Fotografia Kirlian: o retrato da alma

0 1.220
Tempo de leitura: 2 minutos

A fotografia Kirlian, conhecida também como bioeletrografia ou bioeletrograma é uma técnica de fotografia que desperta curiosidade e aguça a imaginação de muitos até hoje. Se trata de fotografar a ionização dos gases e vapores que são exalados pelos corpos de todos os seres vivos, sejam eles pessoas, animais, ou plantas, e também de objetos inanimados.
Quem oficializou e aperfeiçoou esta técnica foi o engenheiro elétrico Semyon Kirlian e a esposa Valentina Kirlian, em 1939 na Rússia. Ela se tratava de colocar o elemento a ser fotografado sobre uma placa fotográfica conectada a uma certa voltagem e a imagem dos gases e vapores eram, imediatamente, projetada na placa.

Mistificação da fotografia Kirlian

A fotografia Kirlian já foi alvo, inclusive, de discussões religiosas porque muitos acreditavam que a imagem retratada poderia ser a imagem da aura das pessoas.

Acreditava-se que as fotografia Kirlian retratavam a aura das pessoas
Acreditava-se que as fotografia Kirlian retratavam a aura das pessoas

Este método de fotografia começou a ser estudo pelo padre Landell de Moura em 1904. O padre brasileiro foi pioneiro do rádio e também estudou diversas tecnologias envolvendo a radiação. Quanto à fotografia Kirlian, que ele chamava de “O Perianto”, Landell de Moura pesquisou minuciosamente os efeitos eletro-luminescentes dessas imagens.
Ele teve de abandonar os estudos em 1912 por causa das doutrinas da igreja católica, já que à época, o que era entendido dessa técnica era que os retratos eram de espíritos.
Essa crença, no entanto, foi desmistificada pós-casal Kirlian. A técnica fotográfica foi muito utilizada, inclusive, como método de diagnóstico de doenças psíquicas através dos desenhos formados pelos gases emitidos pelos corpos.

Fotogragia Kirlian e a ciência

A “aura” retratada em volta do corpo fotografado representa o movimento das células que fazem parte da construção e desconstrução dos corpos. Esse efeito é conhecido como “corona” porque parece com uma coroa ao redor dos corpos. A corona pode ser vista em seres vivos (plantas e animais) e itens de metal.

kirlian_spanner

A International Kirlian Research Association publicou um ensaio com o tema “ciência e arte” em 1979. A associação existe até hoje e reúne físicos, engenheiros, psicólogos, parapsicólogos, estudantes e interessados para discutir a fotografia e pesquisar os benefícios dela para a sociedade.

Técnica

Para obter uma foto Kirlian, o objeto a ser retratado deve ser colocado próximo à emulsão fotográfica em uma chapa isolante e com um eletrodo que será conectado ao aparelho de fotografia Kirlian. Esse eletrodo vai ferar uma corrente elétrica de até 20 mil volts.
A foto vai apresentar uma luminescência em volta dos contornos dos corpos retratados. Isso é resultado da ionização dos gases que produz fótons – que são as “auras” registradas propriamente ditas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade