Fotográfo de paisagem morre em trágico acidente nos Estados Unidos

0 191
Tempo de leitura: 2 minutos

Optar pela profissão de ser um fotógrafo de paisagem pode, naturalmente expor as pessoas a diversos perigos inerentes a função de retratar o mundo com suas lentes. Seja de ordem climática ou mesmo animal, já que podemos falar de ambientes urbanos, selvagens, de frio ou calor extremo etc. Entretanto, infelizmente não foi nenhum desses aspectos que acabou causando o trágico acidente que vitimou o estadunidense Nam Ing, de 56 anos de idade, na última semana.

Enquanto fazia uma caminhada com amigos em trilha rumo a vista de Natural Bridges, localizado no estado norte-americano do Oregon, Nam acabou escorregando em trecho próxima a uma região bastante alta e rochosa e acabou caindo de uma altura equivalente a quase 100 metros. Sendo que, algumas horas antes do acidente, ele chegou a compatilhar trechos de sua caminhada retratando elementos da natureza ao redor.

Após a comunicação das autoridades sobre o acidente, uma verdadeira “força-tarefa” de autoridades locais foi formada para, inicialmente, localizar o fotógrafo de paisagem que havia caído em área de acesso bastante difícil mesmo com recursos como corda de rapel e apoio aéreo.

Depois de muitos esforços, foi possível encontrar o corpo de Nam Ing, porém já sem vida.

Nas redes sociais, o perfil do profissional que tinha também atuação na área de fotografia esportiva foi tomado por mensagens tanto em tom de condolência como também relatando a forma de como tiveram o primeiro contato com o fotógrafo.

fotografo-de-paisagem-morre-em-tragico-acidente-nos-estados-unidos-blog-emania-1-07-06
Foto: Nam Ing

“Um dos primeiros fotógrafos que eu conheci nas minhas aventuras em Yosemite. Acho que foi na ‘Cachoeira de Fogo’ de 2018. Cara super legal. Lamento ter perdido o contato desde então. Descanse no paraíso”, afirmou o também fotógrafo de paisagem de nome Corey e identificado pelo @flightlevelfoto.

“O mundo poderia ter mais fotógrafos como Nam. Minha experiência é que ele era sempre muito positivos e sedento por compartilhar qualquer informação que ele achasse que poderia ser útil”, pontuou o fotógrafo David Safanda.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade