Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)
Crédito: Imagem de Nenad Rakicevic por Pixabay.

Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)

No texto anterior, “Introdução à Fotografia Noturna (1ª PARTE)”, você aprendeu acerca das diversas peculiaridades e possibilidades que podem ser alcançadas pelo fotógrafo a partir dos conceitos de fotografia noturna. O triângulo da exposição também foi abordado nesse contexto, mostrando o significado de cada controle para você obter a exposição adequada em suas imagens. A equipe eMania preparou algumas configurações de exposição noturnas para você se nortear a partir delas.

Configuração de exposição

Para começar, defina a abertura do diafragma para f/5.6, uma configuração equilibrada que permite a entrada de uma quantidade moderada de luz. Esta escolha irá lhe proporcionar uma baixa profundidade de campo, a qual não tão necessária, já que o fundo da imagem será preto. Você pode utilizar o modo “prioridade de abertura” por ser semiautomático, o que significa que a própria câmera irá definir a velocidade do obturador para gerar uma exposição correta na foto.

Em seguida, defina o valor ISO para cerca de 400, que é alto o suficiente para que você não precise utilizar uma velocidade muita lenta do obturador. Você precisará ajustar a velocidade do obturador de forma que o sensor da Câmera Fotográfica receba mais luz na hora de fotografar, então não se esqueça de utilizar um tripé para evitar que as imagens fiquem borradas ou distorcidas – sem um tripé suas opções podem ser limitadas; neste caso, há apenas uma opção, que é aumentar a abertura do diafragma, aumentar valor do  ISO por volta de 1600 (ou 3200) e usar a velocidade do obturador que a câmera definir.

Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)
Crédito: Imagem de motointermedia por Pixabay.

Há configurações de exposição que são mais utilizadas para fotografar cenas, assuntos ou objetos específicos, por exemplo: para fotografar o céu à noite você pode utilizar a velocidade do obturador em 15 segundos, regular a abertura do diafragma para f/2.8 e aumentar o valor do ISO para 6400. Essas configurações padrões não são obrigatórias, servem apenas para orientar você no início dessa jornada – é um bom ponto de partida para praticar a fotografia noturna.

É preciso se atentar para a capacidade de sua câmera e saber como lidar com as ferramentas que estão dispostas à sua frente. Por exemplo: se sua lente não abrir até f/2.8, você só precisa aumentar o ISO ou a velocidade do obturador de forma proporcional. Com o tempo você irá aprender a manipular os ajustes dos seus equipamentos fotográficos para que eles trabalhem em sintonia, proporcionando sempre uma exposição apropriada.

Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)
Crédito: Photo by Nemuel Sereti on Unsplash.

A escolha da Imagem

Após obter o equipamento necessário para realizar os registros, é hora de escolher um bom assunto para a sua fotografia noturna. Isso não é diferente do que escolher objetos, cenários e temas para você fotografar durante o dia, então talvez você esteja habituado a praticar esse exercício. Se você não tem nenhuma ideia do que fotografar, você pode pesquisar os temas mais conhecidos e utilizados por fotógrafos amadores ou profissionais da área da fotografia noturna.

Se você estiver no campo, por exemplo, precisará apenas de uma noite clara para tirar uma boa foto. Você pode adicionar à foto um primeiro plano interessante para destacar as belezas daquele cenário. Há também escolhas mais comuns (museus, casas, prédios bem iluminados) que, embora sejam óbvias, podem gerar um ótimo resultado se forem bem executadas. Você pode usar esses temas mais triviais como ponto de partida para praticar e desenvolver suas habilidades através da fotografia noturna.  

Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)
Crédito: Photo by Phil Botha on Unsplash.

É interessante poder incluir em suas fotos algo divertido a partir da ideia de movimento ao traçar trilhas leves de carros que percorrem as ruas. A trilha é criada quando os veículos passam pelo quadro enquanto o obturador (velocidade baixa) está aberto, que traçam faixas de luzes e mostram o caminho percorrido pelos automóveis. Você também pode optar por fotografar luzes da cidade, fontes de água, pontes, entre outras opções. Um benefício de utilizar velocidades baixas do obturador é que os reflexos aparecem melhor nas superfícies da água, oportunidade de fotografar lagoas ou poças de chuva.

Fotografar perspectivas e vistas também são boas estratégias para a escolha de assuntos se você quer registrar as imagens de mirantes ou das cidades durante a noite – você pode boas fotos do horizonte. Defina um primeiro plano interessante ou um ponto forte/central de interesse na imagem e pratique até obter o resultado desejado. Se a ideia de testar um “click” de longa exposição parecer entediante por causa do tempo de espera, aumente o ISO na hora de praticar e use uma velocidade mais curta.

Introdução à Fotografia Noturna (2ª PARTE)
Crédito: Imagem de Free-Photos por Pixabay.

Foco e Nitidez

Uma dificuldade que você poderá enfrentar na fotografia noturna talvez seja focar a câmera da maneira correta. Isso acontece porque a maioria das câmeras focaliza detectando o contraste. Se a cena estiver muito escura, não haverá contraste para a câmera captar, mas existem passos que você pode seguir para solucionar esse desafio. A primeira coisa que você pode fazer é focar na parte mais clara da imagem, de preferência em uma luz brilhante (um poste de luz, por exemplo). Tente focar entre a parte brilhante e o fundo preto para obter o contraste necessário na hora de fotografar.

Observe se a distância que você está focando é a mesma do cenário que você deseja para que sua imagem final esteja permaneça focada. Depois de ajustar o foco, recomponha a sua foto e pressione o botão do obturador para registrar a imagem. Se a câmera estiver programada no foco automático e o seu objeto estiver próximo, você pode direcionar a luz de uma lanterna em direção ao seu assunto e fornecer luz suficiente para a câmera focar. Se nada disso der certo, você pode focalizar a sua lente manualmente, basta aumentar o zoom da imagem para ver se o objeto está em foco.

SOBRE NÓS

O Blog eMania é voltado para o segmento fotográfico, filmagem e cinema. Trazemos dicas de equipamentos, tutoriais, notícias, curiosidade, reviews e comparações de produtos para facilitar a vida do fotógrafo e cinegrafista profissional e amador.

[site_social_icons]