Home»Dicas de Fotografia»Iluminação de 3 Pontos

Iluminação de 3 Pontos

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
8
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A iluminação de 3 pontos para quem não conhece é a base principal da iluminação de uma cena. É uma técnica básica de iluminação onde 3 fontes de luz são empregadas para iluminar uma pessoa ou objeto. Uma delas é a luz principal, e as outras duas são iluminações secundárias destinadas a modelar a imagem, criando com isso a atmosfera desejada. O objetivo final é que a iluminação pareça o mais natural possível, não sendo possível para quem assiste a cena perceber individualmente nenhuma das 3 luzes empregadas. O diferente posicionamento dessas luzes é que reforça, entre outras, a sensação de profundidade: a imagem deixa de parecer uniformemente iluminada (luz “chapada”) para ganhar volume. Uma delas é a luz principal (key light), e as outras duas são iluminações secundárias destinadas a modelar a imagem, a luz de preenchimento (fill light) e a contra-luz (backlight). Vamos conhecer estas 3 luzes básicas:

Luz Principal (Key Light ou frontal) em um sistema de iluminação de 3 pontos, é a luz mais importante das três, localizada à frente da pessoa a ser gravada. É ela que define a iluminação básica da cena. Normalmente é uma luz direta e concentrada (denominada luz dura ou hard), causando, individualmente (quando só ela é acesa) sombras pronunciadas sobre o rosto da pessoa. No entanto, pode também ser do tipo difusa, dispersa (denominada luz suave ou soft), que quase não causa sombras. A luz dura é obtida diretamente do refletor, enquanto que a luz suave é obtida com o emprego de dispositivos suavizados como o difusor, colocado à frente do refletor, ou então o emprego de um soft box.

Luz Principal (Key Light)
Luz Principal (Key Light)

Luz de Preenchimento (fill light ou lateral) em um sistema de iluminação de 3 pontos, é a luz que se localiza ao lado da pessoa que está sendo gravada. Tem a finalidade básica de suavizar sombras causadas no rosto da pessoa (olhos, nariz e pescoço) pela luz principal e de preencher os vazios que causam essas sombras, daí seu nome, preenchimento. Para obter este efeito, a luz de preenchimento é normalmente mais extensa, suave e difusa do que a luz principal.

Luz de Preenchimento (Fill Light)
Luz de Preenchimento (Fill Light)

Contraluz (backlight) em um sistema de iluminação de 3 pontos, é a luz que se localiza atrás da pessoa que está sendo gravada. Tem a finalidade básica de moldar o rosto da pessoa destacando-o do cenário ao fundo e evidenciando a distância em que o mesmo se encontra em relação ao fundo. Após o posicionamento da luz principal, a contraluz é ajustada diametralmente oposta à mesma.

Contraluz (Back Light)
Contraluz (Back Light)

No próximo post eu vou escrever sobre os refletores e suas respectivas lâmpadas.

Abraço a todos!

Fernando Rozzo

 

Post anterior

O criador da BeetleCam retrata a vida selvagem através do Instagram

Próximo post

Facebook divulga programa com publicidade em vídeos

O Autor

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo trabalha no mercado de vídeo e cinema há 32 anos. Começou sua carreira nos anos 80, fazendo parte de uma das mais importantes produtoras de vídeo de São Paulo, a Olhar Eletrônico, onde trabalhou ao lado de Fernando Meirelles e Marcelo Tas, atuando como câmera, ass.de câmera e programador musical dos programas Olho Mágico (Ernesto Varela) e Cri-Há (Bobmackjack). Em 1987 na TV Gazeta-SP, dirigiu e produziu os programas DJTV, Edição Especial, Clip Trip e Night Clip. Na área de cinema publicitário atuou nas principais produtoras tais como: Chroma Filmes, 5.6, TVC, Vídeo Filmes, O2 Filmes entre outras.
Hoje atua no mercado de cinematografia digital como professor e consultor técnico. Na área pedagógica ministra a mais de 10 anos cursos e treinamentos para emissoras de TV, locadoras de equipamentos, produtoras de vídeo, museus, escolas e faculdades. Entre elas: MASP (Museu de Arte de SP), Mackenzie, Metodista, Fazendo Vídeo Cursos, TVE-Salvador, KN Vídeo-RJ, Studio Motion Treinamentos, Full Digital, JKL, Rentalcam, Bureau Cine e Vídeo.
Entre 2014 e 2015, prestou serviços de consultoria técnica para Sony Latin America para a divulgação no Brasil da linha de câmeras fotográficas "A7 / A7r / A7s / A99 e A77" e para linha de câmeras de ação "ActionCam".
Atualmente juntamente com a artista multimídia Regina de Barros é proprietário da produtora “Ottica AudioVisual”, especializada em documentação e produção de conteúdo no segmento das artes, é a editora da revista multimídia digital mensal:
“Ottica Art Magazine! ”