O que é abertura da lente e como usar a seu favor ?

1 194
Tempo de leitura: 4 minutos

A abertura da lente é uma das ferramentas de trabalho a que o fotógrafo tem acesso em sua rotina e que serve como um dos maiores diferenciadores que as fotos podem ter, visto que variam de acordo com a visão única e exclusiva de cada profissional.

Em fotografia, entender o que é e para que serve esse mecanismo é considerado como um dos fatores de maior importância para se obter fotos diferenciadas e criativas, mantendo, ainda, um elevado padrão de qualidade nas imagens capturadas.

A seguir, vamos conhecer um pouco mais a fundo sobre essa importante ferramenta e suas variações, apreciando a sua utilização no dia a dia fotográfico.

O que é abertura da lente?

Imprescindível aos fotógrafos que querem registrar fotos com criatividade, abertura da lente de câmeras é o controle dos parâmetros fotográficos que causa efeito sobre a profundidade observada no campo da imagem que está sendo registrada.

Determinando a quantidade de luz que vai da lente até o sensor, o tamanho da abertura está totalmente relacionado com essa trajetória sendo que o ajuste é feito através de um diafragma, que se encontra situado no meio da lente.

O tamanho desta abertura pode variar de acordo com o modelo da lente utilizada pelo profissional da fotografia. Sua representação é dada pela letra f, que sempre tem um numeral em sua sequência.

Tamanho da abertura da lente “f”

f expressa, com exatidão, o tamanho da abertura da lente em relação a sua distância focal. Vamos ver um simples exemplo: Uma lente com indicação f/2 determina que o diâmetro da abertura da lente utilizada seja o mesmo que a distância dividida por dois.

Apesar de um pouco complicado de se entender, a princípio, já que são grandezas inversamente proporcionais, os números f seguem a regra básica de que, quanto menor o número apresentado na indicação, maior será a abertura da lente, sendo que o contrário, ou seja, quanto maior o f for, menor será a abertura, é verdadeiro.

Vale ressaltar que em aberturas consideradas como grandes, por exemplo, em uma lente f/1.8, uma maior quantidade de luz consegue atingir o sensor, enquanto que, numa f/16, que é uma abertura bem menor do que a primeira citada, essa luz alcança o sensor em menor quantidade.


Abertura máxima da lente

Outro fator importantíssimo para os fotógrafos é a luminosidade, ou abertura máxima da lente, que também é indicada através da letra “f”.

Algumas máximas:

  • A maior abertura registrada é de f/1.0-1.2, podendo ser alcançada apenas em lentes de distância focal de 50 mm a 85 mm fixas;
  • As super Lentes Telefotos de distância focal fixa conseguem alcançar abertura máxima de f/2.0;
  • As lentes zoom, normalmente, utilizam a máxima de f/2.8.

É necessário adequar, portanto, o uso das lentes, conhecendo suas especificações e máximas primeiramente, a situação em que o fotógrafo precisa fotografar, para obter um bom resultado final, usando a capacidade de sua lente e todas suas variações a seu favor.

Efeito na profundidade de campo

A abertura da lente afeta, diretamente, na quantidade de luz que chega até o sensor na hora da foto, porém, não modifica apenas isto, visto que a profundidade de campo, registrada na imagem, também está completamente ligada a este fator.

Observe, mais uma vez, a esta regra, também inversamente proporcional: Quanto menor a abertura da lente, maior será a profundidade de campo alcançada na fotografia enquanto que, quanto maior a abertura, menor será esta profundidade, ainda que numa mesma paisagem.

Vale lembrar, ainda, que a distância focal também é responsável pela modificação da profundidade de campo, sendo que, para pontos de foco que estejam próximos a câmera, esta capacidade será visivelmente reduzida.

Destaque o assunto principal

Um dos trabalhos mais comuns em fotografia é o de destacar determinado assunto, tido como principal, para que o observador da foto direcione, rapidamente, sua atenção para o foco da imagem.

A abertura da lente é responsável por este recurso! Ela destaca o assunto principal da foto, em relação ao seu fundo, chamando a atenção para o ponto exato a que fotógrafo quis dar total importância, algo fácil de ser visto em retratos, por exemplo.

Para tanto, é recomendado trabalhar com lentes que permitam fornecimento de uma alta luminosidade, ou seja, com grande abertura máxima, por exemplo f/1.2-2.8, e profundidade de campo reduzida.

Como usar tudo isso?

É extremamente comum que os iniciantes, ou amadores, da fotografia prefiram trabalhar deixando suas câmeras em modo automático durante as sessões, visto que este é o modo de disparo considerado como o mais certo, por adequar-se a cada situação em especifico.

Porém, o modo automático não permite que o fotógrafo influencie na abertura e na profundidade da foto, o que acaba sendo desfavorável para quem já possui alguma prática com estes mecanismos.

Algumas câmeras EOS oferecem, devido a isso, o Modo Auto Criativo (CA), que permite que a pessoa ajuste a profundidade que deve ser alcançada na imagem através de um controle na tela LCD.

Mas, atenção! O modo de prioridade de abertura AE (Av) ainda é considerado como a melhor opção para se controlar, totalmente, a profundidade de campo, deixando, assim, o fotógrafo o mais livre possível, aproximando-o dos resultados a que está em busca.

O modo (Av) possibilita que o profissional selecione a abertura da lente e, automaticamente, a câmera digital cuida de mecanismos como a velocidade do obturador.

Por fim, há mais um modo a ser citado, o modo de exposição manual (M), em que o fotógrafo pode escolher tanto a abertura da lente a ser utilizada para determinado trabalho quanto a velocidade a que o obturador deve estar submetido. Lembrando que neste modo a exposição é ajustada por conta própria.

Pronto para fotografar?

Após todas essas informações, é provável que você, caro fotógrafo, esteja ansioso para sair por aí, capturando todas as paisagens a sua volta! Fotografar, afinal, é uma arte apaixonante.

Mas, antes de pegar sua câmera e ir a busca da imagem perfeita, conte-nos, através dos comentários, quais foram suas experiências mais marcantes com os tópicos aqui citados e  quais serão as melhorias no processo da fotografia após essas informações!

1 comentário
  1. […] e entende as configurações do seu equipamento fotográfico como: velocidade do obturador, abertura, ISO e compensação de […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade