Home»Dicas de Fotografia»8 dicas para fazer a carga da bateria de sua câmera durar mais tempo

8 dicas para fazer a carga da bateria de sua câmera durar mais tempo

eMania
5
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O pior pesadelo de qualquer profissional que trabalha fotografando é, sem dúvida alguma, o de acabar ficando impossibilitado de fazer suas fotos devido à falta de bateria da câmera.

Um medo recorrente, este tipo de peripécia acaba sendo bem comum no dia a dia dos fotógrafos e, longe de ser algo engraçado, este tipo de situação pode atrapalhar, e muito, todo o planejamento de um trabalho fotográfico.

Cada marca e modelo de câmera DSRL possui um determinado tempo de duração da bateria, variando, muito, entre cada máquina. Podem ser minutos, horas ou dias, enfim, cada equipamento fotográfico tem sua especificação e é essencial que o profissional a conheça para não correr riscos.

Antes de qualquer coisa é fundamental, compreender que uma bateria de câmera nova, recém-comprada e nunca usada, por exemplo, possui uma maior durabilidade, já que não possui nenhum tipo de vício.

Se comparada a outra bateria, que já possua determinado tempo de uso, mesmo que sejam da mesma marca e do mesmo modelo, é provável que haja uma incrível variação no tempo disponível para uso.

Visando, portanto, fugir de situações em que a bateria da câmera DSRL acabe no meio de uma sessão fotográfica, complicando, assim, a vida do profissional, separamos algumas importantes dicas sobre como fazer com que sua carga dure mais tempo, aniquilando, de vez, esse terrível medo de perder a chance de capturar um belo quadro.

Papel e caneta em mãos? Vamos lá!

8 dicas para economizar a bateria da câmera

1-     Transporte sua Câmera DSRL com muito cuidado
transporte câmera dslr bateria da câmera

Você sabia que a bateria da câmera pode vir a sofrer importantes influências, no decorrer do dia a dia, que variam de acordo com as mais diferentes temperaturas a que estão sujeitas?

Pois é! Não só as baterias que são utilizadas em máquinas fotográficas, mas todos os tipos de baterias, tendem a economizar ou a perder carga de acordo com a variação da temperatura a que se encontram expostas.

A constante variação de temperatura pode prejudicar, inclusive, a vida útil da bateria da câmera, além de diminuir sua qualidade e seu funcionamento.

Surge, aqui, a importância de transportar sua câmera DSRL em bolsas e mochilas específicas para esta tarefa, pois são fabricadas em materiais que mantêm a temperatura mais amena, o ideal para este transporte.

Se você ainda não tem este tipo de bolsa ou mochila para fotográficos, anote a primeira grande dica: Invista, o mais rápido possível, na compra deste acessório de fundamental importância, para o transporte de sua câmera DSRL.

Além de ter mais segurança, visto que o equipamento, como um todo, fica bem mais protegido durante o deslocamento, e até mesmo mais conforto e comodidade na hora de ir para suas sessões, ter essas bolsas e mochilas ainda contribuirá com a bateria da câmera, que será mantida, evitando a constrangedora situação de “ficar sem carga” no meio de um trabalho.

2-     Câmera pra lá, bateria pra cá

Sabe aquela velha história de que é melhor tirar a bateria da câmera ao término do trabalho para guardá-las separadamente? É realmente preciso?

Sim! Muitas vezes, sim é a resposta para esta pergunta!

Deixar a câmera DSRL, em descanso, com a bateria ainda dentro, além de diminuir a sua carga, pode estragar ambos os equipamentos devido à nocividade dos componentes que os compõem.

A bateria da câmera, devido a diversos fatores externos, pode, até mesmo, explodir, destruindo toda a câmera, um prejuízo enorme para o fotógrafo!

Mas, com um cuidado bem simples, que é o de retirar a bateria da câmera ao término de cada sessão fotográfica, além de diminuir este risco, o profissional garante que o seu dispositivo tenha carga por um maior tempo.

Isso mesmo! Deixar a câmera DSRL com a bateria dentro diminui, drasticamente, com a sua carga, pois o aparelho vai drenando a energia aos poucos, mesmo que a câmera esteja no modo off.

De pouquinho em pouquinho, o fotógrafo acaba perdendo muita carga, podendo prejudicar, depois, na hora da execução do trabalho.

