Home»Artigos de Foto e Vídeo»O que é High Key e Low Key na fotografia e como usá-las corretamente?

O que é High Key e Low Key na fotografia e como usá-las corretamente?

eMania
4
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Direcionada para os mais diversos tipos de sentimentos a que se intenciona capturar, a fotografia é uma arte que pode ser aprendida em manuais e livretos sem deixar de ser, ao mesmo tempo, uma matéria totalmente sensitiva e aplicável a ambientes naturalmente opostos entre si.

E há que se dizer que a fotografia é formada, ainda, por um conjunto de técnicas amplamente variáveis que possibilitam ao fotógrafo certo tipo de enriquecimento nas imagens que estão sendo registradas, sem, todavia, obrigá-lo a utilizar dessas estruturas, que são previamente formuladas, em seus trabalhos finais.

Se é técnica e arte, cabe estudo!

E hoje vamos falar sobre uma dupla de técnicas fotográficas que são reconhecidamente de muito valor e expressão neste meio: A técnica High Key e a técnica Low Key.

Você já ouviu falar sobre elas?

High key e Low key

High key e Low key são técnicas de fotografia que se utilizam de uma vasta gama de variações de tons claros e escuros, respectivamente, em seus quadros que estão sendo registrados.

Ao pé da letra, se traduzido, “high” significa alto enquanto “low” significa baixo.

Entende-se, portanto, que esses conceitos sejam dois extremos dentro da fotografia, cujo primeiro termo trabalha diretamente com a luz suave, conseguida através de tons claros e contornos em branco enquanto, o segundo, através das sombras e áreas escuras comuns a ambientes de luz dura.

Vale a pena saber:

Quando falamos sobre luz suave e luz dura é importante que o fotógrafo conheça bem estes termos para melhor compreensão do assunto que está sendo abordado.

Você sabe o que eles significam?

Entende-se por luz dura aquela que está incidindo diretamente sobre o objeto, ou modelo, foco do registro fotográfico. Nos casos em que este tipo de luz é utilizado, há nitidez de sombras nas imagens.

Quer um exemplo bem simples para ilustrar este conceito? O sol! Fotos que são feitas em descampados, sob a incidência da luz solar, num dia sem nuvens, são o exemplo mais fácil quando o assunto é luz dura.

Já quando citamos o termo luz suave é imprescindível que o profissional tenha em mente que o trabalho conseguido com este tipo de iluminação será marcante pela inexatidão nas sombras.

Ou seja, em outras palavras, não será possível saber onde as sombras começaram ou terminaram nestes trabalhos, visto que são muito mais brandas. Um dos exemplos mais comuns de obtenção deste tipo de luz é observado nas fotos feitas em dias nublados.

Entendendo cada um dos conceitos

Agora que você já sabe, basicamente, o que significam os conceitos de High key e low key e se recordou sobre o que é luz suave e luz dura, vamos falar, mais a fundo, sobre cada uma dessas técnicas fotográficas e suas respectivas aplicações, tão importantes para a criação de trabalhos que requerem expressão!

Tome nota para pôr em prática! Vamos lá?

O que é High key?
o-que e High key e Low key

Como citado anteriormente, High key é o estilo fotográfico que utiliza, em sua composição, primordialmente, os tons claros com o menor número, possível, de sombras.

Este é um estilo muito apreciado principalmente quando a intenção do trabalho é registrar momentos, ou quadros, que transmitam alegria ou outros sentimentos como de tranquilidade, paz e calmaria.

Esta técnica é previamente estudada e formulada. Tudo é anterior ao registro!

Não se pode confundir uma foto feita sob a perspectiva High key com outra que foi acometida por um erro de exposição, como quando muita luz entra pelas lentes da câmera. Sabe aquela imagem que ficou clara demais sem ser intencional? Não adianta justificar falando que, na verdade, se quis aplicar este efeito!

Fotos HK possuem um trabalho de distribuição de luz primordialmente rico em detalhes. Não há sombras e todos os tons que compõem a fotografia são claros, desde o fundo até a roupa dos modelos.

High key no histograma

Sabe aquela ferramenta elementar e de muita valia para o fotógrafo? O histograma? Sim, ele será responsável por toda a diferença na composição e na análise das imagens que estão sendo feitas neste estilo.

