Home»Equipamentos de Foto e Vídeo»HeadSet Gamer TecDrive Valkeire

HeadSet Gamer TecDrive Valkeire

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A principal vantagem de um produto estabelecido no mercado é que fabricantes de várias partes do mundo a fora começam a apostar também na produção o que acaba gerando uma grande variedade de opções e preços. Um exemplo disso são os periféricos destinados ao público gamer, que após a essa avalanche do eSports está crescendo ainda mais em variedades.

Obviamente uma grande parcela desses produtos têm muito marketing em cima, mas não deixa de ser uma chance que usuários com poder de compra menor possam desfrutar por exemplo de headsets com som virtualizado, recurso que é bastante controverso, mas que costuma agradar aos jogadores.

Hoje a nossa análise será de um desses produtos alternativos que contam com um bom preço e permite que gamers que não queiram gastar muito possam ter um fone com 7.1 canais virtualizado.

Esse headset gamer é o Valkyrie que faz parte da XFire, divisão da empresa brasileiraTecDrive. Esse modelo nos foi enviado pela loja eMania, que é especializada em equipamento fotográfico, mas que agora também está trabalhando com a venda de periféricos gamers. OValkyrie na eMania está saindo por R$ 273,59. 

Design:

A XFire implementou no headset Valkeire praticamente todos os elementos “gamer” em relação ao design: combinação das cores preto e vermelho, vários detalhes nas conchas auditivas, e LEDs. Nesse último quesito, de forma acertada, não foi colocado nada exagerado. O LED em vermelho aparece apenas na parte central de cada concha, diferentemente de outros headsets dessa mesma faixa de preço que adotam o estilo “balada” com LEDs em tudo que é canto. Estilo que particularmente não gosto nenhum pouco.
headset-gamer-2

Antes de voltar ao design do headset quero fazer uma ressalva para a embalagem que conta com um item curioso. No site da eMania na sessão headset gameraparece três modelos: Artemis, Hephaestus, e o Valkyrie. Cada modelo é representado por um personagem, e na embalagem dos headset vem a descrição do personagem que representa o headset, no nosso caso a Valkyrie. Um detalhe legal para fãs de RPG 🙂
headset-gamer-3

Voltando ao design do headset ele é bem confortável, e conta com uma pressão mínima ao redor da cabeça, o que permite que seja utilizado por horas a finco sem incômodo. Porém por outro lado não fica tão fixo na cabeça, podendo sair da posição em alguns momentos.

Ele é todo feito em plástico, conta com revestimento em couro na parte superior, e ao redor das conchas. A alça é ajustável, há LEDs na lateral que ficam pulsando, e o logo da XFire em cada uma das conchas, o microfone é reclinável e oferece vários tipos de posição, embora o design adotado não permita que ele seja posicionado mais próximo da boca.
headset-gamer-4headset-gamer-5

O cabo USB conta com 2,2m de comprimento, e é revestido com uma boa malha, o que garante maior durabilidade, embora a ponteira USB não seja banhada a ouro. O controler do headset, que também é feito de plástico, permite controlar o volume, cancelamento do microfone, além de controles de reprodução para faixas, o tradicional avançar e retroceder.
headset-gamer-6 headset-gamer-7

Desempenho sonoro e funcionalidades:

As principais características do Valkyrie é a sua compatibilidade com o PS4, permitindo que além do PC, o headset também seja utilizado no console da Sony. E a possibilidade de virtualizar o som em 7.1 canais.

Embora eu tenha elogiado a XFire por apostar em um envolvimento maior entre o produto e o comprador com a jogada da descrição do personagem em relação ao headset, a companhia pecou em relação a deixar explícito para o consumidor em como que o som do headset poderia ser virtualizado. Já que são 7.1 canais virtual, necessita de um software, o driver, que fará esse trabalho de emulação.

Na embalagem em nenhum momento isso é citado, e nenhum tipo de CD de Driver acompanha o produto. Para encontrar o driver tive que ir até o site daTecDrive XFire para baixá-lo, porém em nenhum momento essa informação foi mencionada.

O driver em si é bem genérico, deixando a impressão que não foi feito especialmente para o headset, ficando aquele ar de um software multi-produtos. A interface também não é nada amigável, uma espécie de anos 90. E pegando como base que esse é um produto destinado a um público altamente visual, que são os gamers, o software deveria ser mais trabalhado.
headset-gamer-8

Dentre as funções, com o driver o usuário consegue ativar o efeito surround, que como de praxe é interessante em games, e nada funcional durante a reprodução de músicas e vídeos.

Há também equalizador e ajuste de som de acordo com um ambiente específico. No modo avançado da virtualização é possível alterar o posicionamento dos canais de áudio, porém, não senti muita diferença nas alterações
headset-gamer-9 headset-gamer-10

No que tange ao som, se você gosta de headset com potência em termos de volume o headset gamer Valkeire irá te agradar, fica realmente muito alto, tanto em games quando na reprodução de músicas. A qualidade de áudio, é ok, sem muito destaque. Entregando um resultado aceitável durante a jogatina (com bons momentos de espacialidade), principalmente em relação aos graves. Durante as músicas, o resultado oscilou entre bons e maus momentos, bons durante a reprodução de músicas eletrônicas, como do estilo House, com os graves mais acentuados. Já com canções, onde o fator voz é mais levado em conta, o Valkeirenão foi tão bem em médios e agudos, pecando na definição.

O desempenho do microfone foi bem interessante, sem muitas distorções, garantindo que uma conversa via chat durante o game ou em uma conferência viaSkype, aconteça sem problemas 🙂

Pontos Positivos:

  • Belo design
  • Bastante confortável
  • Graves
  • Microfone
  • Controler com possibilidade de avançar ou retroceder faixas

Pontos Negativos: 

  • Falta de informação em relação a como obter o driver
  • Médios e agudos
  • Driver

 

Especificações: 

Especificações do alto-falante:

  • Sistema de som 7.1 surround virtual.
  • Frequência: 20 ˜ 2.000 Hz.
  • Impedância: 32 Ohms +/- 15%.
  • Unidade do driver: 40 mm.
  • Sensibilidade: 105dB +/- 3Db em 1 Khz.
  • Conexão de entrada: Estéreo Plug 3.5 mm x 2 (Mic-rosa/ Fone/ verde)
  • Cabo: 2.200 mm +/- 30 mm.
  • LEDs decorativos nos fones.

Especificações do microfone:

  • Sensibilidade: -58 +/- 3Db.
  • Frequência: 100 – 1.000 Hhz
  • Voltagem: 2,5V – 10V.
  • Operação atual: 500uA.
  • Impedância: 2k Ohms 10%
  •  Cápsula do microfone: 6mm x 2,5 mm.

 

Veredito:

Pegando como base o bom preço que esse headset está sendo vendido na eMania, o Valkeire é uma boa opção para gamers menos exigentes em relação a qualidade sonora, mas que ao mesmo tempo querem ter contato a virtualização de som em 7.1 canais. É altamente confortável, conta com belo design, e microfone. O driver é o fator que mais deixa a desejar, um item que pode ser muito melhor explorado pela XFire em lançamentos futuros.

Fonte: Hardware.com.br

Post anterior

5 considerações a se fazer antes de comprar lentes novas

Próximo post

O que é High Key e Low Key na fotografia e como usá-las corretamente?

O Autor

Nizar Escandar

Nizar Escandar

Editor Chefe do Blog eMania