Por isso, esteja atento a esta dica: O trabalho acabou? Então é chegada a hora de separar a bateria da câmera DSRL!

3-     Desligue, sempre, a tela LCD

A grande maioria dos fotógrafos profissionais prefere trabalhar capturando as imagens com o auxílio do visor da câmera DSRL, porém, há muitos, também, que gostam de visualizar os quadros através da tela LCD.

O uso deste suporte, ou seja, a tela, acaba por consumir bem mais a bateria da câmera, pois é mais uma função que está sendo utilizada.

Quando o objetivo é economizar a carga, uma das primeiras coisas que podem ser modificadas na configuração do dispositivo é essa utilização. Você realmente precisa da tela LCD para continuar fotografando ou é algo supérfluo? O que é mais importante: Ter a tela a sua disposição para fazer as imagens ou ter a bateria para continuar com o trabalho?

Se você sabe fotografar só pelo visor, é provável que seja mais importante continuar com a bateria da câmera, então anote a dica: Vá até as configurações da câmera DSRL e desabilite este recurso.

Vale citar que cada modelo e marca de câmera DSRL possui, em seu próprio manual, o passo a passo para ligar e desligar a tela LCD. É importante conhecer este caminho, pois muitos trabalhos exigirão a alternância entre os dois modos.

4-     Desative tudo o que não for necessário
funções câmera dslr bateria da câmera

Provavelmente você já passou pela situação de, ao ver a bateria do celular acabando, procurar por todos os aplicativos e ferramentas que não estão sendo realmente necessários no aparelho para desativá-los e isso porque, desta forma, uma parte da carga seria poupada, certo?

Com a câmera DSRL é igualzinho!

Essa dica é verdadeiramente simples: Antes de iniciar qualquer tipo de trabalho fotográfico, verifique quais são as funções que estão habilitadas na câmera, desativando, sempre, todas aquelas que não forem de vital importância para o momento ou para o trabalho.

A estabilização da imagem, mecanismos GPS, conexão Wifi, função autofoco entre muitas outras, costumam gastar exageradamente a carga e, nem sempre, estão sendo utilizadas, ao menos não por todo o ensaio.

Você pode otimizar a bateria da câmera trabalhando hora sim, hora não, com estas ferramentas ao invés de, simplesmente, deixá-las disponíveis direto.

Este tipo de prática vai fazer com que a carga da bateria dure mais e, ainda, irá contribuir com o processamento da câmera DSRL, que será bem mais rápido.

5-     Saiba usar o flash

O flash é uma ferramenta imprescindível para o trabalho fotográfico e, para tanto, é uma das funções mais utilizadas entre as fotos de uma sessão.

Esta funcionalidade consome muito a bateria da câmera!

Mas, o que fazer em ambientes escuros ou com pouca iluminação? Qual é a dica?

É claro que não estamos dizendo para que você elimine o uso do flash no seu dia a dia profissional, afinal, tão importante como é, esta função jamais deixará de acompanhar um bom fotógrafo, porém há que se incentivar o seu uso racional, para que o profissional não acabe zerando a bateria da câmera.

Para trabalhos de longa duração, como por exemplo, a cobertura fotográfica de um evento, pode ser totalmente desinteressante ficar fazendo fotos com flash na hora de se avaliar a relação custo X benefício, ou seja, carga X fotos iluminadas.

Isso não significa que você tem que fotografar no escuro também!

Hoje já estão disponíveis diversos equipamentos que iluminam cenas, objetos e pessoas, sem depender da câmera DSRL. Além de mais profissionais, com direcionamento e propriedade, fazer uso desses aparatos economizará a carga da sua bateria, um ponto totalmente favorável!

6-     Cuidado com as longas exposições e com os vídeos
video camera dslr bateria da câmera

Certos tipos de trabalho pedem por uma produção, ou por um cuidado, extra, mais elaborado e bem detalhado.

Fotos de longa exposição são ótimas opções para quem quer atingir o nível de qualidade que, muitas vezes, é requerido para determinados projetos de trabalho fotográfico.

Devido ao obturador ficar aberto por muito mais tempo e ao processamento extra, que é despendido para cada foto, ser bem mais demorado, a bateria da câmera tende a não aguentar muitas horas.

