é apenas uma de suas funções. As sociedades de diversas partes do mundo têm estabelecido conexões interdisciplinares e novas funções relacionadas ao ato de fotografar. Portanto, a fotografia contribui direta e indiretamente para diversos campos de conhecimento.

Fotografia e Documentação Histórica
Crédito: Imagem de Michal Jarmoluk por Pixabay.

A fotografia permite que a arte seja incorporada à história e tem o poder de valorizar o assunto em múltiplas dimensões. Através das imagens, podemos comparar o desenvolvimento da população em relação a um passado histórico – registra a transformação e o crescimento da civilização humana. Assim como em outros tipos de arte, a fotografia transmite uma mensagem e provoca sensações no observador; está sujeita a diversos debates e interpretações que podem ser subjetivos ou de mútua compreensão. Quem tira uma foto pode não perceber o quanto contribui para a história naquele exato momento, mas é através da fotografia que se mantém a manutenção de fatos históricos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade