Home»Artigos de Foto e Video»Modos de disparo: saiba utilizá-los!

Modos de disparo: saiba utilizá-los!

14
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O Blog eMania traz para você detalhes sobre os modos de disparo existentes em diversos tipos de câmeras fotográficas. Muitas vezes, ao adquirir um novo equipamento fotográfico, a gente fica perdido no meio de tantos recursos que podem ser aproveitados. Aqui, você vai saber como usar adequadamente cada modo de disparo para conseguir melhores resultados.

Entendendo o mecanismo

Para entender melhor a câmera fotográfica e seus modos de disparo, vamos compará-la com o olho humano. Fazendo isso, o diafragma da câmera seria a íris do nosso olho. É ele o responsável por abrir e fechar a passagem de luz através da lente.
Quanto maior for a abertura, mais luz vai entrar pela lente da câmera em menos tempo. O número que representa essa abertura aparece, por exemplo, como “f/5.6”. Quanto maior for esse número, mais fechado estará o diafragma e vice-versa. Quando o tamanho da abertura for pequeno, a câmera precisará de mais tempo com ele aberto para entrar a quantidade de luz necessária para uma fotografia. Esse tempo é chamado de exposição.
Resumindo, quando o obturador está quase fechado, a câmera vai precisar de mais tempo de exposição. Nas câmeras com ajustes manuais, o fotógrafo pode ajustar esse tempo em segundos e até em minutos.

Modo Manual e modo automático

Os dois modos de ajustes principais em uma câmera são o manual e o automático. Nas câmeras com o menu circular, o modo manual é representado pela letra M e o automático, geralmente, é representado pela letra A, ou palavra “auto”. Se a sua câmera não for assim, cheque no manual do equipamento para saber qual são os modos de disparo e como ele é representado.
O modo manual da câmera tem a vantagem de ter todos os ajustes disponíveis para o fotógrafo fazer. Para conseguir melhores resultados, o fotógrafo precisa ter conhecimento e domínio sobre essas possibilidades. Nada que um tutorial não possa fazer:
Os principais ajustes a serem feitos são a abertura, a velocidade, o foco, o ISO e o balanço de branco. Todos eles já foram explicados aqui no Blog eMania.
No modo automático, esses ajustes são feitos pela câmera, que faz uma leitura do ambiente e calculo os dados necessários sozinha. Esses ajustes nos modos de disparo funcionam, mas não são os ideais.

Modos de disparo semi manual: modos de prioridade

Para fotógrafos amadores que ainda não têm muita experiência e acham complicado fazer os ajustes de abertura e velocidade, as câmeras possuem os modos de disparo de prioridade que podem ser úteis. Nesse modo, o fotógrafo ajusta apenas uma configuração e o equipamento ajusta o outro. No menu circular, esse modo geralmente é simbolizado pela letra “S”.

Modos de disparo programados

Os outros modos de disparo no menu circular, muitas vezes representados por desenhos como uma flor, uma pessoa, uma lua, são os modos programados. Na leitura do manual da câmera fotográfica dá para saber o que cada um faz, mas aqui você confere o resumo dos principais modos de disparo programados:

Macro

O macro é, geralmente, representado pelo ícone da flor e é um dos modos preferidos dos fotógrafos amadores, já que o efeito obtido por ele é bem interessante. As fotos no modo “macro” ficam nítidas no primeiro plano e desfocadas ao fundo.
Esse modo prioriza a abertura, fazendo com que a profundidade de campo seja pequena, e que os elementos que não sejam o objeto principal fiquem desfocados.
Para atingir melhores resultados no macro, a lente precisa capturar a imagem a distância pequena, por isso, é recomendável o uso do zoom.

Modos de Disparo Macro

Esportes

O modo “esportes” prioriza a velocidade ao tirar uma foto. Assim como o ícone que o representa – o homem correndo – esse modo de disparo é indicado para quando o elemento principal da fotografia está em movimento. Esse modo consegue congelar a imagem porque aumenta o número do ISO. No entanto, em câmeras automáticas, esse modo pode deixar a imagem granulada.

Modos de Disparo Esporte

Paisagem

Se a intenção é fotografar grandes áreas, como paisagens, é esse o modo de disparo que deve ser usado. Ele geralmente é representado pela imagem de duas montanhas.
A câmera, neste modo, faz o contrário do macro. Ela ajusta a abertura do obturador para deixar a profundidade de campo grande e focar a maior área possível na fotografia.
Desse modo, a abertura fica muito pequena fazendo com que a velocidade de disparo seja igualmente pequena, o que aumenta o tempo de exposição. Por isso, é importante usar um tripé ao fotografar com esse modo.

Modos de Disparo Paisagem

Noturno

A fotografia no modo noturna, se não for tomado o cuidado necessário, pode sair tremida. Isso acontece porque, nesse tipo de disparo, a câmera usa uma exposição maior, e qualquer movimento pode fazer com que a imagem saia tremida. Por isso, nesse modo, o tripé também é necessário.

Modos de Disparo Noturno

Retrato

O modo “retrato”, indicado pelo ícone de uma pessoa, é parecido com o “macro”, mas usa uma profundidade de campo maior. Ele permite fotografar pessoas, ou objetos maiores. O “retrato” foca bem o elemento principal e desfoca levemente o fundo. No modo “macro”, por exemplo, a diferença é que o nariz e os olhos poderiam ficariam focados, e as bordas do cabelo, desfocados.

Modos de Disparo retrato
Mesmo com esse nome e o ícone de uma pessoa, o modo “retrato” pode ser usado também quando o objeto principal for grande demais para o modo “macro”, com a mesma intenção de destacá-lo e desfocar o fundo.

Comentários

comentários

Post anterior

REVISTA "OTTICA ART MAGAZINE"

Próximo post

5 dicas para fazer filmes indie em seu quintal