Por isso, utilize essa função apenas em casos esporádicos e extremos ou, ainda, quando a quantidade de imagens a serem registradas não for excessiva.

Da mesma forma, fazer vídeos pode ser uma péssima opção para quem busca economizar a carga da bateria da câmera, faça-os apenas em casos extremos!

É preciso ressaltar, ainda, que estas funções são utilizadas, geralmente, com o auxílio da tela LCD, que deve estar ativada, gerando, assim, mais um gasto para a bateria suportar ao longo do trabalho fotográfico.

Portanto, a dica é conhecer bem a real necessidade de cada momento, fazendo as melhores escolhas em cada sessão, otimizando, assim, a bateria da câmera e não ficando, jamais, impossibilitado de capturar os melhores momentos e quadros.

7-     Saiba como e quando recarregar a bateria da câmera

Quer garantir que a bateria da câmera vai durar mais e ficar limpa de vícios? Saiba como e quando recarregar ela!

Muitas pessoas acham que é lenda, mas colocar o dispositivo para carregar a todo o momento ou quando ele não está totalmente “zerado” é um grande erro.

Além de danificar o aparelho e gerar os terríveis vícios, diminuem, ainda, vertiginosamente a qualidade e a vida útil do dispositivo.

Portanto, tome nota dessa importante dica: Esteja, sempre, atento a melhor hora para carregar a bateria da sua câmera DSLR. Opte por carregá-la quando estiver sem nenhuma carga e quando for possível deixá-la neste estado até que toda a carga tenha sido preenchida.

Evite, ao máximo, tirar a bateria da energia antes que tenha atingido sua totalidade, afinal, isso faz com que sua capacidade seja diminuída.

8-     Tenha baterias extras, sempre!
baterias extras câmera dslr - bateria da câmera

Por fim, a última e mais salvadora dica é ter tantas quantas baterias extras julgar necessário para cada trabalho a que for convocado, afinal, só assim é possível garantir que nenhuma pose ou nenhum momento importante deixe de ser registrado.

A regra é clara: Uma bateria extra na bolsa fotográfica é o mínimo de cuidado que um fotógrafo profissional deve ter. Essa bateria extra deve estar disponível, e com fácil e rápido acesso, em qualquer tipo trabalho a que o fotógrafo se submeta.

Além disso, estar seguro, com baterias extras, é a melhor maneira de evitar possíveis estresses durante a execução do trabalho.

Existem, também, câmeras DSRL que são compatíveis com alças de baterias recarregáveis.

Essas alças ajudam, muito, na correria do dia a dia, entre um trabalho e outro. Com o uso deste suporte, o fotógrafo garante uma maior liberdade e uma segurança extra durante sua sessão ou ensaio.

Esteja sempre pronto!
bateria da câmera  esteja pronto

Fotografar é a arte que convive com momentos únicos e marcantes. Devido a toda essa exclusividade, é um tipo de trabalho que requer muito compromisso, já que qualquer falha, como a falta de bateria no meio de uma cerimônia ou de um nascimento, pode causar danos irreparáveis, para sempre, na vida do contratante.

É imprescindível garantir que todo o equipamento, acessórios e aparatos estão de acordo e prontos para uso antes de cada trabalho, seja ele de qual espécie for, mas com prioridade naqueles ensaios e sessões externas.

Reveja, quantas vezes for necessário, para ter certeza de que não faltará carga na câmera e se as baterias extras estão devidamente carregadas. Além disso, atente para a capacidade de memória do dispositivo e não se esqueça dos cartões extras também.

Lembre-se sempre: É o seu nome que está em jogo e o nome de um profissional, no mercado, é o seu maior bem. Um cliente insatisfeito pode afastar muitos outros do seu negócio ou, até mesmo, arruiná-lo! Por isso, toda a atenção é devida!

Dificilmente, no meio profissional da fotografia, há histórias engraçadas sobre o fotógrafo ter ficado sem bateria na câmera no meio de um trabalho, porém, há muitas saídas criativas para esta terrível situação.

Compartilhe sua experiência profissional com a gente!

Conte-nos, através dos comentários, quais foram as situações mais embaraçosas ao longo de sua carreira e, também, as saídas encontradas para contornar essas situações.

Post anterior

Mitos da fotografia

Próximo post

Fazer faculdade, curso ou aprender sozinho para se tornar um fotógrafo?