Golpe com deepfake leva empresa a prejuízo de R$ 126,9 milhões

0 62

Da mesma maneira que o mundo da tecnologia é capaz de proporcionar recursos louváveis, essa capacidade também alimenta cada vez mais elaboradas iniciativas maléficas. Não apenas com meros e-mails de spam e vírus como também os golpes mais elaborados como, por exemplo, o ocorrido com uma companhia radicada em Hong Kong. Envolvendo, mais especificamente, uma tecnologia classificada como deepfake.

Segundo informações inicialmente veiculadas pela CNN, tudo começou quando alguns funcionários receberam e-mails do que pensavam vir da sucursal pertencente ao Reino Unido. Nas mensagens, o trato sobre transações financeiras em caráter de sigilo gerou imediata desconfiança. Algo que, logo após os envios, fez as vítimas pedirem uma reunião em forma de videoconferência.

golpe-com-deepfake-leva-empresa-a-prejuizo-de-r-126-9-milhoes-blog-emania-interna
497608/;Pixabay

A princípio, a reunião ocorreu de maneira natural e maiores detalhes surgiram a respeito das transações. Desse modo, a abordagem tratou como deveriam ser feitos os depósitos em quantias espaçadas e instituições bancárias distintas. Somente dias depois, os profissionais da Ásia perceberam ter feito reunião com golpistas e através de um elaborado sistema de deepfake.

A Força Policial de Hong Kong se pronunciou sobre o tema onde tem como primeira conclusão que todos os supostos executivos do Reino Unido eram, na realidade, programações de deepfake. Ao todo, as transações realizadas somaram a suntuosa quantia de 200 milhões de dólares de Hong Kong. Na atualidade, essa quantia equivale a R$ 126,9 milhões.

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.