A prova dos 9 para saber se a fotografia está, ou não, estourada, determina, através de uma rápida observação, se a imagem foi exposta inadequadamente à luz ou se ela foi capturada através dos recursos essenciais ao estilo.

Uma foto High key possui uma leitura de pixels que se formam, sobretudo, no canto direito do histograma, já que ela apresenta um maior número de pixels claros do que escuros.

Vale a pena usar o histograma para conferir a qualidade do trabalho, e isso mesmo que o profissional já possua determinado tempo de experiência no assunto.

Quando fazer fotos High key?
quando-fazer High key e Low key

Como já citamos, este tipo de trabalho é normalmente indicado para contextos mais alegres e vivos, afinal, quanto mais iluminada é a fotografia, mais fácil será observar este tipo de sentimento.

Alguns estudos fotográficos consideram, ainda, que capturar imagens sob esta perspectiva acabam por ter, como resultado final, quadros que inspiram confiança, tranquilidade e paz para os observadores.

Este tipo de fotografia também pode ser usado como original de imagens que serão trabalhadas, posteriormente, com a imposição de filtros que estilizem a foto.

Quero fazer fotos High key!

Se você está pensando, neste momento, que este é um tipo de fotografia que vale a pena investir e oferecer em seu portfólio, vamos dar algumas dicas de como criar o efeito de forma simples e prática.

Primeiro, vale ressaltar: O que é o básico neste tipo de trabalho?

Se você respondeu que são os tons claros, parabéns! Afinal, esta é a matéria-prima, a base, de qualquer fotografia High key.

Agora, tome nota dessas 10 dicas de como fazer uma fotografia High key:

  1. Sempre que possível utilize fundos claros ou brancos para suas fotos;
  2. Opte por estúdios fotográficos ou por ambientes com bastante iluminação natural;
  3. Evite, ao máximo, sombras;
  4. Use luz natural quando tiver esta opção;
  5. Trabalhe com flash direcionado;
  6. Preencha todo o espaço que está sendo fotografado para não criar discrepâncias;
  7. Observe os contrastes inevitáveis, como cabelos, e trabalhe em sua suavização;
  8. Dê dicas sobre quais roupas e objetos seus clientes devem utilizar;
  9. Não deixe nenhum detalhe de fora da captura;
  10. Tome muito cuidado para não estourar a foto.

O que é Low key?
o-que e High key e Low key

Low key é o estilo fotográfico que usa, essencialmente, tons escuros em sua composição, previamente estudados e planejados.

A escolha por este estilo caracteriza-se, principalmente, pelo retrato de sentimentos como melancolia, drama ou, simplesmente, mistério, figuras que são utilizadas como temas centrais dos mais diversos tipos de ensaio, visto que tudo que é misterioso acaba por atrair olhares, sobretudo, curiosos.

E, assim como na técnica oposta, ou seja, na fotografia High key, é necessário tomar muitos cuidados antes que o registro das imagens comece a ser feito.

Dica importante: Não adianta pegar aquelas fotos escuras, que foram mal capturadas e que estão, obviamente, com erro de exposição, e sair falando que são, na verdade, resultado desta técnica!

Fotografar sob a perspectiva Low key é uma tarefa que requer preparo e que não aceita considerar, portanto, qualquer foto escura como obra de tal estilo.

Fotos LK são capturas com a máxima utilização de tons escuros e é importante ressaltar que as partes em tons mais claros são, especificamente, aquelas que sugerem o assunto da fotografia e que, portanto, estão em destaque.

Low key no histograma

Mais uma vez o uso do histograma torna-se imprescindível para averiguação da técnica! Por isso, se o profissional não está acostumado a utilizar esta ferramenta durante seus trabalhos, a dica é que busque aprender, o mais rápido possível, como fazer sua leitura.

Através do histograma, é possível saber se a fotografia está “clipada”, ou seja, se ela é fruto de uma captura com exposição inadequada à luz, por exemplo.

Uma fotografia feita no estilo Low key tem leitura de pixels que se formam, sobretudo, no canto esquerdo do histograma, afinal, o número de pontos escuros é muito superior ao número de pixels claros.

Não deixe de usar este recurso para conferir a qualidade de cada trabalho que está sendo realizado. Através da observação do histograma é possível, ainda, que o fotógrafo se aprimore e que tenha suas técnicas mais amplamente desenvolvidas.

