Home»Artigos de Foto e Vídeo»Fotografia de Família exige Respeito e Responsabilidade

Fotografia de Família exige Respeito e Responsabilidade

eMania
4
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A palavra “família” já é linda e maravilhosa por si só. E fotografar famílias significa trabalhar se divertindo o tempo todo.

Larissa Lali

Larissa Lali é fotógrafa profissional atuante na cidade de Uberlândia (MG) e é especialista em fotografias de famílias.

Mas afinal, o que é um fotógrafo de famílias?

A primeira impressão que temos quando ouvimos o termo fotografia de famílias, é que trata-se de um retrato onde estão o papai, a mamãe e os filhos. Sim! Esta pode ser uma definição comum deste tipo de fotografia.

Os estilos de fotografia de família nos padrões de ensaios fotográficos profissionais, envolvem muito mais experiências do que se possa imaginar. Podemos citar os mais comuns, tais como, gestante, newborn (recém-nascidos), acompanhamento do crescimento do bebê, aniversários infantis e por aí vai.

Existem também algumas tendências que registram os idosos, animais de estimação, partos, a volta dos clichês de retratos com membros da família e outros tantos onde os fotógrafos criativos conseguem eternizar sentimentos, fases e tudo mais que represente o amor de uma família.

Mas é necessário ser profissional para fotografar famílias?

Perguntas assim estão assombrando o segmento fotográfico profissional já à algum tempo por conta da invasão tecnológica nos lares das pessoas. Hoje, a facilidade que o cidadão comum têm para adquirir uma boa câmera fotográfica, é um dos principais fatores de desvalorização dos serviços fotográficos, tanto deste nicho de família, quanto de casamentos e outras categorias da fotografia social.

A resposta para esta pergunta cruel pode ser ilustrada na sequencia de fotografias que se seguem:

Lali Ribeiro fotografia de familia 1

Lali Ribeiro fotografia de familia 2

Lali Ribeiro fotografia de familia 3

Lali Ribeiro fotografia de familia 4

Estas belas fotografias são obras criativas da fotógrafa Larissa Lali, profissional com experiência internacional em registros de família Life Style e Ensaios Temáticos, ou seja, Lali é um exemplo de artista que estudou composições, psicologias, técnicas de direção, domínios de luz, recursos de pós-produção e mais uma infinidade de somas de leituras de livros, vídeos, pesquisas, cursos, viagens, filmes, ufaaa… imagino que a resposta ficou muito clara 🙂

É importante saber, que a sociedade só cria estes mitos por conta do baixo acesso às informações sobre a arte de ser fotógrafo profissional. Outros tantos segmentos possuem um respeito social por diversos fatores, tais como a mídia, a constância, o grau de necessidade, etc…

O fato de possuir uma Ferrari não faz do proprietário um piloto. Assim como o fato do cidadão comum possuir uma câmera amadora e câmera semi-profissional ou profissional, não o torna automaticamente expert em fotografias.

Hoje vivemos num mundo onde quase todos são fotógrafos. Pessoas se arriscam em seus celulares, tablets e câmeras, mas tantos os profissionais quanto a sociedade devem compreender que fotografia por hobby é uma maravilha conquistada pelo ser humano, e que a fotografia profissional é uma arte que exige altos níveis de preparação e conhecimento por parte de quem a pratica.

Este respeito mútuo entre profissionais e amadores, geralmente promove satisfações permanentes, pois a experiência em ensaios fotográficos e a tranquilidade de registros responsáveis de eventos, garante que todos possamos contar nossas histórias para os nossos filhos, netos, amigos, enfim, para todo o mundo.

Acompanhe o trabalho da fotógrafa Larissa Lali pela internet:
Facebook: www.facebook.com/LarissaLaliFotografia
Instagram: www.instagram.com/larissalalifotografia
Site: www.larissalali.com.br

Quer assistir a palestra onde Larissa Lali fala mais sobre seus estilos?

Acesse www.CifotoBauru.com.br e adquira o acesso On-line ou em Dvd.

E vamos fotografar!

Post anterior

Dicas para fotografias de flores

Próximo post

O que um fone de ouvido tem que ter para ser bom?