Home»Dicas de Fotografia»9 erros que a maioria dos fotógrafos comete, mas não deveria!

9 erros que a maioria dos fotógrafos comete, mas não deveria!

eMania
17
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Erros fazem parte da rotina pessoal e profissional de qualquer ser humano e com os fotógrafos não poderia ser diferente. O ramo da fotografia exibe muitos exemplos admiráveis de serem seguidos, porém, também, se dispõe de muitos outros que precisam ser, ao máximo, evitados.

Se há muito espaço para acertos na fotografia, há espaço de sobra para erros que, em sua maioria, são bem simples, detalhes que acabam prejudicando o desenvolvimento do trabalho ou diminuindo a qualidade do resultado final de um projeto.

E sobre esse assunto há um ditado que se encaixa perfeitamente e que diz: “É errando que se aprende!”, o que garante que cada erro seja um verdadeiro aprendizado sobre o que não fazer numa próxima ocasião, afinal, a segunda vez já pode ser considerada como desatenção, certo?

Mas, e se os erros dos outros já nos bastassem como exemplo evitando-nos a fadiga? Não seria muito melhor?

Com certeza sim!

Fotógrafos iniciantes e fotógrafos de carreira estão suscetíveis a cometer erros e a observação dos mais comuns equívocos pode contribuir com um trabalho de maior qualidade e com mais excelência de resultado e satisfação.

Elencamos 9 erros que a maioria dos fotógrafos comete, ou já cometeu em algum momento da carreira, e vamos falar de cada um deles, demonstrando qual é o melhor tipo de preparo para que você não trilhe os mesmos caminhos.

Bloco de anotações em mãos, vamos lá!

Os 9 erros mais comuns na fotografia

1-     Não corra riscos: Peque pelo exagero de cuidados!
erros fotografos esquecimento

Sabe aquela ocasião em que, de repente, você ficou sem bateria? Pois é, esse é exatamente o tipo de coisa que não pode acontecer, de jeito nenhum, na vida de um profissional de fotografia.

Apesar de ser um erro recorrente, vale citar que todo o zelo para que este tipo de episódio não aconteça é preciso e justificável, pois nada pior do que parar um ensaio porque o fotógrafo não carregou baterias suficientes para a execução do trabalho.

Outra coisa que também não pode faltar na vida profissional de um fotógrafo, é uma reserva extra de cartões de memória que garantam que nenhuma foto será deixada de lado durante os ensaios.

Por mais que seu cartão esteja suficientemente vazio, é indicado ter outros para casos em que haja precisão de uso. Quanto mais bem amparado você estiver, neste quesito, maior liberdade terá para fazer as fotografias que seu cliente espera receber.

Não economize tempo por preocupar-se com a duração da bateria, nem com a quantidade de imagens registradas devido ao pouco espaço disponível no cartão de memórias. Opte por fugir deste erro, tendo muitos extras na bolsa de equipamentos fotográficos.

2-     Nada de lentes sujas

Pratique, sempre, a conferência dos equipamentos antes de sair de casa para algum tipo de trabalho. Tenha isso como o primeiro item do seu check list de sessão ou, mais ainda, como um hábito saudável e praticável rotineiramente.

De nada adiantará todo o tempo que foi gasto com o planejamento do projeto fotográfico se seus equipamentos, como lentes da câmera e lentes objetivas, não estiverem em perfeita harmonia e condições para a execução, o translado, do papel para a realidade, certo?

Poeira e arranhados são, infelizmente, as principais causas deste erro, que é bem comum entre os fotógrafos, principalmente os iniciantes. A boa notícia é que isto pode ser facilmente evitado através do cuidado, constante, com esses objetos que precisam estar adequados para o momento decisivo das capturas.

Portanto, jamais decepcione seu cliente, ou contratante, entregando-lhe um trabalho visivelmente de menor qualidade devido a esses pequenos, e terríveis, descuidos.

3-     Configure sua câmera de acordo com cada ensaio
erros fotografos configuração câmera

A principal diferença entre um fotógrafo profissional e um especulador da fotografia é a configuração utilizada na hora do “clique”.

Sim, pegar uma câmera fotográfica e enquadrar uma paisagem antes de disparar o botão e registrar uma imagem é tarefa simples, qualquer um pode fazer. Porém, ajustar configurações buscando os melhores níveis e técnicas para cada ambiente e situação, isso é tarefa de um profissional.

