Home»Dicas de Fotografia»Como a velocidade do obturador e a taxa de quadros influenciam seu filme

Como a velocidade do obturador e a taxa de quadros influenciam seu filme

eMania
4
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A velocidade do obturador e a taxa de quadros são duas definições da câmera que fazem coisas muito diferentes em sua imagem, mas também são muito interligadas. Não só elas podem ser configuradas para dar aos seus filmes um estilo que as audiências ficaram acostumadas a ver por décadas, mas elas também podem ser ajustadas para dar à imagem um olhar que vai ajudar a provocar emoções desejadas. O cineasta Ray Tsang, que ganhou vários Emmy Award nos dá uma lição sobre estas duas configurações, explicando o que são, o que fazem, e como eles podem ser usados ​​para servir a sua história.

A velocidade do obturador e taxa de quadros: o que eles tem em comum?ShutterSpeed pic

Vamos começar com o básico.

Taxa de quadros: O número de quadros capturados por segundo

Velocidade do obturador: Duração do tempo de cada quadro é exposto à luz

Regra básica: A configuração padrão para a velocidade do obturador é o dobro a sua taxa de quadros: (por exemplo, 24p em 1/50)

Tsang faz um excelente trabalho demonstrando as diferenças entre as velocidades alta / baixa do obturador e taxas de quadros, que, entre outras coisas, resultam em mais / menos borrão de movimento e imagens nítidas e claras. Se você está se perguntando por que os cineastas saem dessa norma (24p em 1/50), ou melhor ainda, como diferentes taxas de quadros e velocidades do obturador podem afetar o público em um nível emocional, aqui estão alguns exemplos:

 

Câmara lenta

Estamos todos muito familiarizado com isso, já que muito frequentemente é a primeira coisa que você tenta quando começa a brincar com suas configurações de taxa de quadros. Configurações de taxa de quadros mais alta resultará em câmera lenta; uma vez que mais quadros estão sendo capturados por segundo, o tiro pode ser retardado, sem quebrar a ilusão de movimento.

 

Cenas de Ação

Maiores velocidades do obturador resultam em imagens mais definidas, imagens mais nítidas, como as que vemos o tempo todo em filmes de ação, esportes e outros meios de comunicação que contém uma grande quantidade de movimento (vídeogame, também). Na verdade, esta tem sido apelidado de “Estilo O Resgate do Soldado Ryan” – e você já deve ter notado que em certas cenas de Extermínio também.

Teste os limites da velocidade do obturador e da taxa de quadros.

No final, as velocidades do obturador e taxas de quadro pode mudar a forma como a sua imagem parece, bem como a forma como o seu público entende a imagem e o filme. Eles não são apenas configurações que você pode definir e esquecer – eles podem realmente tornar-se dispositivos para contar histórias de forma dinâmicas. A velocidade do obturador e taxa de quadros são as duas configurações da filmadora que muitas vezes são confundidas, mas que são muito importantes.

A boa notícia é que, com um olhar mais profundo sobre o que cada configuração pode oferecer na verdade, faz você ter o controle e  você pode usá-las em conjunto para realmente reforçar o seu estilo de contar histórias.

Ao final tente brincar e descobrir por si mesmo o que cada uma dessas duas configurações pode fazer para você é o seu filme. Não tenha medo de se afastar da regra dos 180 graus do obturador (velocidade do obturador = dobro de sua taxa de quadros) quando ela é relevante para contar estórias. Uma velocidade do obturador mais elevada do que o dobro da sua taxa de quadros pode produzir imagens que gaguejam, o que é ótimo para aquelas cenas mais energitácas, cheias de ação. Na outra extremidade, uma velocidade mais  lenta do que dobro da sua taxa de quadros pode render imagens mais embaçadas e obscuras, que são ótimas para flashbacks ou cenas de mentes alteradas.taxa de quadros velocidade do obturador

Post anterior

Dicas Simples para Tornar suas Fotos de Férias Impressionantes

Próximo post

"ASPECT RATIO" - A PROPORÇÃO DE TELA NO CINEMA E NA FOTOGRAFIA