Home»Dicas de Fotografia»Como elevar os limites da sua composição

Como elevar os limites da sua composição

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O mundo está repleto de fotografias. Pesquisadores estimam que uma pessoa é exposta a aproximadamente 250 imagens diferentes por dia. Não há dúvidas de que somos inundados com estímulos visuais.

Hoje em dia, todo mundo tem uma câmera digital e consegue fotografar qualquer coisa. Em 1857, Francis Frith fez imagens das pirâmides do Egito. À época, todos ficaram de boca aberta com as imagens tão raras. Hoje em dia, se você procurar “Imagens das Pirâmides” no Google, você consegue 7 milhões de resultados diferentes; todos sabem como as pirâmides são. E todo esse fenômeno é um desafio para os fotógrafos. Como você faz imagem de algo de maneira única e diferente sendo que o mundo publica bilhões de imagens por dia?

Todos nós queremos que o mundo veja as nossa imagens e pense “que incrível! Eu nunca vi algo parecido!”. Essa é uma tarefa difícil, mas vale a pena tentar. Já é hora de elevar o nível das suas habilidades de composição. Considere usar técnicas e pontos de vista que não são convencionais. Um bom exemplo é levar o modelo principal da sua fotografia para as extremidades do enquadramento.

composição fotográfica

Nessa versão, a imagem é composta com o uso da Regra dos Terços. A cena tem uma atmosfera diferente.
Mas e se ela fosse recomposta de maneira que o elemento principal dela ficasse no canto do enquadramento?

Vamos avaliar a diferença:

composição fotográfica

Essa segunda imagem foi cortada para ilustrar um ponto específico. Em que os seus olhos pararam primeiro? Provavelmente na a luz vermelha no canto esquerdo – e depois o seu olho passeou pela fotografia até o homem no caiaque. Essa técnica é chamada de “delay”, que significa que, até o olhar chegar no elemento principal da imagem, ele passeia por toda a imagem.

Dessa maneira, quem olha para a fotografia avalia todos os detalhes com calma antes de focar o olhar. Esse efeito pode ser facilmente criado dependendo de como você usa as técnicas de composição.

Afinal, criar emoções com uma fotografia é sinônimo de fazer com que as pessoas se lembrem dela.

Quando a Regra dos Terços não é a melhor opção

Algumas vezes, a composição com o modelo principal da imagem na extremidade do enquadramento, pode criar mais tensão dentro da fotografia. A imagem fica mais interessante e dinâmica do que as versões convencionais nas quais o modelo principal é focado dentro da Regra dos Terços.

image-3image-4

Encontrando o equilíbrio correto

É claro que a técnica de posicionar o elemento principal da fotografia na extremidade pode não funcionar em algumas situações, criando uma sensação de desequilíbrio. Para evitar isso, é preciso estudar a composição como um todo.

Confira um exemplo de imagem que ficou desequilibrada com essa técnica:

composição fotográfica

Aqui, existe muito peso visual no lado direito da composição e a imagem não ficou boa. Mas está tudo bem. Afinal, o fotógrafo pelo menos aprendeu a importância de criar equilíbrio visual na hora de transferir o elemento principal às extremidades.

Para corrigir o problema, é necessário equilibrar o peso dos elementos ao longo das extremidades com o resto do espaço.

Conclusões sobre a composição

Independente da maneira que você escolher compor a sua imagem, o desafio será sempre criar uma fotografia única que se destaca das outras. Afinal, a realidade é um acervo de imagens que só aumenta. E dentro desse acervo, existem muitas fotografias parecidas que nunca são lembradas.

Você está pronto para assumir o desafio? Está disposto a continuar experimentando novos métodos para compor as suas fotografias? Uma dica é se esforçar um pouco mais a cada vez que você sai para fotografar.

Experimente colocar os elementos da imagem nas extremidades sempre de maneira diferente até encontrar uma maneira para equilibrar os seus assuntos.

Post anterior

13 lições de fotografia que você deveria ter aprendido antes

Próximo post

Filmes indicados para fotógrafos

O Autor

Mariana Paschoal

Mariana Paschoal

Jornalista formada pela Universidade Estadual de Londrina, tem experiências em diversas áreas da comunicação, como radiojornalismo, webjornalismo, assessoria de imprensa e fotojornalismo.