Home»Dicas de Fotografia»Como a biologia pode lher ajudar em sua composição cinematográfica

Como a biologia pode lher ajudar em sua composição cinematográfica

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
12
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A composição de uma foto pode torná-la não apenas agradável aos olhos, mas também pode falar diretamente com sua audiência. Então temos a pergunta: quais são algumas maneiras de usar cinematografia para levantar a energia estética de uma imagem, bem como usá-la como um dispositivo narrativo? Em outras palavras, quais são as “regras” da boa composição cinematográfica, e por que eles são considerados boas? (Dica:. Tem algo a ver com a biologia humana). O fotógrafo editorial Steve McCurry, mais conhecido por seu retrato de “Afghan Girl”, que apareceu pela primeira vez no National Geographic, dá 9 dicas que podem ajudar.

Dicas para ajudar na Composição Cinematográfica

composição  cinematográfica

 

Regra dos Terços

Esta é provavelmente a “regra” mais conhecido da composição cinematográfica. Este princípio estabelece que, colocando pontos de interesse ao longo de uma ou mais das linhas horizontais e verticais imaginárias, ou sobre um ou mais dos quatro cruzamentos, sua imagem será mais agradável ao olhar.

Veja o nosso post de ” Enquadramento e composição do Quadro ” .

 

Linhas principais

Estas linhas imaginárias, também chamados de vértices, ajuda a conduzir o olho do seu espectador em sua imagem, o que cria profundidade – uma obrigação para fazer um melhor composição. Ela cria uma sensação de kinesis e movimento, o que aumenta a energia estética de sua imagem.

 

Diagonais

Como linhas principais, diagonais são vértices que levam o olho do espectador a um ponto específico, mas em vez de elas levaram o olho para sua imagem, elas levam através da imagem, o que cria “movimento”. Este é provavelmente mais importante para a composição da fotografia, mas se você está fazendo um take mais estático – mesmo que elementos dentro do quadro estejam se movendo – é uma ótima maneira de criar kinesis.

 

Framing

Você pode usar algo natural, como janelas e portas para criar um quadro dentro de um quadro, mas você também pode ser criativo em sua composição cinematográfica.

 

Figuras em contrastes

Nós tendemos a notar coisas que contrastam – isto, na verdade, é uma das principais ideias em psicologia da Gestalt. Ao criar contraste entre o objeto e o plano de fundo, você pode criar profundidade, bem como ajudar a sua audiência a se orientar os sujeitos dentro da composição fotográfica.

 

Preencha o quadro

Chegue perto! De acordo com muitas teorias estéticas, o tamanho de um objeto dentro do quadro determina diretamente a quantidade de energia estética (ou seja, importância) ele tem: quanto maior ele for, mais “importante” ele é. (Lembre-se também que este será a primeira coisa que seu público provavelmente olhará.)

 

Olho Dominante Central

Como Fotografo McCurry aponta neste vídeo, posicionar o olho dominante de seu personagem no centro do quadro dá a ilusão de que ele está seguindo você.

 

Padrões & Repetição

Os seres humanos são naturalmente atraídos para padrões – acredito que nós não gostamos de caos. Então, usar repetição e padrões atrairá imediatamente o seu espectador a sua imagem, mas incluir um elemento que quebra o padrão irá manter as suas imagens envolventes e o interessante do público.

 

Simetria

Da mesma maneira que nós amamos padrões, simetria é para os nossos olhos o que Nutella é para os nossos paladares. Os cientistas ainda não sabem por que os seres humanos gostam tanto de simetria, mas os testes provaram que as pessoas com rostos simétricos são consideradas mais atraentes (alguns dizem porque indica saúde), enquanto que aqueles com rostos assimétricos são considerados menos. Houve até mesmo estudos que revelam que os bebês vão olhar mais para as imagens simétricas do que imagens assimétricas.

 

Conclusão

Deixe-me dizer isso – e esse ponto é importante – não existem regras quando se trata de arte cinematográfica, seja escrever, editar ou filmar. Usar essas técnicas corretamente vai quase garantir que sua imagem será esteticamente agradável, por causa da nossa biologia humana, mas você corre o risco de criar imagens que sejam previsíveis, comum, e, francamente, entediantes. No fim, você precisa brincar com essas técnicas e descobrir o que funciona com o seu estilo.

composição  cinematográfica

Post anterior

Correção de Cor - Deixe seus vídeos profissionais com a Pós Produção

Próximo post

Saiba usar os histogramas a seu favor

O Autor

Lucas Couto

Lucas Couto

Sou produtor de filmes independente e economista, com interesses em estudar a economia criativa e tudo que ela pode oferecer.