Home»Artigos de Foto e Vídeo»Comprar uma lente fotográfica com estabilizador de imagem ou não?

Comprar uma lente fotográfica com estabilizador de imagem ou não?

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
2
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Não importa se você é um fotógrafo experiente, ou alguém que acabou de começar no mundo da fotografia. Provavelmente você já deve ter feito essas perguntas alguma vez: comprar lente com estabilizador de imagem vale a pena? Quando devo ter um equipamento como esse?

É uma dúvida muito comum entre os fotógrafos e a resposta é: depende!

Calma, eu sei que não é legal receber uma resposta como essa para nossa dúvida. Mas vou explicar melhor o porquê dessa resposta e como chegar a um veredito final.

Veja neste post quando comprar uma lente com estabilizador de imagem é uma boa ideia e quando você não precisa de uma. Leia este post agora mesmo e elimine de vez essa dúvida em sua carreira como fotógrafo!

O que é o estabilizador de imagem?

O estabilizador de imagem é uma funcionalidade que vem junto com as teleobjetivas. Na Canon é chamado de IS, já na Nikon VR.

Mas o que é estabilizador da lente, afinal de contas?

Nada mais é que uma parte móvel que fica dentro da lente e compensa os movimentos da câmera digital durante a captura ou gravação do vídeo. Esse objeto solto mantém o equilíbrio da lente, mesmo quando o fotógrafo está tremendo.

Isso ajuda a evitar imagens tremidas e borradas, especialmente nas sessões com alta exposição. E também nos casos que não será usado um tripé, mas a câmera permanece nas mãos do fotógrafo.

Há muitas dúvidas sobre comprar ou não uma lente com estabilizador de imagem. Afinal de contas, as versões com essa funcionalidade são bem mais caras que as opções comuns.

Para chegar a essa resposta, precisamos entender o que de fato é esse recurso e para que pode ser usado. Veja, a seguir!

Quando usar o estabilizador?
Comprar uma lente fotográfica com estabilizador de imagem ou não?

Ainda há muitas dúvidas sobre quando usar ou não o estabilizador de imagem da lente. O fato é que você precisa entender exatamente para que serve esse recurso.

O estabilizador da lente é útil para:

  • Compensar movimentos leves da câmera durante a captura ou gravação de vídeo;
  • Fotografar em alta exposição sem um tripé e mesmo assim não ter uma foto tremida;
  • Facilitar a visualização da imagem no visor;
  • Evitar tremores nas filmagens.

Essas são as funcionalidades básicas desse recurso, ou seja, são para essas quatro coisas que você vai usar o estabilizador de imagem da sua lente.

Digamos que você esteja fotografando um casamento em uma igreja. Nesses ambientes a iluminação é precária e você precisa usar exposições longas. Por outro lado, nem sempre dá para fixar a câmera a um tripé, pois limitaria o seu trabalho como fotógrafo.

A melhor saída então é ficar com ela nas mãos e usar uma teleobjetiva para conseguir um efeito mais natural em suas imagens.

Aí sim faz todo o sentido comprar uma lente com estabilizador de imagem e usá-la em seu dia a dia. Essa funcionalidade iria evitar o tremor da câmera durante as capturas, evitando que o fotógrafo fique preocupado com a movimentação do equipamento.

Até porque, em um casamento, você não tem muito tempo para registrar as fotos e pode receber vários esbarrões entre as capturas, não é? Portanto, esse recurso o ajudaria a ganhar tempo e imagens deslumbrantes.

O mesmo se repete no caso de um cinegrafista, que precisa registrar a cena o mais rápido possível e, às vezes, até se locomover com a câmera nas mãos. O estabilizador também seria útil nesse caso para diminuir os tremores e deixar a imagem mais nítida e profissional.

Quando não usar essa funcionalidade?
Comprar uma lente fotográfica com estabilizador de imagem ou não?

Se saber para que serve é importante, entender para que não serve também é essencial. Veja quando o estabilizador de imagem não é recomendado:

  • Congelar objetos em movimento para a foto;
  • Fotografar com um tripé;
  • Fazer fotos panning;
  • Usar alta exposição de propósito para congelar o assunto.

Isso quer dizer que nas quatro situações acima o estabilizador é completamente dispensável. Aliás, se você usá-lo nestas condições, estará comprometendo o seu resultado final e dificultando o seu trabalho para conseguir esses efeitos.

O maior engano de fotógrafos é achar que o estabilizador ajuda a congelar o objeto da foto ou facilita a captura em movimento. Mas, como já vimos, isso não é verdade.

A única forma de congelar o assunto é usar uma alta exposição adequada, ou seja, uma exposição que congele a cena. Fora isso, não é possível capturar objetos em movimento e congelá-los, pelo menos ainda não.

Outro dado interessante é quando a câmera será estabilizada com o auxílio de um tripé ou monopé. Nesse caso nem faz sentido usar o estabilizador de imagem, a menos que você queira evitar o tremor na hora de pressionar o obturador.

Já as fotos panning, o objetivo é justamente apresentar o borrão na imagem, então não faz nenhum sentido tentar combatê-lo, não é verdade? Mas, não custa reforçar que para esse caso o estabilizador de imagem da lente também não terá nenhuma serventia.

Comprar ou não? Eis a questão!

Mas ainda faltou responder a grande pergunta: “comprar ou não uma lente fotográfica com estabilizador de imagem?”.

O ideal é você considerar os dois pontos que vimos anteriormente primeiro. Em resumo, no seu caso faz sentido ter uma lente com estabilizador? O seu estilo fotográfico exige características que essa funcionalidade pode atender?

Se a resposta for não, então você não precisa de um estabilizador de imagem. Se for sim, então talvez seja recomendado você começar a pesquisar lentes com essa funcionalidade.

Outro ponto a se levar em conta, que inclusive já mencionamos neste post, é o preço da lente com estabilizador. Ela é mais cara que as opções tradicionais, então precisa valer a pena esse investimento.

Para quem vai usar esse recurso com frequência, como no exemplo do fotógrafo de casamentos, é um investimento inteligente e até essencial para o seu trabalho. Agora para tirar fotos esporádicas, talvez não tenha porque pagar mais caro para comprar essa lente.

No caso das capturas esporádicas, o mais recomendado é tentar encaixar um tripé ou monopé na cena para evitar o tremor. Ou, quem sabe, ajustar a exposição de modo a congelar a cena.

Visto estes pontos principais, fica mais fácil entender quando usar o estabilizador de imagem nas lentes no seu trabalho.

Você usa essa funcionalidade no seu dia a dia como fotógrafo? Compartilhe as suas experiências aqui abaixo com quem está pensando em comprar uma lente com estabilizador de imagem. Vai ajudar muito!

Comente

Post anterior

Veja um resumo fotográfico dos acontecimentos de hoje no mundo

Próximo post

Falsos fotojornalistas são denunciados por fotógrafo da Associated Press

O Autor

Nizar Escandar

Nizar Escandar

Editor Chefe do Blog eMania