Home»Artigos de Foto e Vídeo»O FATOR CROP DAS LENTES FOTOGRÁFICAS E CINEMATOGRÁFICAS

O FATOR CROP DAS LENTES FOTOGRÁFICAS E CINEMATOGRÁFICAS

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
15
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O Fator Crop, ou fator de corte é um desses termos que você ouve todo o tempo no meio ambiente da fotografia, mas você pode não saber exatamente o que isso significa e como ele afeta a sua fotografia ou o seu vídeo.

Bem, deixe-me explicar, e é realmente simples. Fator Crop é relacionado com tamanho do sensor das câmeras,  é ele que indica se um sensor é full frame ou não. O termo “full frame”se refere ao tamanho padrão de 35 milímetros utilizado nas câmeras fotográficas analógicas, e que tornou o tamanho padrão dos sensores das câmeras digitais” full frame” (35mm), portanto, “Full Frame” significa o equivalente a 35 mm. Porém existe outros modelos de câmeras e sensores. Por exemplo, se você fosse comprar uma câmera fotográfica DSLR full frame, o sensor irá medir fisicamente 35 milímetros de largura como na imagem abaixo, à esquerda. Câmeras com sensores menores, já possuem o fator de corte (crop), como o a Canon 7D por exemplo, que possuí um sensor APS-C, que irá medir significativamente menor e geralmente têm uma densidade de pixel muito maior.

Sensor Full Frame / Sensor Cropped
Sensor Full Frame / Sensor Cropped

Então se  você estiver usando uma câmera fotográfica ou de vídeo full frame (35mm),  não existirá nenhum fator de corte, mas se você utilizar uma câmera com sensor menor ela terá um fator de corte, principalmente se for utilizada com uma lente 35mm (full frame) terá um efeito multiplicador nas imagens.

Format-Sizes-Sundance-article2-1920

Por exemplo se eu utilizar uma lente zoom Canon 70-200mm com uma Canon 5D MKIII, não existirá nenhum fator de corte porque a câmera e a lente são “full frame”. No entanto, se eu utilizar esta mesma lente numa  Canon 7D, que tem um sensor com um fator de corte de 1.6x, eu vou  precisar fazer alguns cálculos  para descobrir a distância focal efetiva da lente objetiva. A matemática é simples, seria 70 milímetros x 1,6 = 112 e 200 milímetros x 1,6 = 320. Em outras palavras, a lente se torna efetivamente uma lente zoom  “112-320mm”, numa câmera com o fator de corte de 1,6x . Abaixo segue uma tabela básica de conversão:

 

Tabela de Conversão do Fator Crop
Tabela de Conversão do Fator Crop

Então, temos que tomar cuidado e muita atenção quando utilizamos uma lente fotográfica full frame numa câmera com sensor menor, lembrando que você só realmente utilizará a área reduzida do tamanho total de uma lente fotográfica full frame. O melhor caminho é utilizar modelos de lentes que sejam equivalentes ao tamanho do sensor do modelo de sua câmera, evitando aberrações cromáticas, vinhetas, etc. Segue abaixo um link com uma super calculadora de conversão de fator de corte (Crop Factor), da Abel Cine, uma das mais importantes locadoras de equipamentos do Estados Unidos.

CALCULADORA – FATOR CROP

Para todo fotógrafo ou cinegrafista profissional, o que esteja trabalhando para alcançar esse status, conhecer sobre Full Frame e APS-C e como usar as lentes de modo que tenha o máximo de proveito de seu equipamento é essencial! Para aprofundar seus conhecimentos nesses assuntos, temos uma série de artigos falando sobre a Distancia focal das lentes fotográficas, suas montagens e as características das lentes primes. Vale a pena conferir!

 Abraços para todos!!!!

Fernando Rozzo

 

Post anterior

Saiba quais sãos os efeitos do balanço de branco nas suas fotografias

Próximo post

Correção de Cor - Deixe seus vídeos profissionais com a Pós Produção

O Autor

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo trabalha no mercado de vídeo e cinema há 32 anos. Começou sua carreira nos anos 80, fazendo parte de uma das mais importantes produtoras de vídeo de São Paulo, a Olhar Eletrônico, onde trabalhou ao lado de Fernando Meirelles e Marcelo Tas, atuando como câmera, ass.de câmera e programador musical dos programas Olho Mágico (Ernesto Varela) e Cri-Há (Bobmackjack). Em 1987 na TV Gazeta-SP, dirigiu e produziu os programas DJTV, Edição Especial, Clip Trip e Night Clip. Na área de cinema publicitário atuou nas principais produtoras tais como: Chroma Filmes, 5.6, TVC, Vídeo Filmes, O2 Filmes entre outras.
Hoje atua no mercado de cinematografia digital como professor e consultor técnico. Na área pedagógica ministra a mais de 10 anos cursos e treinamentos para emissoras de TV, locadoras de equipamentos, produtoras de vídeo, museus, escolas e faculdades. Entre elas: MASP (Museu de Arte de SP), Mackenzie, Metodista, Fazendo Vídeo Cursos, TVE-Salvador, KN Vídeo-RJ, Studio Motion Treinamentos, Full Digital, JKL, Rentalcam, Bureau Cine e Vídeo.
Entre 2014 e 2015, prestou serviços de consultoria técnica para Sony Latin America para a divulgação no Brasil da linha de câmeras fotográficas "A7 / A7r / A7s / A99 e A77" e para linha de câmeras de ação "ActionCam".
Atualmente juntamente com a artista multimídia Regina de Barros é proprietário da produtora “Ottica AudioVisual”, especializada em documentação e produção de conteúdo no segmento das artes, é a editora da revista multimídia digital mensal:
“Ottica Art Magazine! ”