Nikon é processada por fabricante de câmeras cinematográficas

0 229
Tempo de leitura: 2 minutos

A utilização das mais diferentes tecnologias para a construção de câmeras com recursos cada vez mais atrativos e que tragam diferenciais aos seus equipamentos fotográficos. E, para garantir que essas tecnologias não sejam alvo de processos e/ou “tomada de controle”, é não apenas comum como necessário para as gigantes do mundo da fotografia patentear suas invenções.

E é justamente na linha de raciocínio relacionada a violação de patente que a RED, grande fabricante de câmeras cinematográficas, está processando nos Estados Unidos (mais precisamente no Tribunal do Distrito Central da Califórnia) a multinacional de origem japonesa Nikon.

nikon-e-processada-por-fabricante-de-cameras-cinematograficas-Blog-eMania-1
Foto: Reprodução/Mediakwest

Segundo incluiu na peça processual a qual o portal especializado Nikon Rumors teve acesso, o motivo para acionar a companhia multinacional na justiça seria a utilização de recurso que permite compactar uma grande quantidade de dados sem perder qualidade visual nomeada como TicoRAW. Presente, especialmente, em câmeras da Nikon referentes a linha Z como, por exemplo, a Nikon Z9.

Apesar do fato da companhia que fabrica câmeras cinematográficas abrir um processo contra uma concorrente no mercado de equipamentos fotográficos, o licenciamento para o uso da tecnologia TicoRAW não foi feito diretamente pela Nikon, mas sim por outra companhia: a belga IntoPIX.

Nikon Z9 vista em ação nos Jogos Olímpicos de Tóquio
Divulgação/Nikon

Outro elemento que chama a atenção no caso é que, em determinado trecho do processo, é indicado que a quebra de patente seria “suscetível de causar danos irreparáveis ​​a RED que não podem ser adequadamente compensados ​​pelo aspecto financeiro”, dando a entender que não havia o interesse de receber futuras indenizações, mas sim a interrupção das vendas e publicidade de equipamentos que usem a tecnologia citada.

Porém, a peça processual também trata do direito “a um aumento de danos de até três vezes o valor encontrado ou avaliado, pelo menos, devido à violação intencional e deliberada da Nikon e direito a uma indenização dos honorários de seus advogados pelo fato da violação da Nikon apresentar um caso excepcional.”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade