Home»Artigos de Foto e Vídeo»A HISTÓRIA POR TRÁS DAS FOTOGRAFIAS FAMOSAS: EXECUÇÃO DE UM GUERRILHEIRO

A HISTÓRIA POR TRÁS DAS FOTOGRAFIAS FAMOSAS: EXECUÇÃO DE UM GUERRILHEIRO

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
2
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

São diversas as fotos históricas desde que a fotografia tornou-se uma forma de arte e comunicação acessível. Mas, qual a verdadeira história das fotografias mais famosas dos últimos cem anos? Afinal, por trás de cada clique, sempre há uma história a ser contada. Por isso, vamos desvendar os acontecimentos que envolvem o momento decisivo de cada clique na série “A história por trás das fotografias famosas”.

A fotografia escolhida hoje é a da “Execução de um guerrilheiro Vietcong”, capturada no primeiro dia de fevereiro de 1968, pelo fotógrafo americano Eddie Adams.

O fotógrafo Eddie Adams

A foto mostra Nguyen Ngoc Loan, general sul-vietnamita, disparando sua pistola contra a cabeça de Nguyen Van Lem, oficial Vietcong, em Saigon. O homem morto por uma bala havia assassinado uma família inteira.

A icônica fotografia tornou-se uma das mais emblemáticas do terror que a Guerra do Vietnã causou em seus vinte anos de duração, com milhares de mortos e golpes de Estado. É até hoje a maior derrota militar dos Estados Unidos.

Eddie Adams trabalhava para Associated Press quando tirou a fotografia, a qual ganhou o Prêmio Pulitzer de 1969 para a Spot News Photography e um prêmio World Press Photo, consagrando Adams como um grande fotógrafo.

A fotografia da “Execução de um guerrilheiro Vietcong” gerou críticas negativas e positivas ao redor do mundo. Muitos criticam negativamente a foto por colocar o general Nguyen Ngoc Loan como um vilão, quando na verdade, para outros, ele apenas estava fazendo o seu trabalho pelo cargo que lhe era imposto no momento.

Seja vilão ou mocinho, a verdade é que tal fotografia exprime a importância do registro fotográfico para nossa sociedade. Funciona como um fragmento de memória de um tempo e espaço que já foi e não volta mais. Resta a nós, apreciar, entender e refletir o que o fotógrafo quis passar naquele exato momento.

Post anterior

Dicas de três lugares maravilhosos para fotografar dentro do continente americano

Próximo post

Projeto fotográfico une nu artístico e folclore brasileiro

O Autor

Marco Antonio Barros

Marco Antonio Barros

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência em TV, Rádio, Jornalismo Impresso e Fotojornalismo.