Home»Dicas de Fotografia»Vale a pena ver (e clicar): Ilha das Cabras, Ilhabela (SP)

Vale a pena ver (e clicar): Ilha das Cabras, Ilhabela (SP)

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
0
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O litoral brasileiro é, certamente, uma das maravilhas naturais com maior capacidade de encantar não apenas as pessoas que vem das mais variadas partes do globo para curtirem o calor e as paisagens de tirar o fôlego, mas também os próprios brasileiros que, em função de suas rotinas corridas e cheias de compromissos, acabam tendo um tempo e orçamento muito restrito para se dedicarem as viagens.

Considerando única e exclusivamente a região litorânea, são mais de 7 mil Km de extensão passando em praticamente todos os estados do lado leste do país. Cada um com as suas particularidades em belezas, estrutura, pontos positivos (e até mesmo negativos, porque não), certamente não tem quem fique imune a esse grande ponto que temos de positivo no Brasil. E, logicamente, a área da fotografia também tem seus benefícios em relação a isso, algo que falaremos a seguir usando como exemplo a cidade de Ilhabela, mais precisamente uma das regiões ao meu ver mais bela da cidade praiana.

Foto: Alberto Barbosa

Geograficamente, Ilhabela está no litoral norte do estado de São Paulo, conhecido por ter um litoral com maior semelhança de consistência em relação a orla e até mesmo a coloração da água, por exemplo, ao que é possível notar no Rio de Janeiro, por exemplo. Apesar de não ser a cidade mais populosa da microrregião envolvendo também São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba (pelo contrário, possui a menor), tem estrutura interessante e que satisfaz as necessidades de quem procura um lugar calmo, mas com serviços funcionais.

Seguindo em direção mais distante da “Vila” (região central da cidade), é possível encontrar no caminho para a Praia do Julião, Portinho e adjacências um local que chama a atenção visualmente (excelente modelo para as mais diversas fotografias) e também pelo contexto social: A Ilha das Cabras. Logo de cara, inclusive, foi citado pelo motorista de táxi que o local é particular, pertencente ao ex-senador e hoje treinador de animais Gilberto Miranda.

Foto: Alberto Barbosa

O grande potencial dessa área é, além da sua visível beleza que acrescenta um tom verde vivo em uma amplitude de alto-mar, a sua profundidade que possibilita exercícios de mergulho que, para quem gosta, proporciona experiências inesquecíveis para a memória e usando também a sua câmera. E o que é melhor: Por preços acessíveis (existem modalidades onde se faz esse exercícios com o fornecimento de colete de segurança e snorkel por apenas R$ 15 a pessoa).

Para comer e não precisar sair da própria praia para se alimentar caso queira ficar mais tempo no local, os restaurantes possuem opções com preços justos. Indica-se o camarão pelado (sem casca) e empanado, que naturalmente acompanha arroz, salada e batata-frita, iguaria que tranquilamente serve de duas a três pessoas.

Post anterior

Profissional da fotografia perde ação contra o Estado por dano físico

Próximo post

Projeto de fotografia no interior de SP mostra a cidade através de seu povo

O Autor

Alberto Barbosa

Alberto Barbosa

Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, colaborador do Torcedores.com e também do blog eMania.