Um erro comum entre os fotógrafos é o de usar uma configuração base para vários tipos de sessões fotográficas, sem se atentar para as particularidades exigidas por cada um dos trabalhos.

Apesar de economizar tempo que, no mundo dos negócios é traduzido como dinheiro, trabalhar desta forma pode diminuir, perceptivelmente, a qualidade das fotografias registradas, deixando a desejar uma plena satisfação por parte do cliente ou do modelo que está sendo fotografado.

Por isso, não cometa o erro de padronizar a configuração da câmera. Aprecie cada ensaio como se fosse o último e se entregue completamente a cada trabalho.

4-     Empenhe toda a sua atenção

Já ouviu aquela expressão “acidental” em algum contexto trágico? Pois bem! Um fotógrafo tem que conviver com a sobrecarga da responsabilidade de ter em mãos imagens de momentos muito importantes para a vida do cliente e, sendo assim, toda a atenção é pouca na hora de manusear os equipamentos que as armazenam.

Formatação acidental é o tipo de tragédia que pode arruinar o nome de um profissional do campo da fotografia, principalmente se este estiver inserido numa microrregião ou cidade pequena.

Perder as fotografias de um ensaio pode acarretar muitos tipos de prejuízo para todos. Para o fotógrafo, nosso principal foco aqui, além de ter sua reputação desnecessariamente jogada ao acaso pela boca daqueles que foram prejudicados de alguma forma, também haverá prejuízos financeiros com o tempo que, consequentemente, terá que ser gasto na reposição das fotos.

Ou, ainda, em alguns casos o profissional terá, até, ter que pagar algum tipo de multa pelo ocorrido.

Evitar este erro é simples: Empenhe toda a sua atenção ao que está fazendo. Ao manusear as fotos, preste atenção para que nenhuma seja excluída sem querer. Faça, assim que possível, cópias seguras e jamais confie em computadores e laptops.

Por fim, sempre mantenha uma cópia do trabalho na nuvem mesmo após a entrega do serviço.

5-     Mude as perspectivas na hora de fotografar
erros fotografos perspectiva

Costumeiramente observamos o mundo na altura do nível dos olhos. Esta é a perspectiva que temos a cerca do mundo e o jeito mais comum de enxergarmos as paisagens que nos cercam.

Treinar outras perspectivas pode enriquecer, em muito, o seu trabalho fotográfico, pois as opções são vastas e a gama de variedades é limitada apenas pela sua criatividade, ou seja, infindável se você, como fotógrafo, investir sempre em novas técnicas e estratégias para seus ensaios.

Porém, é preciso muito treino e cuidado para não abusar das novas formas no registro de suas fotografias.

Muitos fotógrafos cometem erros drásticos na tentativa de encontrar novas perspectivas, na esperança de fugir da mesmice das sessões, porém, nem sempre é viável investir em certas “criatividades”.

Tudo vai do bom senso!

O profissional da fotografia deve estar atento a sua própria capacidade de criação, investindo naquilo que tem maior confiança ou garantia de sucesso.

O histórico de erros que ocorreram na mudança de perspectiva contém, por exemplo, imagens que foram alongadas desnecessariamente ou achatadas demais, prejudicando, assim, toda a estrutura corporal dos modelos.

6-     Fundo e composição: Não se esqueça deste cuidado!

Você vai sair fotografar uma pessoa, ou talvez um casal, possui equipamentos e ferramentas de qualidade e ajustados para uma sessão perfeita. Tudo está pronto para capturar belas fotografias.

Pois bem, agora é hora de analisar toda a conjuntura que cerca o quadro e que ficará registrada junto à imagem.

O fundo deve apresentar elementos que acrescem valor a sua foto. Pode ser uma paisagem natural, com muito verde e muitas flores, pode ser, também, algo mais urbanista, com vários prédios e arranha-céus, ou, até mesmo figuras psicodélicas sem nenhum sentido.

O importante é que o geral, o panorama da foto, tem que ser completo e fazer sentido dentro daquele contexto!

Muitos profissionais cometem terríveis erros ao estruturarem uma belíssima foto sem dar a devida atenção ao fundo e a toda a composição que pode tanto elevar o valor da fotografia quanto zerá-lo.

