Home»Dicas de Fotografia»Como conseguir fotografar um ambiente a luz de vela

Como conseguir fotografar um ambiente a luz de vela

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
5
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Muitas pessoas são extremamente apaixonadas pela fotografia, sendo assim, se você também é um adepto dessa grande arte e utiliza da câmera fotográfica como uma bela extensão de sua memória, então, tenha sempre em mente que ter um bom ângulo não é o suficiente para poder se obter um registro bem feito, principalmente quando estamos falando em fotografar um ambiente a luz de velas.

Para que isso realmente possa sair bem-feito é importante praticar e muito diversas técnicas para se conseguir obter bons resultados, os quais podem ter boas angulações, composições e muitos outros itens, ou, simplesmente serem informativos (quando apenas se expõe o que foi visto).

Deste modo, um bom desafio para um fotógrafo que se considera ambicioso, nada mais é do que conseguir fotografar um ambiente a luz de velas, sendo assim, vamos conferir como se faz isso?

decoracao-casamento-1-18-project-007

Fotografar um ambiente a luz de velas: a iluminação é chave de tudo

Uma das primeiras opções daqueles que desejam fazer parte do mundo da fotografia, é simplesmente se importar com o conhecimento analógico, ou seja, tentar perceber como funciona de fato uma máquina fotográfica independentemente de suas facilidades digitais.

Tenha sempre em mente que as técnicas não são tão difíceis assim, porém, elas requerem exercícios bem mais frequentes, deste modo, podemos dizer que tudo na fotografia sempre começa e termina com a luz e quando estamos falando em fotografar um ambiente a luz de velas, esse propósito acaba ficando ainda mais evidente.

Como é feito o “click

Antes de qualquer coisa, comece a ajustar a sua câmera fotográfica para o modo “manual”. Faça isso através do visor, o qual irá sugerir os níveis do obturador e do diafragma. Confira a seguir as funções de cada um e entenda a sua importância no momento de tirar uma bela imagem de uma vela ou de um ambiente que possua essa luminosidade:

  • Diafragma: a lente de sua câmera possui um dispositivo interno que abre e se fecha, deste modo, quanto mais fechado ele estiver, menos luz no local será registrada, porém, quanto mais aberto, mais luz passará. Já no caso de um ambiente com luz de velas, sabe-se que a iluminação deste tipo de local é sempre branda, por isso, o diafragma deverá estar com uma abertura bem grande para que todas as nuances das velas possam ser bem visualizadas. Dica: ajuste para no mínimo 5,6 (quanto mais baixo for esse número, maior será a abertura desse diafragma).
  • Obturador: este tem como função controlar a velocidade do diafragma, esse é o chamado “click”. Lembre-se, quanto mais rápido esse diafragma fechar, menos luz irá entrar, entretanto, quanto mais lento, mais a luz irá passar. A iluminação de um local a luz de vela tende sempre ser bem baixa, neste caso é preciso que o obturador da câmera seja ajustado para uma velocidade mais lenta, sendo assim, regule para 1/80 no mínimo, mas, tenha em mente os efeitos que podem ser causados por uma velocidade lenta.

Entenda sobre os Efeitos:

Obturador: velocidade mais lenta:

Caso o diafragma da máquina fotográfica demore para ser fechado, mais movimentos e luzes irão passar para a sua foto, podendo dificultar com que você consiga fotografar um ambiente a luz de velas.

São diversas frações de segundos, as quais, quando registradas pela câmera podem causar um efeito de rastreamento, sendo assim, o principal assunto da fotografia deve ser sua continuidade de luz e movimentos.

Esse, sem dúvida alguma é um efeito bem bonito para se fotografar velas e para poder obtê-lo, basta você configurar o seu obturador para 1/50 e por isso, é sempre importante ter um tripé, pois com ele pode-se ajustar o seu obturador para velocidades bem mais lentas, criando um efeito tão lindo quanto uma pintura realizada com óleo.

Obturador: velocidade alta:

Caso o diafragma se feche de modo rápido, menos luz irá entrar, o que consequentemente causa um efeito de congelamento na imagem. Um bom exemplo para que você possa entender esse efeito, são as fotos de água corrente, onde as gotículas saltam no registro da imagem.

Com esse efeito de congelamento, é mais do que possível conseguir visualizá-las claramente, mas, se fosse uma velocidade lenta, essas gotículas iriam serem visualizadas como se fossem uma grande fumaça em torno de toda água.

Por isso, se o objetivo principal é conseguir fotografar um ambiente a luz de velas sem nenhum tipo de efeito visual causado pela câmera, basta manter o seu obturador em uma velocidade alta de ao menos 1/80 para cima.

Mas, e o Flash?

Se você não deseja descaracterizar todo o charme de uma vela ou até mesmo do ambiente que possui esse tipo de iluminação, a resposta para o uso do flash é “não”.

Como o próprio nome já diz, o flash possui como função produzir uma luz bem intensa e instantânea, vindo a alterar a identidade visual do assunto que está sendo fotografado.

Por isso, se optar por utilizar o flash, será muito provável que o ambiente fique com uma tonalidade mais branca, vindo a se diferenciar dos tons amarelados e quentes que o ambiente proporciona. Deste modo, tente não utilizar o flash, exceto se você realmente souber configurá-lo para uma posição um pouco mais fraca do que a luz proporcionada pelo ambiente.

jantar-corello-jardim-01

Caso eu queira manter minha câmera no modo “AUTOMÁTICO”?

Se essa realmente for sua opção, então, não precisará verificar o obturador e nem o diafragma, porém, a sua fotografia provavelmente não terá um registro muito fiel a sua iluminação, por isso, fique atento com essa opção do “automático” e apenas a utilize se realmente souber, ok? Pois isso poderá fazer toda diferença em seu resultado final.

Deste modo, tenha sempre em mente que a ideia de fotografar um ambiente a luz de velas nada mais é do que justamente conseguir proporcionar ao espectador uma verdadeira impressão de estar lá, sendo assim, após conferir todas essas dicas aqui mencionadas, que tal começar a colocar tudo em prática e realmente se surpreender com os resultados? Então, mãos à obra e comece a fotografar.

Se você quer ver mais dicas, veja outra matéria em nosso blog, falando dos famosos ensaios pet. 

Post anterior

Dicas incríveis para buscar inspiração fotográfica

Próximo post

Descubra as relações entre a sua lente e o ângulo de visão

O Autor

Lucas Gabriel

Lucas Gabriel