Home»Artigos de Foto e Vídeo»Olympus: de materiais médicos à pioneira de câmeras digitais

Olympus: de materiais médicos à pioneira de câmeras digitais

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A Olympus é outra grande marca que se firmou no mercado e fabricação de câmeras digitais. Ganhando fama principalmente nos anos 1990 e começo da década de 2000 com as câmeras portáteis digitais, as atividades da empresa começaram lá em 1919, com o nome original Takachiho Seisakusho. O objetivo inicial era fabricar o primeiro microscópio do Japão.
Quase 100 anos depois, a Olympus chegou ao patamar de corporação global e além das câmeras fotográficas, a marca possui vários outros produtos como gravadores de voz e equipamentos médicos avançados e da mais alta tecnologia.

Atividade humanitária

A Olympus tem como conceito a filosofia de gestão “Involvement, Insight and Inspiration”. Isso reflete na atuação e envolvimento social que a marca tem, como trabalhos sociais, ajudar pessoas e promover programas de vida saudável em comunidades mais pobres de todo o mundo. Segundo a Olympus, isso se mostra desde os primórdios, quando a marca desejava produzir microscópios para apoiar e ajudar o desenvolvimento médico japonês e mundial.
É devido a essa filosofia também que a Olympus tem o slogan “Your Vision, Our Future” (A sua visão, o nosso futuro).

câmera Olympus

Cronologia da Olympus

Grande parte das marcas de câmeras fotográficas profissionais renomadas de hoje em dia começaram as atividades no início do século XX. Não foi diferente com a Olympus, que em 1919, sob o nome de Takachiho Seisakusho, produziu o primeiro microscópio do Japão. Neste início, o objetivo da companhia era produzir materiais para desenvolver o sistema médico do Japão. As câmeras digitais ficariam para o futuro.
O nome “Olympus” foi usado pela primeira vez para esses produtos em 1921. As câmeras fotográficas, que fariam da Olympus uma grande marca, surgiram em 1948. A “Olympus 35” foi lançada naquele ano, se tornando a primeira câmera de 35 mm do Japão, com um sistema de obturador de lentes.
Na década de 1940, a Olympus já estava consolidada nos maiores pólos tecnológicos do mundo, como o próprio Japão, Europa e Estados Unidos. A marca, inclusive, já tinha sedes em diversos países e uma das mais conhecidas era a Olympus Corporation da América, que fabricava produtos para os Estados Unidos, principalmente.
Nos anos 50, foi lançada ao mercado a câmera compacta AFL QuickFlash, que era totalmente automática; o sistema electrophoresis automático, uma impressora com dispositivo de íon e um protótipo de estática do transistor de indução. Em 1959, a Olympus lança a gastrocâmera GTF com fiberscope, para uso médico.
Com esta vasta lista, dá para perceber que a década de 50 foi promissora para a marca de origem japonesa.
O primeiro gravador de fita microcassete do mundo também é responsabilidade da Olympus, e foi lançado em 1969. Dois anos depois foi a vez do primeiro analisador clínico da marca, o Vanox e de um novo modelo de microscópio.
Foi em 1983 que a Olympus Corporation da América e a Olympus Camera Corporation se uniram e formaram a Olympus America Corporation Inc., que segue até hoje. Nos anos seguintes a marca lançou a linha industrial PK7000 automático, aparelhos de pré-transfusão, sistemas de teste de sangue, e analisador imunológico.
A Olympus foi responsável, também na década de 80, por trazer ao mercado endoscópios, sistema coletor ótico, e pelo desenvolvimento de um reagente que detectava os anticorpos da AIDS – doença tão temida na época.
Ainda no ramo da medicina, a Olympus avança mais uma vez, em 1991, com o lançamento da menor câmera de endoscopia do mundo, a InfinityStylus OTF-F2.

Advento das câmeras fotográficas da Olympus

Apesar de ter dedicado grande parte do portfólio a materiais médicos e no avanço da medicina japonesa e mundial, a Olympus se destacou também no ramo fotográfico.
A câmera Olympus Flex, com lentes reflexas, foi lançada no mesmo período – começo dos anos 50 – e antes mesmo do fim da primeira metade da década, o equipamento já era usada por muitos fotógrafos amadores e profissionais.
A produção de câmeras fotográficas da Olympus foi muito rápida. Em 1955, outra máquina foi lançada, a Olympus Wide. Esse equipamento inspirou várias outras marcas a fabricarem câmeras com ângulo largo.

câmera Olympus  Flex 6
Quatro anos depois, em 1959, foi lançada a Olympus Pen Half-Frame. Em 1963, a Olympus Pen F é criada e ganhou o título de primeira câmera única de reflexo de lente.
Em 1972, a Olympus inventa o sistema OM e é considerada pioneira no desenvolvimento de câmeras SLRs compactas, abrindo um leque para diversas outras marcas fazerem o mesmo.
Outro marco na história das câmeras fotográficas da Olympus aconteceu em 1978, quando câmeras compactas e de uso pessoal, e não profissional começaram a ser comercializadas.

Câmeras digitais

As primeiras câmeras digitais da marca foram fabricadas em 1996. Uma delas é a Deltis VC-1100, que foi a primeira câmera fotográfica digital com sistema de transmissão de fotos. Este equipamento foi premiado no ano de lançamento.

câmera Olympus  deltis
As câmeras Stylus, digitais e de alta resolução, foram lançadas na mesma época e atingiram um recorde de indústria, com 10 milhões de unidades vendidas em todo o mundo.
A marca abriu o século XXI novamente na vanguarda, com a fabricação da primeira câmera de impressão digital dos Estados Unidos.

Post anterior

Como Montar um Negócio de Fotografia Profissional?

Próximo post

O que é o CineStyle? E como instalar o CineStyle.

O Autor

Mariana Paschoal

Mariana Paschoal

Jornalista formada pela Universidade Estadual de Londrina, tem experiências em diversas áreas da comunicação, como radiojornalismo, webjornalismo, assessoria de imprensa e fotojornalismo.