Home»Dicas de Fotografia»Como fazer fotografia de cachoeira e de água em movimento

Como fazer fotografia de cachoeira e de água em movimento

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
7
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Mesmo se você não for um grande fã de acampamento, campo e trilhas no meio do mato, você provavelmente gosta de grandes e belas cachoeiras. Não é difícil apreciá-las. Há algo no fluxo da água que é belo e excitante. Quando a fotografia de cachoeira é feita com uma velocidade de obturador baixa, a água borra formando uma imagem tranquila que, de fato, passa a sensação de movimento em uma foto estática.
Pegue a próxima folga, fim de semana ou feriado para ir atrás de uma cachoeira depois de ler esse artigo que vai te explicar como capturar fotografias de cachoeira atrativas e com a água em movimento. Depois das dicas, é só pegar o seu equipamento fotográfico e seus sapatos de trilha.

É tudo sobre a velocidade do obturador

A regra mais importante na hora de fotografar cachoeiras (e todos os tipos de água, na verdade), é a seguinte: use uma velocidade de obturador baixa.

Quão baixa?

Qualquer uma entre meio segundo e dois segundos vai funcionar. Se você usar velocidades mais rápidas, você vai congelar o movimento da água.
Quanto mais o diafragma ficar aberto, mais borrada a cena vai ficar. Como você pode reparar, quanto mais longa for a exposição, mais borrada e mais abstrata ficará a sua cena.

fotografia de cachoeira

Se preparando para a cena

Já que você vai precisar fotografar com uma velocidade baixa para fazer uma fotografia de cachoeira, você vai precisar configurar a sua câmera para o modo prioridade de abertura e selecionar a abertura específica. Esteja certo também que a sua câmera fotográfica está ajustada com o ISO mais baixo possível, já que o ISO mais alto vai fazer com que a sua câmera fique mais sensível à luz, e consequentemente, disparar com velocidade mais alta.
O uso do tripé também é essencial. Quando usamos uma velocidade muito baixa, as chances de você ter uma fotografia tremida como resultado são muito maiores e é aí que o tripé entra: para manter a câmera estática e reduzir esses riscos.

Fazendo a fotografia de cachoeira

Já que o obturador vai ficar aberto por um tempo, qualquer vibração, por mais leve que ela seja, pode borrar a fotografia. Quando você for fotografar cachoeiras, é recomendado também é uso de um disparador remoto, que pode ser tanto sem fio, ou com cabos que se conectam à sua câmera. Antes de tudo, veja se o seu equipamento tem essa opção e compre o material compatível com o modelo de câmera fotográfica que você usa.
Se você não tiver acesso fácil ao disparador remoto, você pode conseguir um resultado similar usando o timer da sua câmera; acione o timer, aperte o disparador da câmera, se afaste e não toque no equipamento fotográfico até que a fotografia seja feita.

fotografia de cachoeira

Como evitar a superexposição

Capturar essas lindas e suaves cachoeiras e rios pode ser bem fácil, uma vez que você aprende a dominar as instruções básicas – como usar o tripé e ajustar a velocidade corretamente. Você pode perceber, no entanto, que algumas partes da sua fotografia de cachoeira ficaram superexpostas. O problema é que a gama total de exposições, do reflexo claro da água às sombras escuras das folhagens, é maior do que a sua câmera é capaz de capturar em apenas uma imagem.
Uma solução popular é usar um filtro de lente com densidade neutra. Esse filtro pode ser acoplado na frente da sua lente (se a sua lente tiver esse encaixe, como a maioria das DSLR tem) e ele reduz a quantidade de luz que atinge o seu sensor. Isso pode ajudar a reduzir, ou eliminar o pior das superexposições.

fotografia de cachoeira
Outra opção é fazer várias fotos com exposições diferentes e combiná-las com um software de edição. Se a sua câmera tiver um modo de escalonamento, é mais fácil fazer uma série de imagens variando os níveis de exposição.

Post anterior

21 cuidados que você deve ter com seu Cartão de Memória !

Próximo post

O que é lomografia e como funciona ?

O Autor

Mariana Paschoal

Mariana Paschoal

Jornalista formada pela Universidade Estadual de Londrina, tem experiências em diversas áreas da comunicação, como radiojornalismo, webjornalismo, assessoria de imprensa e fotojornalismo.