Home»Equipamentos de Foto e Vídeo»Elementos ópticos das câmeras fotográficas

Elementos ópticos das câmeras fotográficas

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
26
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O Blog eMania já te explicou um pouco sobre os tipos de câmeras fotográficas e algumas especificidades sobre elas, como a resolução, a Sensibilidade ISO e os sensores… Mas esses equipamentos fascinantes têm muito mais escondido dentro de exteriores atraentes. No post de hoje vamos conhecer os elementos ópticos de câmeras fotográficas.

Lentes intercambiáveis

As câmeras com lentes intercambiáveis são aquelas que permitem que o fotógrafo troque as lentes de acordo com a necessidade do ambiente a ser fotografado, levando em consideração, principalmente, a iluminação e a distância dos elementos que irão compor a foto.
Em geral, existem dois tipos de lentes para Câmeras que podem ser trocadas: as que têm a função de zoom e as que não têm. A classificação delas é feita pela distância focal, ou seja, a distância mínima para o foco.
Geralmente, a distância focal está ligada ao tamanho da lente e é ela que mostra quanto a câmera pode aumentar uma imagem.
As câmeras com distância focal entre 40 e 50 mm são classificadas como normais. As de 200 mm, ou mais, são as chamadas “tele-objetivas”. Essas são usadas para fazer imagens de objetos que estão longe dos fotógrafos. Um exemplo fácil para identificar esse tipo de câmera: são aquelas com lentes muito grandes utilizadas em jogos de futebol.

ópticos das câmeras fotográficas lentes

Lentes de câmeras compactas automáticas

As câmeras compactas automáticas possuem lentes embutidas. Geralmente esses equipamentos indicam a quantidade de megapixels dessas câmeras, a quantidade de zoom que ela consegue atingir e a distância focal da lente. No entanto, é preciso cuidado com as “point-and-shoot”, isso porque essas informações podem enganar quanto a real qualidade das imagens que a câmera compacta produz.
Por exemplo, a lente em que o zoom vai de 50 mm para 100 mm é uma lente 2x, enquanto que uma lente que vai de 18 mm para 42 mm seria uma lente com zoom de 3x. Isso quer dizer que as câmeras compactas capturam uma imagem fixa e o zoom vai apenas ampliar essa imagem, perdendo pixels e qualidade. E mesmo na maior distância, a segunda câmera não chegaria tão longe quanto a de 50 mm na menor distância

Obturador e velocidade do obturador

O obturador é o responsável pela quantidade de luz que entra pela câmera. É a porta entre a lente e o sensor e é o elemento condicionante da exposição fotográfica.
O tempo que o obturador fica aberto é selecionado no menu da câmera, pelo fotógrafo. Com o maior tempo de abertura, mais luz entra, permitindo uma maior iluminação gerando efeitos borrados na foto. Com o menor tempo, é possível retratar elementos em movimentos rápidos, com efeito congelado.
É importante lembrar que a velocidade do obturador – ou seja, o tempo de abertura – sozinha não vai fazer com que sua foto fique ideal. É preciso atrelá-la ao número do diafragma e ISO.

ópticos das câmeras fotográficas obturador

Diafragma

O diafragma da lente está diretamente ligado ao obturador na questão de entrada de luz. Ele é o orifício por onde a luz passa entre a lente e o sensor e a lógica é clara: quanto maior a abertura do diafragma, mais luz entra na câmera. Quanto menor a abertura, menos luz.
Aberturas maiores permitem o fotógrafo a fazer fotos em ambientes com condições precárias de iluminação. As aberturas menores precisam de mais luz no ambiente e o fotógrafo tem de tomar cuidado para não deixar a imagem muito escura.
A abertura do diafragma é caracterizada pelo início “f”. Quando maior o número depois dessa letra, menor é a abertura, já que esse número representa a divisão entre o diâmetro e diafragma e a distância focal da lente.

Zoom óptico e zoom digital

O zoom óptico é considerado o zoom de verdade. Ele representa o aumento da imagem com o uso da lente da câmera. Já o zoom digital é a apenas o aumento da imagem capturada e registrada no sensor da câmera, como dito anteriormente. A lente não traz a imagem para perto, de fato, é como se estivesse esticando a imagem no computador. Esse tipo de zoom é útil apenas para melhorar o enquadramento.

Formatos

Assim como as câmeras analógicas gravam as imagens nos filmes, as digitais salvam as fotos em formatos específicos. As profissionais costumam gravar nas extensões JPEG e RAW.
As fotos salvas em JPEG são as que menos ocupam espaço, pois são mais comprimidas. Por isso, a qualidade e resolução podem ser menores. As câmeras que mais salvam nesse formato são as compactas e DSLRs.
As fotos em RAW contêm praticamente todas as informações capturadas pela câmera e, por isso, são arquivos maiores e mais pesados. Com as fotos em RAW o fotógrafo pode fazer alterações tranquilamente depois de feita a imagem, como exposição, balanço de branco e de cores.

Utilize essas dicas para conhecer a sua câmera, ou para saber qual comprar. Conhecer as especificidades é essencial para um bom uso do equipamento fotográfico!

Post anterior

Protetor de sapata ASC-02 da Nikon já é vendido no Japão

Próximo post

O que é Magic Lantern?

O Autor

Mariana Paschoal

Mariana Paschoal

Jornalista formada pela Universidade Estadual de Londrina, tem experiências em diversas áreas da comunicação, como radiojornalismo, webjornalismo, assessoria de imprensa e fotojornalismo.