Home»Artigos de Foto e Vídeo»Trabalho de fotógrafo africano Seydou Keita é exposto no RJ

Trabalho de fotógrafo africano Seydou Keita é exposto no RJ

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
0
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O trabalho de fotógrafos africanos quando se trata de países menos desenvolvidos dificilmente chega aos grandes centros culturais. Algo que, definitivamente, não acrescenta em nada. Por esse e outros fatores, ganha ainda mais importância a oportunidade de visitar a exposição no Rio de Janeiro com imagens do maliano Seydou Keita.

Em exposição que está desde o início do mês de setembro no Instituto Moreira Salles (IMS) na capital carioca, Keita retrata em mais de 100 imagens situações cotidianas em uma realidade que remete ao final da década de 1940, toda a década de 1950 e o início dos anos 1960. Mais precisamente, entre os anos de 1948 a 1962.

trabalho-de-fotografo-africano-seydou-keita-e-exposto-no-rj-Blog-eMania-1-28-09
Foto: Seydou Keita

Um ponto interessante e citado na descrição de como é destrinchado o projeto em sua apresentação oficial é a escolha do período retratado. Isso porque, assim como ocorreu historicamente com muitas nações da África, Mali só se tornou independente no ano de 1960. Logo, os cliques das câmeras captam justamente um intenso período de transformação cultural e social.

Além do aspecto de conteúdo, a iniciativa de Seydou Keita também é algo a ser ressaltado. Pelo contexto em que vivia, a abertura de um estúdio de fotografia como fez o profissional na capital do país, Bamako, é visto quase como pioneiro, principalmente levando em consideração a imensa contribuição aos registros da fotografia africana.

trabalho-de-fotografo-africano-seydou-keita-e-exposto-no-rj-2-Blog-eMania-28-09
Foto: Seydou Keita

Por fim, outro item que pesa positivamente para prestigiar o trabalho de Seydou Keita é a questão do ineditismo pensando no material do profissional em solo brasileiro, já que essa é a primeira vez que o seu trabalho é exposto aqui.

A exposição ficará ativa no IMS até 27 de janeiro de 2019 com entrada gratuita. O horário de funcionamento é de terça-feira a domingo, das 11h às 20h.

Comente

Post anterior

Empresa italiana lança linha de tripé com resistência potencializada

Próximo post

A vida, história e fotografias do lendário pacificador Mahatma Gandhi

O Autor

Alberto Barbosa

Alberto Barbosa

Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, Editor-Chefe do Futebol Latino e também do blog eMania.