Conheça a história de quase 100 anos da Nikon

1 233
Tempo de leitura: 4 minutos

A Nikon é especialista em materiais e equipamentos de imagem e óptica como câmeras fotográficas, lentes, flashes, filtros, microscópios, binóculos e instrumentos de medida. Prestes a completar 100 anos, a Nikon conseguiu atingir um patamar de uma das melhores marcas do ramo por fabricar os produtos com rigor e excelência com o objetivo de atingir altos níveis de qualidade.

Fotógrafos profissionais, amadores e demais usuários da marca japonesa garantem que, com a Nikon, resultados surpreendentes são atingidos. Quer saber qual foi a trajetória da Nikon e como ela chegou ao posto que ocupa hoje em dia? O Blog eMania te conta!

A história

Foi no dia 25 de julho de 1917 que a história da Nikon começou, quando três grandes produtoras ópticas de Tóquio, no Japão, se uniram para formar a Corporação de Indústrias Ópticas Japonesas, a Nippon Kogahu Kōgyō Kabushikigaisha. O objetivo inicial foi a produção de vidros de precisão óptica.

Alguns profissionais de outros países, principalmente da Alemanha – principal pólo tecnológico do ramo de fotografia na época – foram trabalhar na Companhia para desenvolver pesquisas e novos equipamentos. Foi com esse auxílio, já em 1918, que os primeiros binóculos do grupo foram desenvolvidos, além de estudos de possíveis outros produtos.

Primeiros produtos

O resultado dessas pesquisas foi o prisma binocular chamado de MIKRON 4x, ou 6x, introduzido no mercado pela empresa em 1921. Quatro anos depois, em 1925, Foi fabricado o primeiro microscópio da empresa, batizado de JOICO, que tinha lentes objetivas intercambiáveis.

Binóculos Mikron - Nikon Binóculos Mikron

As lentes viraram uma especilidade da Corporação a partir de 1932, ano em que iniciou-se a fabricação das lentes fotográficas objetivas e o nome Nikkor foi adotado para ser a marca dessas lentes. A Corporação também ficou encarregada da produção de telescópios e equipamentos de medidas.

Pós-II Guerra Mundial e o nome Nikkon

Como muitas marcas japonesas e europeias, a produção da empresa também foi completamente paralisada durante a Segunda Guerra Mundial, retomada apenas em 1945 com a produção de câmeras fotográficas, microscópios, binóculos, lentes para olhos, equipamentos de vigilância e instrumentos de precisão.

O nome Nikon só foi usado, oficialmente, em 1946, quando foi lançada uma linha de câmeras portáteis de 35mm que vinham com lentes intercambiáveis – um sucesso na época. A origem da palavra é a junção de “Nippon Kogahu”, primeiro nome da Companhia que deu origem à empresa e que significa “Óptica Japonesa”, com “Ikon”, famosas lentes fotográficas produzidas pela Zeiss.


A primeira câmera fotográfica a carregar o nome Nikon, que se tornaria um nome de peso e sucesso entre os fotógrafos foi a Nikon I, lançada em 1947.

Nikon como preferência

A Nikon abriu a década de 1950 nos mais altos lugares do pódio, com uma reportagem do The New York Times de 1950 dizendo que as câmeras da marca eram superiores a todas as outras no quesito tecnologia. Este artigo fez a Nikon se tornar sinônimo de excelência.

Para fechar a década, em 1959, foi lançada a Nikon F, primeira câmera SLR (Single Lens Reflex) – na qual o foco é feito através da lente objetiva – que ficou no mercado por 15 anos e se tornou a preferida de fotógrafos profissionais no mundo inteiro, principalmente dos fotojornalistas na década de 60 e 70.

Câmera Nikon F
Câmera Nikon F

 

Esse era só o começo do sucesso da marca japonesa. Depois da Nikon F vieram diversos produtos aclamados pela crítica e pelos clientes: as câmeras compactas, as subaquáticas Nikonos, as câmeras SLR manuais e de foco automático. Inclusive, a primeira câmera compacta com foco automárico da Nikon foi fabricada em 1983. Cinco anos depois, em 1988, o nome da empresa foi trocado oficialmente por Nikon Corporation. Nessa altura, a marca já estava consolidada no mercado há vários anos.

Estratégias

A Nikon usou seu potencial comercial para promover, desde 1969, o Nikon Photo Contest International, que é um concurso de fotografia que reúne profissionais e amadores de todo o mundo. O objetivo, segundo a companhia japonesa, é expandir a cultura fotográfica e o posicionamento de marketing da Nikon. Anualmente, o concurso reúne cerca de 280 mil fotógrafos de mais de 100 países diferentes. Ao todo, é exposta uma média de 1 milhão de fotografias.

Por ser uma marca associada à fotografia profissional e câmeras de alto desempenho, outra estratégia da Nikon foi criar a campanha “I am Nikon” em 2010 para melhorar os resultados de venda no segmento de câmeras compactas. Com essa campanha, a Nikon teve o objetivo de mostrar que a marca também era acessível para fotógrafos amadores e que qualquer um poderia usar as câmeras compactas digitais desenvolvidas pelo grupo.

Essa campanha lançou uma série de vídeos e imagens retratando diversos momentos que qualquer pessoa pode presenciar e protagonizar durante a vida, como os primeiros passos de uma criança, ou a primeira vez que uma pessoa andou de avião. Em todas as situações, a frase começa com “I am…”, ou “eu sou…”. Com este conceito, a Nikon mostrou momentos importantes na vida de uma pessoa que podem ser registrados com as câmeras da marca, principalmente as compactas.
A campanha teve um sucesso tão grande que depois dela, a Nikon teve o reconhecimento oficializado em 12 países da Europa e as vendas deram um salto gigantesco, pois os consumidores perceberam que não precisavam ser fotógrafos profissionais para usarem as câmeras da marca japonesa.

Banner Nikon

A Nikon no mundo

Hoje a Nikon pertence ao grupo Mitsubishi e comercializa a linha de produtos em mais de 100 países. Os produtos da área de imagem correspondem a 60% das vendas,  os outros 40% equivalem aos equipamentos de medida e precisão.

A Nikon é conhecida hoje também como a única empresa que fabrica microscópios com lentes próprias da marca, o que garante qualidade e durabilidade durante o manuseio dos equipamentos.

Curiosidade

Pronúncia

No Brasil pode-se observar que há variações na pronúncia do nome da marca. Não podemos afirmar qual é o certo e qual o errado, mas a base são os dois países polos de tecnologia: enquanto no Japão se fala “Nikon”, nos Estados Unidos e pronúncia é “Naikon”.

1 comentário
  1. […] desse grande nome quando ela tem total compreensão sobre o que ela oferece. É por isso que a história da Nikon também é marcada pelos comprometimentos que ela tem com a […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar Aceito Política de Privacidade