Home»Artigos de Foto e Vídeo»Clareie as suas dúvidas sobre iluminação no modo manual

Clareie as suas dúvidas sobre iluminação no modo manual

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
4
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O modo manual está no caminho entre o fotógrafo amador e o profissional. Não basta só usá-lo, você precisa entendê-lo, decifrá-lo, conhecer cada opção e o que ela influencia nas outras, até encontrar o equilíbrio ideal para uma imagem perfeita. Para percorrer esse caminho, muitos ficam meses e até anos, mas nós vamos começar pela iluminação, que é o poderoso chefão dos modos manuais.

Três configurações indicam se a sua foto está com uma iluminação adequada: a abertura, o tempo de exposição e o ISO. Para isso, você precisa ajustar as três na configuração mais adequada possível e é sim possível. Só não será válido caso exista algum fator externo, como horário do dia, posição do objeto fotografado ou a utilização inadequada de luzes artificiais ou lentes desapropriadas. Vamos conhecer um pouco melhor eles e saber qual é a melhor maneira de utilizá-los, de acordo com o tipo de foto que você quer fotografar.

Diafragma: O diafragma é localizado no interior da lente fotográfica e se parece com um espiral. A luz passa por um buraco no centro do diafragma, quanto maior ele estiver, mais luz entra, sendo perfeito quando tem pouca luz no ambiente. Caso contrário, se ele estiver menor, menos luz entra e, neste caso, é indicado ajustar as configurações do ISO. A abertura do diafragma define uma coisa muito importante na fotografia que é a profundidade de campo, também citada como DOF (Depth of field). Ele é quem indica quais dos objetos perto do foco principal vão ter destaque na foto também.
Modo manual
Tempo: O sensor é conhecido como “a cortina da lente”, se ele abrir rápido, o sensor vai ficar ter um tempo de exposição mais rápido. Se ele abrir lentamente, o tempo de exposição será maior. Isso significa que se a exposição for rápida, você vai congelar a imagem, capturando detalhes do objeto que está sendo exposto. Essa configuração é ideal para corridas, esportes e atividades em movimento. Caso contrário, com um tempo de exposição lento, se você quiser as mesmas fotos em movimento, irá tremer e sair com índice de movimento. Para isso, é essencial um tripé.
Modo manual
ISO: Que o sensor precisa de uma quantidade ideal de luz você já sabe, mas saber qual é a quantidade ideal de luz é tarefa do ISO. É ele o terceiro elemento, além do diafragma e do tempo de exposição, que se ajustado resultará em imagens de alta qualidade. Se for durante a noite ou em ambientes escuros, aumente o ISO. Se for em ambientes iluminados, pode diminuí-lo, até o sensor entrar em equilíbrio nos ajustes da sua máquina.
Modo manual
Como saber se acertei na medida?
Para saber se você ajustou da melhor maneira possível o diafragma, o tempo de exposição e o ISO, existe uma ferramenta no Manual que vai te ajudar muito, é o famoso e amado fotômetro. Com ele, você pode saber como está a luz de cada um desses três. Sempre que você faz um enquadramento com a sua câmera digital, e aperta levemente o botão de disparo (sem clicar), o fotômetro entra em cena para medir a luz e apresentar na tela o resultado. Ele expõe uma medida com o sinal de mais (+), um de zero (0) e outro de menos (-). Assim, quando o cursor do fotômetro estiver centralizado, é sinal de que está tudo ajustado para você clicar.

Tire a prova, faça você mesmo uma fotografia em um ambiente interno com o fotômetro no -2,+2 e no zero e confira o resultado. A foto em (-2) provavelmente ficará escura de mais. A foto com o fotômetro em (+2) ficará clara em excesso, com o branco estourado e a que estiver no Zero (0) ficará ideal, com as sombras e iluminação necessária.

Então o fotômetro sempre está certo?

Modo manual
Depende. Ele busca sempre o equilíbrio de luminosidade, mas isso, em muitos casos, pode não corresponder com o que você deseja. Por exemplo, se você quer fotografar algo escuro, ou da cor preta, bem aproximado, se você deixar o fotômetro no Zero (0) a imagem pode sair muito clara. O mesmo acontece com objetos muito claros naturalmente, ou brancos. Uma dica é procurar antes de clicar, a melhor configuração para bater a foto.

Outra dica de ouro, usada por muitos fotógrafos, é a tática da mão. Ela funciona assim: se você precisa tirar uma foto de alguém de perto e essa pessoa está com uma camiseta preta, provavelmente o fotômetro vai ajustar em um equilíbrio desfavorável para a sua foto, porém, se você colocar a palma da mão na frente, ele vai ajustar aproximadamente na configuração correta. Isso porque a palma da nossa mão tem a luminosidade parecida com o padrão dos fotômetros.

Percebeu como cada um desses três elementos interagem e dependem um dos outros para resultar em uma imagem perfeita? Seguindo essas dicas as suas fotos vão melhorar muito e acompanhando o nosso blog elas vão ficar cada vez melhores!

Post anterior

Aplicativos úteis para fotógrafos de casamento

Próximo post

Danilo Russo revela os segredos do maior congresso de fotografia Newborn do planeta

O Autor

Sinapses Comunica

Sinapses Comunica

Conexões inteligentes entre você e seu público!