Profissional levanta questionamento sobre conceito de fotografia

1 137

Desde o seu surgimento, parecia algo simples e objetivo falar sobre o conceito de fotografia. Afinal, o jogos de luzes e lentes formando a captação de uma imagem é a base para a arte que conhecemos em tempos modernos. Todavia, o desenvolvimento tecnológico, apesar das vantagens, também é capaz de levantar questionamentos, até então, impensados.

Trabalhando nessa linha de raciocínio, o fotojornalista Shaminder Dulai suscitou um necessário debate em conteúdo publicado no portal DPReview. Usando, como base de sua argumentação, a cada vez mais ampla inserção da Inteligência Artificial (IA) no dia a dia de profissionais e também de pessoas fora do mercado fotográfico.

Nikon Sony e Canon unindo forças combatem falsificações de IA

Além da questão da IA, Shaminder também pontuou a forma como os atuais smartphones trabalham em meio ao conceito de fotografia. Trazendo, dessa forma, a necessidade de se estudar com maior cautela a necessidade de atualização do que conhecemos, até o início desta década, como a ‘pedra fundamental’ da arte.

Dulai também fez um adendo que torna a questão ainda mais profunda, relembrando um nada célebre caso ocorrido em 2023. Na oportunidade, um candidato venceu concurso fotográfico e recusou a premiação ao confessar que seu trabalho, na verdade, havia sido produzido por Inteligência Artificial.

Review: Câmera de Ação DJI Action 2 Dual-Screen Combo 4K

Confira as palavras do fotojornalista sobre o tema

“Podemos dizer que, em essência, uma foto é uma luz natural capturada e preservada como uma representação visual de um momento no tempo. Mas, então, o que dizer das fotos tiradas com nossos smartphones? Nossos telefones não capturam um único momento da mesma forma que nossas câmeras fotográficas, mas sim como uma explosão de imagens que são combinadas em um amálgama de nenhum momento real no tempo. Isso ainda é uma fotografia? É importante que um smartphone tenha capturado 16 imagens e combinado elementos de cada uma delas para criar uma imagem? Uma foto precisa ser sempre verdadeira?”, disse o fotojornalista, agregando:

“E há ainda a criação de imagens com IA. Você solicita a essas ferramentas algum texto e elas produzem uma imagem de forma computadorizada. É claro que ela coloca dedos extras nas mãos das pessoas ou faz coisas estranhas com os planos de fundo, mas está melhorando rapidamente. Com um pouco de controle de qualidade, você pode produzir um trabalho bom o suficiente para enganar os concursos globais e ganhar um prêmio.”

E você, o que acha sobre isso? Devemos fazer uma análise mais detalhada sobre um atualizado conceito de fotografia ou seria apenas um ‘capricho’ diante dos benefícios das ferramentas do mundo moderno?

você pode gostar também
1 comentário
  1. DJALMA PINHEIRO DE SOUZA Diz

    Embora não seja um profissional, mas apenas um amador de fato amador da fotografia, penso que fotografar é “retratar” a realidade, ainda que ajustada pelos meios eletrônicos da atualidade, porém, sem alteração de sua essência ou inclusão de elementos inexistes na cena original.
    A criação de uma “fotografia” por meio da IA se assemelha muito mais à pintura, que é fruto da imaginação do artista ainda que alimentada por elementos reais por ele observados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.