Quando fazer fotos Low key?
quando-fazer High key e Low key

Fotos Low key são referências quando o assunto é expor contextos de mistério, como já foi falado anteriormente aqui.

São muito indicadas, também, para retratos impactantes, em que há uma evidente necessidade de fazer com que o objeto central da foto se sobressaia.

Podemos citar, por exemplo, algumas fotos que são feitas com o fim específico de se tornarem capa de álbum artístico. O fundo preto, o contraste alto e marcante, bem como as sombras sobressaltadas são indicativos fortes do uso de tal técnica, que acaba por enriquecer a imagem que está sendo capturada.

Quero fazer fotos Low key!

Com toda certeza saber aplicar a técnica Low key conta como um prepotente diferencial em sua gama de trabalho, por isso vale a pena investir tempo para aprender a desenvolver este estilo antes de oferecê-lo a seus clientes.

E, assim como perguntado sobre o estilo anterior, na sua concepção, qual é a base de um trabalho deste estilo? É claro que é a utilização dos tons escuros na cena que está sendo registrada!

Para que você esteja com tudo na ponta da língua e saiba como fazer fotos dentro deste estilo, separamos 10 dicas de como fazer uma fotografia Low key com qualidade e reverência. Veja:

  1. Abuse dos fundos escuros na hora de compor os ambientes para este tipo de foto;
  2. Escolha, quando possível, estúdios ou locais com pouca luz;
  3. Saiba usar luz com bastante contraste em suas composições;
  4. Use o flash apenas concentrado nas partes mais importantes do assunto fotografado;
  5. Mantenha o resto nas sombras;
  6. Faça testes antes de determinar quando e como utilizar flashes;
  7. Se o trabalho for feito sob a luz natural, observe qual é a melhor marcação;
  8. Dê dicas sobre quais roupas e objetos seus clientes devem utilizar durante a sessão;
  9. Trabalhe conhecendo quais são os detalhes e os focos da imagem;
  10. Tome muito cuidado para não deixar a foto “clipada”.

Diferenças entre os efeitos High key e Low key

É claro que a essas alturas você já compreendeu qual é a principal diferença entre estes dois conceitos, certo?

Obviamente falando, o High key trabalha com tudo aquilo que é claro e suave enquanto o Low key com o que é escuro e duro.

Mas, além desta marcante diferença, há que se citar, que o objetivo com que se fotografa sobre cada um desses efeitos é extremamente oposto um do outro. Saber aplicar, portanto, cada uma das técnicas em concordância com o que se espera do resultado final da sessão norteará a obtenção do sucesso desejado!

Efeitos moderados: É possível mesclar essas técnicas?
high-key-e-low-key-moderacao

Apesar de serem estilos marcantes e tendenciosos, é possível que você esteja se perguntando se dá, ou não, para mesclar essas técnicas fotográficas com outras muito utilizadas e conhecidas e a resposta é: SIM! É claro que dá pra mesclar, encontrando, assim, efeitos moderados!

A utilização de algumas das bases das fotografias High key e Low key em registros mais comuns e cotidianos pode enriquecer o trabalho que, a priori, poderia até mesmo ser considerado simples demais.

Uma das coisas que se pode aproveitar nesta mescla é a utilização das sombras e das superexposições a que todo o trabalho está sujeito.

Para os fotógrafos que gostam de trabalhar com soluções menos extremistas, ou seja, não gostam de fotografar utilizando-se apenas uma técnica ou um estilo, os efeitos moderados podem ser uma saída atrativa para fotos únicas e de altíssima qualidade!

A prática leva a perfeição!

Para alcançar o nível de qualidade que você deseja em qualquer uma dessas, ou de outras, técnicas é preciso praticar, pois só assim a perfeição poderá ser alcançada, assim como este velho ditado já dizia!

Portanto, pratique! Faça fotografias High key e Low key, experimente mesclar e fazer efeitos moderados e não deixe de nos contar sobre quais foram os resultados alcançados!

Você gosta de fotografar mais sob qual dessas perspectivas?

Post anterior

HeadSet Gamer TecDrive Valkeire

Próximo post

6 lições fotográficas para ensinar aos seus filhos