Home»Artigos de Foto e Vídeo»Conheça a história da Pentax

Conheça a história da Pentax

eMania
3
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Em novembro de 1919 nascia a Pentax através da iniciativa de Kumao Kajiwara. O nome original da companhia era Asahi Kogaku Goshi Kausha e ela operava como uma pequena empresa familiar destinada à produção de materiais ópticos em Tóquio, no Japão. De 1919 a 1923, a Asahi Kogaku Goshi Kausha produzia, exclusivamente, lentes para óculos. A partir daí, a empresa adicionou à lista de produção lentes para indústria cinematográfica e binóculos.

Especializada em lentes, foi a partir de 1931 que a futura Pentax começou a fazer lentes fotográficas, se tornando a principal fornecedora do material à Minolta, uma das marcas mais conhecidas do ramo na época.

A Segunda Guerra Mundial

Junto com a Segunda Guerra Mundial, no fim da década de 30, o nome da empresa foi trocado para Asahi Optical Co. e durante o período bélico, a companhia passou a fabricar apenas equipamentos ópticos para o exército japonês, assim como a Fujifilm.

No entanto, com os constantes ataques ao Japão durante a guerra, a companhia não foi poupada e foi bombardeada, tendo toda a produção destruída. Isso não foi motivo para desânimo. A empresa ressurgiu ainda mais forte e ampliando a lista de produtos. Depois do fim dos conflitos, a Asahi Optical Co. passou a produzir binóculos e telescópios de alta qualidade, além de lentes fotográficas para marcas consagradas do segmento.

Nova era

Depois de uma longa pesquisa de materiais, viabilidade e mercado, a futura Pentax lançou a própria máquina fotográfica em 1952. A primeira câmera fotográfica SLR com sistema de retorno automático do espelho foi apresentada dois anos depois pela mesma empresa, o que foi revolucionário e tornou as SLRs um produto prático e acessível.

Pentax_Spotmatic_camera_1

A partir de 1957, o nome da empresa mudou novamente, dessa vez para Asahi Pentax. O nome Pentax era a junção das palavras “Pentaprism” (“pentaprisma”, que hoje em dia estão presentes em todas as câmaras SLR) e “Reflex” (“reflexo”), duas palavras muito usadas no mundo da fotografia.

Pentax internacional

Em 1958 os produtos da Pentax começaram a ser vendidos nos Estados Unidos, o que começou a expansão internacional da marca. A primeira subsidiária fora do Japão foi inaugurada em 1962 no país norte-americano e em 1966 a empresa já tinha produzido mais de um milhão de câmeras fotográficas.

Novas câmeras

A partir do fim da década de 60, a Pentax não parou de lançar modelos novos de câmeras fotográficas. Em 1969 foi a vez da Pentax 6×7, um equipamento de tamanho médio que possuía mais de 30 tipos de lentes e mais de 60 acessórios.

949x733x2

Em 1975 a Pentax K foi lançada se tornando um dos produtos mais populares da marca. A Pentax K 1000, lançada em 1976, ficou no posto de máquina mais vendida do mundo por mais de 30 anos.

A marca apresentou, em 1982, a segunda câmera de formato médio: a Pentax 645. Cinco anos depois esse modelo veio repaginado. A 645 N vinha agora com foco automático e um sistema que possibilitava a troca de 20 tipos de lentes e 50 acessórios. Por causa da versatilidade, a Pentax 645 N foi muito popular entre fotógrafos profissionais.

No início da nova década, em 1992, a Pentax lançou no mercado a câmera fotográfica mais leve do mundo, a Pentax Espio. Com o início do novo milênio, a Pentax se especializou em equipamentos digitais.

DSC_1876

Atualmente, a Pentax produz mais de 20 câmeras fotográficas profissionais, sendo mais da metade SLRs, com mais de 50 tipos de lentes objetivas e cerca de 60 acessórios, além de produzir mais de 15 modelos de câmeras digitais.

Câmeras mais importantes da história

A Pentax emplacou quatro câmeras na lista das 50 melhores câmeras fotográficas da história feita pela revista Photography Monthly em 2012. Elas são:

Pentax K1000

A Pentax K1000 ficou em 48º lugar na pesquisa. A câmera foi produzida por pouco mais de 20 anos, entre 1976 e 1997. Apesar de ter sido considerada obsoleta já um ano após o seu lançamento, a K1000 ficou famosa pelo preço, simplicidade e durabilidade, mantendo o status de equipamento popular até os dias de hoje. Muitos cursos de arte e fotografia ainda utilizam essa câmera.

Pentax Auto 110

Em 44º lugar ficou a Pentax Auto 110, uma SLR lançada em 1978 com três opções de lentes intercambiáveis. A Auto 110 é considerada pioneira nas câmeras compactas e foi considerada, na época do lançamento, a menor câmera de lentes intercambiáveis com qualidade profissional.

Pentax ME F

Já no 30º lugar, quem entrou na lista da revista Photography Monthly foi a Pentax ME F, a primeira câmera SLR de 35 mm com foto automático já produzida.

Esse equipamento vem com um sistema que detecta contraste, podendo fazer assim o foco automático de um elemento no qual a lente estava direcionada. No entanto, a ME F foi um fracasso de vendas devido a falhas justamente nesse mecanismo, que foi o atrativo usado para vendê-la. Apesar de maus resultados comerciais, é inegável que em níveis tecnológicos, essa Pentax era muito avançada e foi usada como molde para as SLRs com foto automático atuais.

Pentax 6×7

A Pentax 6×7 ocupou o 18º da lista e foi a melhor colocada da marca. Ela é considerada um dos melhores equipamentos fotográficos do gênero entre as décadas de 70 e 80. Ela é operada como uma SLR 35 mm, mas comporta filmes 120 mm, ou 220 mm e produz de 10 a 20 quadros em formato 6 x 7.

Post anterior

Cinco dicas para fotografar na Hora Dourada

Próximo post

Lendária Holga terá uma versão digital criada através de financiamento coletivo