Home»Artigos de Foto e Vídeo»Dois estilos diferentes de fotografias consideradas como perfeitas

Dois estilos diferentes de fotografias consideradas como perfeitas

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
3
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A definição do que cada pessoa pode considerar como uma foto perfeita é algo que pode passar por elementos totalmente diferentes de acordo com as referências que quem observa possui de beleza, contexto histórico, experiências passadas, etc. Por isso, acaba sendo um elemento bem particular a decisão efetivamente real de qual fotografia pode ser considerada como perfeita ou não.

Sabemos que o mais importante, no final do dia, é se sentir bem com as imagens que você acabou de fazer ou mesmo com a possibilidade de apreciar cada vez mais paisagens estonteantes, momentos inesquecíveis, viagens que ficarão para sempre na sua memória… entretanto, você há de convir que, para uma imagem ser colocada como perfeita, no mínimo a curiosidade para saber os motivos dessa classificação acaba sendo consideravelmente irresistível.

Seja lá como for, podemos ter a certeza de que, para se conseguir esse resultado, as duas imagens que foram classificadas pelos seus criadores como perfeitas demoraram bastante tempo para serem retratadas. Pelo menos seis anos de longas tentativas em uma e a gigantesca quantidade de horas e horas de tecnologia aplicada em outra, para ser mais preciso.

A exatidão do instinto animal

O momento preciso em que um pássaro faz a sua pescaria pode ser considerada uma fotografia com perfeição máxima, pelo menos ao gosto do profissional Alan MacFayden. Natural da Escócia, o fotógrafo tem desde a infância uma ligação com as aves pelo fato de que seu avô sempre o levou para observar esses pequenos seres e seus hábitos mais naturais, situação que criou uma proximidade digna de se tornar a sua profissão desde o ano de 2009.

Em uma entrevista que o fotógrafo concedeu ao jornal The Scotland Herald em 2016, Alan citou que foram inúmeras as tentativas necessárias para fazer com que a imagem que ele considera como perfeita pudesse ser captada por sua lente poderosa:

“Eu ia e tirava pelo menos umas 600 fotos de uma vez e nenhuma delas ficava boa. Mas agora eu olho para as milhares e milhares de fotos que eu tirei para conseguir essa imagem única e isso me faz perceber quanto trabalho deu para conseguir.”

as-duas-faces-de-uma-fotografia-considerada-como-perfeita-eMania-2-26-06

A beleza do Planeta Terra

Quando falamos não só da nossa natureza, mas sim de todo o nosso planeta, também temos a possibilidade de atribuir uma imagem que retrata com o maior número de detalhes e de vivacidade captados. E quem foi o responsável por esse feito não foi necessariamente um humano ou mesmo precisou do recurso de um estúdio fotográfico, mas sim a capacidade de um satélite meteorológico, o Elektro L-N°1.

Através de uma tecnologia de resolução elevadíssima (cerca de 1,12 giapixels), o satélite de origem russa conseguiu captar a Terra em 2012, uma ano depois de entrar em órbita através da condução de um foguete Zenit-3F.

as-duas-faces-de-uma-fotografia-considerada-como-perfeita-eMania-26-06

Post anterior

A HISTÓRIA POR TRÁS DAS FOTOGRAFIAS FAMOSAS: THE FALLING MAN

Próximo post

As fotos que retratam a triste realidade no período da Eugenia

O Autor

Alberto Barbosa

Alberto Barbosa

Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, colaborador do Torcedores.com e também do blog eMania.