Home»Artigos de Foto e Vídeo»O que é esse tal de “ 4K ” ?

O que é esse tal de “ 4K ” ?

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
3
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

As coisas mudam a cada segundo, principalmente no que se diz respeito a tecnologia. Você compra um equipamento hoje e amanhã já lançam outro mais atualizado e com mais recursos do que o equipamento que você acabou adquirido. É assim mesmo, não adianta reclamar, por mais que seja duro de engolir, só nos resta saber extrair o máximo que o nosso equipamento pode nos oferecer! O ser humano nunca está satisfeito sempre quer mudar, trocar, atualizar, é da natureza humana. Hoje em dia mal foi consolidado trabalhar com uma resolução de imagem em full HD (1920 x 1080) e os fabricantes rapidamente nos apresentam o “4K” (4096 x 2160), que é uma resolução quatro vezes maior que full HD. Até aí tudo bem, mas o problema que trabalhar com esta resolução envolve muitas coisas, principalmente no que se diz respeito em processamento e armazenamento das imagens. Haja processador, memória e espaço nos seus hard discs! Não estou desencorajando ninguém. Pelo ao contrário!  Vou apresentar agora alguns detalhes do 4K. Então vamos lá!

Sendo quatro vezes maior que o full HD e vinte vezes maior em relação a antiga resolução SD, o 4K também possui uma variação na sua resolução, principalmente ao comparar os formatos destinados à TV (UHD-1) e para exibição nos Cinemas Digitais  (4K DCP). Segue abaixo estas variações:

 

UHD-1 “4K”: 3840×2160

4K DCP: 4096×2160

4K DI: 4096×3112

 

Estes avanços nas imagens existem desde que o cinema foi inventado e nunca vão acabar. Esta busca da imagem perfeita, tem um porquê. Em relação a qualidade, tamanho e resolução das imagens, quanto maior for o campo de visão, maior vai ser a sensação de imersão do espectador na imagem. Principalmente se for assistir um filme no formato Emax e em 3D. Mas como tudo tem um preço, quando for trabalhar com a resolução 4K, o primeiro item que você deve levar em conta e que para gravar 1 hora de vídeo em 4K a 24P e sem compressão (RAW), você vai precisar de 1910 Gb de espaço para o armazenamento das imagens. Caso você utilize um codec com mais compressão como o XAVC, você vai precisar de 112.5 Gb para a mesma 1 hora de gravação. Mas não desanime, se você captar suas imagens em 4K e for finalizar seu vídeo em full HD, além da alta qualidade das imagens você terá recursos que podem te ajudar bastante durante a finalização do vídeo. Como o arquivo de vídeo em 4k tem uma alta resolução com uma menor compressão, estes quesitos auxiliam muito nas correções de cor e da exposição da imagem. Também possibilita um reenquadramento das cenas utilizando zoom e pan digitais (HD Pan e Scan e o 4K para HD Scaling). Resumindo, as formas da captação das imagens estão mudando, hoje você pode gravar com uma câmera 4K, utilizando uma lente angular e extrair desta imagem, vários enquadramentos. A gente vai ter que se adaptar, porque uma hora tudo vai ser produzido em 4K!  No mercado já existem vários modelos de câmeras que já gravam em 4K, e vai desde um smartphones até câmeras profissionais de cinema digital!

 

Abraços!

Fernando Rozzo

 

Comparação de Resolução 4K
Comparação de Resolução 4K

 

HD Pan e Scan
HD Pan e Scan

 

4K para HD Scaling
4K para HD
Scaling

 

Post anterior

Fujifilm lançará versão 4.00 para sistema operacional da X-T1

Próximo post

ARRI Amira vs. RED Epic Dragon – Teste de Resolução

O Autor

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo

Fernando Rozzo trabalha no mercado de vídeo e cinema há 32 anos. Começou sua carreira nos anos 80, fazendo parte de uma das mais importantes produtoras de vídeo de São Paulo, a Olhar Eletrônico, onde trabalhou ao lado de Fernando Meirelles e Marcelo Tas, atuando como câmera, ass.de câmera e programador musical dos programas Olho Mágico (Ernesto Varela) e Cri-Há (Bobmackjack). Em 1987 na TV Gazeta-SP, dirigiu e produziu os programas DJTV, Edição Especial, Clip Trip e Night Clip. Na área de cinema publicitário atuou nas principais produtoras tais como: Chroma Filmes, 5.6, TVC, Vídeo Filmes, O2 Filmes entre outras.
Hoje atua no mercado de cinematografia digital como professor e consultor técnico. Na área pedagógica ministra a mais de 10 anos cursos e treinamentos para emissoras de TV, locadoras de equipamentos, produtoras de vídeo, museus, escolas e faculdades. Entre elas: MASP (Museu de Arte de SP), Mackenzie, Metodista, Fazendo Vídeo Cursos, TVE-Salvador, KN Vídeo-RJ, Studio Motion Treinamentos, Full Digital, JKL, Rentalcam, Bureau Cine e Vídeo.
Entre 2014 e 2015, prestou serviços de consultoria técnica para Sony Latin America para a divulgação no Brasil da linha de câmeras fotográficas "A7 / A7r / A7s / A99 e A77" e para linha de câmeras de ação "ActionCam".
Atualmente juntamente com a artista multimídia Regina de Barros é proprietário da produtora “Ottica AudioVisual”, especializada em documentação e produção de conteúdo no segmento das artes, é a editora da revista multimídia digital mensal:
“Ottica Art Magazine! ”