Muitas vezes um passo para um lado ou para o outro resolve grande parte do problema do fundo da imagem. Um poste mal posicionado, um prédio que não se adapta ao contexto do podem ser facilmente escondidos através de recursos simples que exigem, apenas, um bom olhar crítico.

Atente para essas questões e fuja deste tipo de erro que é bem óbvio para profissionais um pouco mais atentos.

7-     Cores fortes, vibrantes e realistas
erros fotografos cores

As cores são essenciais na composição de uma boa fotografia, elas são determinantes quando o assunto é qualidade e profissionalismo e, mesmo que o fotógrafo queira brincar com o jogo de tons, é evidente quando o resultado encontrado foi o planejado ou não.

Falar sobre cores é muito particular, afinal, o vermelho que você, caro leitor, enxerga não é o mesmo vermelho que eu, aqui do outro lado da tela vejo. Todos sabemos essa base de informação, certo?

Os monitores das câmeras e dos computadores, que são utilizados para posterior edição das imagens, também são assim. Cada um possui uma configuração própria, com níveis de saturação, brilho e contraste distinto, sendo assim, é importante ter consciência de como estão os seus equipamentos fotográficos.

É preciso que a máquina esteja, portanto, calibrada para que todo o projeto do trabalho funcione de maneira adequada e correta. Assim , além de tudo, garante-se, também, que você, como profissional da fotografia, não cometa erros na hora de entregar suas imagens aos clientes, que ficarão suficientemente satisfeitos com este trabalho.

8-     Pontos propositais sem foco
erros fotografos desfoque

Saber trabalhar com áreas de foco e desfoco é um dos grandes diferenciais entre os profissionais do ramo fotográfico, porém é preciso muito conhecimento para aplicar esta técnica em seus trabalhos.

É muito fácil errar na composição de imagens com este recurso. Em fotos de retrato, por exemplo, mantenha os pontos focais sempre nos olhos, essa dica garante que você minimize erros.

Trabalhe com borrões intencionais e bem direcionados para fugir dos erros previstos neste quesito.

Falando tecnicamente sobre isso, para obter precisão e ainda reduzir o movimento sentido pela câmera, quando esta está à mão, é preciso deixar a velocidade do obturador, pelo menos, um grau acima do comprimento focal.

Considere, ainda, aumentar o ISO de sua câmera para fazer o registro adequado das imagens. Por exemplo, em ambientes com iluminação fraca ou durante o dia, um ISO com valor mais alto proporcionará que a fotografia fique bem mais focada.

Atenção para, durante um ensaio, não cometer o erro de fazer todas as fotos com este recurso. Dê preferências, sempre que possível, para fazer fotos das duas maneiras, ou seja, o mesmo retrato com o desfoque deve ser feito com perfeita nitidez.

9-     Saiba chegar perto e saiba usar o zoom:

Um recurso muito utilizado pelos fotógrafos, e que possui potencial para muitos erros nas câmeras dos profissionais, é o uso do zoom.

Ferramenta indispensável nas câmeras e lentes, o zoom deve ser usado com atenção e estratégia, pois possui características determinantes para elevar a fotografia ao sucesso, ou ao fracasso.

Há casos em que é muito melhor que o fotografe aproxime-se um pouco mais para, só então, fazer o registro da imagem, afinal, se o zoom não for extremamente profissional, é provável que a qualidade da imagem seja drasticamente reduzida.

Além disso, o uso indevido do zoom pode tornar a edição da fotografia mais difícil e complicada devido ao tanto que a imagem está sendo esticada na aproximação.

Uma boa dica é fazer uso de lentes grandes angulares para obter um eficiente registro de paisagens, e retratos, que estão mais distantes.

Errar é humano, mas não persista no seu erro!

Com o tempo e com a experiência adquirida com os trabalhos já realizados, o fotógrafo vai se adaptando as práticas que lhe dão um melhor resultado final.

É inevitável que erros ocorram pelo meio do trajeto. Ninguém, em nenhuma área, pode ser perfeito. Mas, quanto mais você puder evitar errar nos seus projetos e trabalhos, mais referências e clientes obterá, isso é evidente.

Você tem uma história que sirva como exemplo para que os demais profissionais da fotografia não errem? Compartilhe com a gente! Como você conseguiu contornar a situação?

Post anterior

Técnicas de foco para fotografias

Próximo post

Dicas para dominar o foco manual