Home»Artigos de Foto e Vídeo»Corrida do Oscar já começou: veja quem larga na frente

Corrida do Oscar já começou: veja quem larga na frente

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
3
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Se é verdade que normalmente nessa época do ano nós já vimos o filme que vai ganhar o Oscar de melhor filme (e esse tem sido o caso até o início de novembro para os últimos 11 anos), todos os sinais apontam para um resultado:  o filme de Tom McCarthy, “Spotlight”. Este filme descreve os esforços jornalísticos do The Boston Globe para expor o abuso sexual dentro da Igreja Católica. Ele oferece uma inspiração cinematográfica, inteligente, que vai certamente dar a McCarthy sua primeira indicação de melhor filme – e, até agora, discretamente, viu-se na posição dianteira na corrida dos Oscar.

Este status veio por dois motivos: primeiro que a maioria das pessoas ama muito o filme e seu realizador, e segundo, da difícil tarefa de imaginar qualquer outra coisa vencedora. “Bridge of Spies” parece ser uma aposta segura para ser nomeado para grande prêmio do Oscar, mas poderia ganhar? É difícil imaginar um drama vintage ir tão longe (especialmente dado o seu resultado de bilheteria um pouco abaixo do esperado). O mesmo vale para Danny Boyle “Steve Jobs”, o “The Martian”, de Ridley Scott, “Room”, de Lenny Abrahamson, o “Brooklyn”, de John Crowley, “The Danish Girl “, feito por Tom Hooper , “Inside Out ” por Pete Docter e, “Carol”  de Todd Haynes – nenhum dos quais encontraram exatamente a mesma uniformidade de louvor que foi despejado sobre “Spotlight”. É fácil ver qualquer um deles (ou talvez mesmo todos eles) com (várias) nomeações, mas nenhum deles carregam na aura uma vanguarda. Mas veja bem, a maioria das pessoas da indústria disse variações da mesma coisa sobre “Birdman” há um ano atrás, e olha o que aconteceu no Oscar.

the-danish-girl-oscar

Decifrando o Oscar.

Um dos motivos que está fazendo o prognóstico nesta categoria dos Oscars ser tão difícil é que este ano tem um grupo muito high-end de filmes que vai esperar até o último minuto para ser visto. Temos novos filmes de Quentin Tarantino (“The Hateful Eight”), David O. Russell (“Joy”), Alejandro González Iñárritu (“The Revenant”) e Ron Howard (“In The Heart of Sea”) que estão em vias de serem anunciados e que improvavelmente irão para a tela grande antes do Dia de Ação de Graças (última quinta de novembro). Em graus variados, todos e cada um deles poderiam ser azarões no jogo do Oscar.

Então, até que isso aconteça ou não, esta categoria continuará a ser mais obscura que o resto do Oscar, especialmente por causa da regra de candidato em escala móvel: Dependendo de quantos votos para primeiro que cada filme recebe nas cédulas dos eleitores, a categoria poderá ter de cinco a 10 candidatos, o que torna muito difícil qualquer tipo de previsão. Mas isso deixa o Oscar mais animado, certo?

A minha humilde opinião sobre os possíveis candidatos a  Melhor Filme estão abaixo, e vamos atualizando assim que recebermos mais informações (os nomes estão todos em inglês, pois alguns filmes ainda não chegaram no Brasil).

oscar-1

O Top 10:

  1. Spotlight” (Open Road)
  2. “The Revenant” (20th Century Fox)
  3. “The Martian” (20th Century Fox)
  4. “Room” (A24)
  5. “Bridge of Spies” (Disney)
  6. “Brooklyn” (Fox Searchlight)
  7. “Joy” (20th Century Fox)
  8. “Inside Out” (Disney)
  9. “The Hateful Eight” (The Weinstein Company)
  10. “Carol” (The Weinstein Company)

 

O próximo nível:

  1. “Steve Jobs” (Universal)
  2. “Credo” (Warner Bros)
  3. “Beasts of No Nation” (Netflix)
  4. “The Danish Girl ” (Foco)
  5. “Sicario” (Lionsgate)
  6. “The Big Short” (Paramount)
  7. “Youth” (Fox Searchlight)

 

Correndo por fora:

  1. “Mad Max: Fury Road” (Warner Brothers)
  2. “Love & Mercy” (Roadside Attractions)
  3. “Straight Outta Compton ” (Universal)
  4. “Son of Saul” (Sony Pictures Classics)
  5. “Black Mass” (Warner Brothers)
  6. “Star Wars: The Force Awakens” (Disney)
  7. “In The Heart of the Sea” (Warner Brothers)
  8. “45 Years” (IFC Films)

Post anterior

Um adaptador para produzir flare nas fotos

Próximo post

É melhor usar o zoom óptico, ou se aproximar do objeto para fotografar?

O Autor

Lucas Couto

Lucas Couto

Sou produtor de filmes independente e economista, com interesses em estudar a economia criativa e tudo que ela pode oferecer.