Fotos feitas em trens e metrôs de São Paulo como você jamais imaginou

0 4
Tempo de leitura: 2 minutos

Há alguns dias citamos aqui no Blog eMania que não existe a necessidade de estar em uma viagem a um lugar estonteante ou fazer viagens para os extremos do planeta para se obter algum tipo de inspiração para novas ideias de fotos avulsas. Ou mesmo, quem sabe e dependendo da extensão dos seus planos e disponibilidade, da feitura até mesmo de novos projetos.

Seja na sua cidade, no seu bairro, nas redondezas do seu trabalho, enfim, o importante é você compreender todo o conteúdo histórico e visual que o seu trajeto pode proporcionar. Algo que, se for feito com um olhar sem as amarras da pressa ou pensando em qualquer outra coisa, pode render excelentes imagens e se transformar em um trabalho muito especial.

fotos-feitas-em-trens-de-sao-paulo-como-voce-jamais-imaginou-eMania-16-03
Foto: Thales Banzai

Pensando nesse tipo de ideia e de oportunidade, o brasileiro e fotógrafo Thales Banzai aproveitou a utilização do trem e metrô na cidade de São Paulo para, justamente, exercitar um olhar mais artístico para o simples ato de andar no transporte público. O que para uns é algo quase que apenas “automático”, onde muitas vezes se entra e sequer olha no rosto de quem está ao seu lado, para Thales virou a chance de captar ótimas imagens com a lente de seu smartphone.

A iniciativa se deu graças ao seu trabalho no ano de 2016 em uma produtora localizada na Vila Leopoldina em um trajeto que, da casa do fotógrafo para o seu emprego, demorava pelo menos 40 minutos. Querendo aproveitar esse tempo de alguma forma, Banzai decidiu arriscar alguns cliques:

“Eu comecei a ver esse tempo ocioso e fiquei pensando no que podia fazer para não ser um tempo perdido. Como eu não conseguia me concentrar para ler, comecei a arriscar tirar algumas fotos escondidas com meu iphone 5″, declarou ao site FHOX.

fotos-feitas-em-trens-de-sao-paulo-como-voce-jamais-imaginou-2-eMania-16-03
Foto: Thales Banzai

Apesar de já ter feito algumas fotografias também com versões posteriores ao aparelho que iniciou o projeto batizado de CPTM REAL como o iphone 7 ou mesmo o iphone X, ele confessa que prefere os traços que conseguiu captar com o aparelho mais antigo.

No início, era apenas um registro particular, mas graças ao incentivo de sua namorada (Camila Cornelsen) que também é fotógrafa, ele incluiu o material tanto em uma conta específica no Instagram como no site oficial do próprio Thales.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade