Home»Dicas de Fotografia»Fotografia Fake: Não caia em qualquer imagem que impressione

Fotografia Fake: Não caia em qualquer imagem que impressione

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

No início dessa semana, ocorreu o dia do ano (1° de abril) onde o fenômeno de informações falsas se torna ainda mais latente. E, como não poderia deixar de ser, evidentemente as fotografias falsas, algo que também pode ser chamado de fotografia fake, entra nessa movimentação.

Por mais que esse tipo de manobra mostre como os programas e técnicas de edição de imagem estão cada vez mais sofisticados, dando outro tom ao trabalho feito pelas câmeras digitais e outros recursos disponíveis, isso acaba se tornando negativo em relação ao que a imagem original pretendia trazer em sua autoria. E, logicamente, isso é algo prejudicial no aspecto da “linguagem” da foto.

fotografia-fake-nao-caia-em-qualquer-imagem-que-impressione-eMania-03-04

Pensando nisso, o Blog eMania montou uma lista de dicas até certo ponto bastante simples, porém muito eficientes para detectar se um trabalho foi realmente feito por quem se intitula seu autor ou se, na verdade, se trata de mais uma fotografia fake. Vale frisar que de maneira alguma essas informações tem a intenção de serem verdades absolutas já que, como falamos antes, a evolução das técnicas de edição e mudanças no resultado de um intenso trabalho de iluminação e outros recursos é crescente.

1- Sempre pesquise a imagem nos motores de busca

A maioria dos trabalhos menos elaborados de fotografia fake possuem um problema simples: São baseados em imagens amplamente compartilhadas ou que já estiveram em algum momento em um veículo de grande acessibilidade na internet. Um perfil de rede social, um portal de notícias, site institucional etc.

fotografia-fake-nao-caia-em-qualquer-imagem-que-impressione-eMania-2-03-04

Para evitar que você seja uma vítima da tentativa de “iludir” internautas desavisados, basta com que você use o recurso do Google chamado de Google Search Image. Nele, basta salvar a imagem em seu computador ou dispositivo utilizado e consultar através desse banco de imagens para saber se não existe uma imagem semelhante a ela que pode ter servido de base para a montagem da fotografia fake.

2- Corte/adição de membros

Para adaptar determinados recortes ao cenário desejado, por vezes acaba escapando alguns recortes que se tornam quase que elementos de “denúncia” a uma montagem realizada na fotografia analisada.

fotografia-fake-nao-caia-em-qualquer-imagem-que-impressione-eMania-3-03-04

Ou seja, quando observar uma foto que deixe a entender algo que parece impossível, fique atento se a mão, braço ou mesmo a adição de algum elemento que não deveria estar ali.

3- Informações EXIF do arquivo

Existem dados presentes em qualquer tipo de arquivo virtual de fotografia que são chamados de metadados ou, por abreviação, EXIF. Essas informações são as verdadeiras identidades das fotos, podendo ser incluso data e hora da última edição, coordenadas geográficas, dentre outros dados.

fotografia-fake-nao-caia-em-qualquer-imagem-que-impressione-eMania-5-03-04

Como esse tipo de dado dificilmente é alterado (e sendo, também acaba dando pistas de uma possível alteração), as origens do arquivo podem facilmente mostrar que o retrato exibido com a descrição proposta podem simplesmente não fazerem sentido e indicarem uma fotografia fake.

Post anterior

Como tirar fotos de produtos realmente atraentes?

Próximo post

Câmera Sony a7III Mirrorless - Review

O Autor

Alberto Barbosa

Alberto Barbosa

Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, colaborador do Torcedores.com e também do blog eMania.