Home»Dicas de Fotografia»“Doenças” que atingem fotógrafos

“Doenças” que atingem fotógrafos

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
11
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Fotografia é uma arte feita para instigar nosso lado criativo e facilitar nossa habilidade de enxergar o mundo de maneiras novas e interessantes. Muitos livros, artigos, tutoriais e blogs focam nos diferentes aspectos dos méritos técnicos e artísticos da fotografia. No entanto, algumas doenças estranhas que afligem os fotógrafos são raramente discutidas.
Para trazer essas questões à tona, alguns especialistas listaram quais são os maiores problemas enfrentados pelos fotógrafos:

Síndrome de Aquisição de Equipamento (SAE)

Aqueles que sofrem com a Síndrome de Aquisição de Equipamento Fotográfico, muitas vezes chegam ao ponto de neurose temporária. Câmeras Fotográficas, lentes, flashes, bolsas, alças, tripés… Se companhias de câmeras fotográficas produzem, você pode ter certeza que um fotógrafo com a Síndrome vai querer.
Isso resulta em um esforço obsessivo-compulsivo para se manter atualizado aos ciclos mais atuais de produtos. Enquanto essa obsessão é muitas vezes dirigida para novos equipamentos, ela também pode ser focada em equipamentos mais antigos. Não é difícil encontrar os fotógrafos com a síndrome garimpando equipamentos “vintage”

Vício em Compras de Lente (VCL)

O Vício em Compras de Lente é uma forma especializada da Síndrome de Aquisição de Equipamento. A gravidade do VCL, no entanto, pode ser muito mais intensa. Enquanto os atingidos pela SAE podem satisfazer o seu hábito com uma quantidade pequena de equipamentos relativamente baratos, aqueles com VCL precisam gastar um pouco mais do seu dinheiro. Quem tem o Vício em Compras de Lente pode ser encontrado buscando itens muito caros, como as melhores lentes do mercado.

Os especialistas recomendam como tratamento do VCL a mudança de hábitos: está terminantemente proibido a quem sofre do mal entrar em sites com reviews sobre lentes. A busca por equipamentos novos e os preços também é contra indicado.

Vício em Fóruns sobre Fotos (VFF)

Como o acesso à internet ao alcance de todos e com a popularidade das redes crescendo cada vez mais, o VFF é uma doença relativamente nova. Os fotógrafos acometidos por ela passam horas e horas passeando pelos fóruns sobre fotografia e compartilhando suas opiniões com outras pessoas de todo o mundo, desde capas para lentes até o design dos sensores digitais.
Provavelmente você está se perguntando “qual é o mal em se manter informado sobre as últimas tendências do mundo da fotografia?” É completamente normal para fotógrafos quererem estar antenados e procurar opiniões e conselhos sobre equipamentos e técnicas.
No entanto, para alguns sofredores de VFF, só isso não basta. As buscas em fóruns se tornam drogas, fazendo com que eles fiquem sentados por horas, rolando entre milhões de posts sobre tudo, desde o comum até o obscuro.
Algumas vezes alguns fotógrafos se encontram procurando mais por informações, do que praticando de fato, na rua e com a câmera na mão.
Como tratamento, os especialistas recomendam o afastamento do computador por alguns dias. Muitos fotógrafos, depois de ficarem longe da internet, descobriram que têm família, amigos, animais de estimação, louças para lavar, entre outras coisas… O mais importante é que eles descobriram que podem, de fato, fazer fotografias, ao invés de ficar trocando comentários e conselhos – que são melhores quando são postos em prática.

Síndrome da Atualização do Modelo (SAM)

Essa é uma das doenças mais comuns entre fotógrafos. Um dia, um fotógrafo está admirando um modelo específico de uma Canon superpoderosa, pensando no seu sistema maravilhoso – o melhor entre as Câmeras DSLRs – e a sua capacidade de capturar o mundo da melhor maneira possível e em todo o seu esplendor. Ele escreve reviews, dá conselhos a fotógrafos menos experientes, até escreve cartas para o presidente da companhia parabenizando o trabalho.
E aí o impensável acontece: um modelo mais recente da câmera é introduzido ao mercado. Ele sabia que esse dia poderia chegar, mas apesar desse conhecimento, o fotógrafo é pego mentalmente despreparado e emotivo.
Eventualmente, ele para para olhar sua câmera atual. A câmera digital que ele amava tanto. Agora ela parece ultrapassada e não satisfaz mais seus desejos porque ele sabe que há uma mais avançada à espera dele.
O fotógrafo então vai para a internet e compara as fotos tiradas pelos dois modelos para comparar e fica ainda mais horrorizado: as fotos da câmera nova são realmente um pouco melhor que a sua câmera atual e vários outros fotógrafos estão recomendando o modelo mais atual.
Essa doença não é muito perigosa. Contanto que ele não queira se manter atualizado tão constantemente que fica sem dinheiro por conta dos equipamentos fotográficos novos.

Conclusão

É claro que essa publicação foi uma maneira descontraída de falar sobre alguns comportamentos “obsessivos” que os fotógrafos podem ter ao longo da carreira, seja ela profissional, ou amadora. De qualquer maneira, lembrem-se sempre de equilibrar teoria com prática e, o mais importante: se divertir!

Post anterior

Review da Canon 100-400mm F4.5-5.6 IS USM Mark II

Próximo post

Review Câmera Canon T5i

O Autor

Mariana Paschoal

Mariana Paschoal

Jornalista formada pela Universidade Estadual de Londrina, tem experiências em diversas áreas da comunicação, como radiojornalismo, webjornalismo, assessoria de imprensa e fotojornalismo.