Home»Artigos de Foto e Vídeo»A HISTÓRIA POR TRÁS DAS FOTOGRAFIAS FAMOSAS: “O BEIJO”

A HISTÓRIA POR TRÁS DAS FOTOGRAFIAS FAMOSAS: “O BEIJO”

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
4
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

São diversas as fotos históricas desde que a fotografia tornou-se uma forma de arte e comunicação acessível. Mas, qual a verdadeira história das fotografias mais famosas dos últimos cem anos? Afinal, por trás de cada clique, sempre há uma história a ser contada. Por isso, a partir de hoje, vamos desvendar os acontecimentos que envolvem o momento decisivo de cada clique na série “A história por trás das fotografias famosas”.

Para começarmos, a foto escolhida é a famosa “O beijo”, capturada pelo fotógrafo francês, Robert Doisneau, um apaixonado convicto pela fotografia de rua. O ano era de 1950, e a famosa revista Life havia solicitado a Doisneau que fizesse uma série sobre casais apaixonados em Paris.

O fotógrafo Robert Doisneau

Como pedido pela revista, o fotógrafo saiu perambulando pelas ruas da Cidade Luz em busca dos casais perfeitos. Até que em uma viela, avistou um belo casal beijando-se. Ele se aproximou, apresentou-se aos pombinhos e pediu se poderiam beijar-se novamente para que realizasse a fotografia. Ao todo, foram levados a três lugares distintos para a foto ideal.

O casal era Françoise Delbart, de 20 anos, e Jacques Carteaud, de 23 anos, aspirantes à carreira artística. A última parada para a fotografia foi o Hotel Ville, um lindo prédio de arquitetura da neo renascença.

Após a foto estampar a “Life”, ficou esquecida  nos arquivos da agência de fotos na qual Doisneau trabalhou. Até que 30 anos depois foi adquirida por uma empresa de cartazes e se converteu em um dos pôsteres mais vendidos do mundo. Devido ao sucesso, muita gente fez declarações falsas garantindo ser a garota que beijava o namorado.

A informação que se sabe é  que um ano depois de ter feito a foto, o casal se separou. Françoise se casou com Alain Bornet, um diretor de documentários, e Jacques Carteaud se tornou vinicultor, no sul da França, até sua morte, em 2004.

O fotógrafo Robert Doisneau continuou como fotógrafo independente até 1994, quando faleceu duas semanas antes de completar 82 anos. Em 2005 Françoise Bornet vendeu a impressão original, que havia recebido alguns dias depois da foto “O beijo” ser eternizada, com a assinatura do fotógrafo. Ela esperava ganhar 25 mil, mas recebeu 200 mil dólares pela foto.

Post anterior

Utilizando Drones para Fotografar com Flash Speedlite

Próximo post

Paralenz: A Primeira Câmera de Ação feita especialmente para fotógrafos

O Autor

Marco Antonio Barros

Marco Antonio Barros

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência em TV, Rádio, Jornalismo Impresso e Fotojornalismo.