Home»Artigos de Foto e Vídeo»Desvalorização da Fotografia – Quem são os culpados?

Desvalorização da Fotografia – Quem são os culpados?

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
7
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Fim de ano chegando…
Diversos segmentos do comércio se preparando para aproveitar os benefícios deste período e buummm… eis que começam a aparecer os suicídios estratégicos que anunciam verdadeiros desesperos que vendem promoções de empresas “brutalmente despreparadas”.

O segmento de fotografia profissional (social), está sempre na mira de diversos fatores que podem prejudicar estes serviços de forma significativa, tais como, tecnologia de fácil acesso, baixo grau de necessidade, desinformação social, leilão de preços e por aí vai.

Enfim, quem são os verdadeiros culpados pela desvalorização da fotografia?

No dia 15/11/2015, me deparei com mais uma das tantas ofertas sem noção que algumas empresas de fotografia lançam nas redes sociais. Observe a imagem camuflada que ilustra esta matéria. Perceba que trata-se de um anúncio promocional que convida o público infantil a participar de um ensaio fotográfico com sistema de acompanhamento mensal. Até aí tudo bem. Imagem objetiva, texto claro, contatos visíveis, logotipo evidente, enfim; um anúncio que segue as regras de design da AIDA (Atenção, Interesse, Desejo, Ação).

Conseguiu perceber o que tem de errado nesta promoção?

O PREÇO! Posso afirmar com extrema decepção que esta promoção não ajuda em nada o nosso tão crucificado segmento fotográfico. Esta promoção vende ensaios “a partir de R$ 30,00”. Pode ser que algum cliente reaja a este anúncio agendando sua sessão fotográfica, e possa até sair do estúdio com uma experiência satisfatória, e até agregue valores justos no final incluindo outros serviços, outros produtos, enfim, pode ser que esta empresa utilize o conceito de convites através de benefícios e assim consiga “pescar o cliente” no pós-venda.

Particularmente não vejo nenhum problema com esta estratégia de pós-venda, pois produtos e serviços do menu da fotografia são comprovadamente itens com baixíssimo índice de arrependimento da classe consumidora.

Como assim? Então os R$ 30,00 podem se transformar em R$ 1.500,00. O que tem de errado afinal?

O marketing é uma ferramenta que tem o poder de formar opiniões, moldar conceitos, criar hábitos de consumo, posicionar marcas e por aí vai. A sociedade (clientes finais) não possuem informações suficientes para entender num primeiro momento que um serviço anunciado ao preço de R$ 30,00, pode esconder um valor real de R$ 1.500,00. O que fica na mente de quem visualiza o anúncio, é o valor mixuruca de R$ 30,00.

Imagino que ninguém quer ser um fotógrafo em que a sociedade entenda que seus serviços podem valer R$ 30,00.

Este anúncio, assim como tantos outros que pregam baixos valores, estão definitivamente na contramão da valorização da fotografia.

Já está mais do que na hora das empresas de fotografia se sintonizarem com esta nova realidade e começarem a utilizar seus canais de comunicação de forma responsável, ética e com padrões de ofertas mais justas.

Gostaria de fechar este desabafo, respondendo à pergunta sobre “Quem são os culpados pela desvalorização da fotografia?”.

Com toda certeza não são os clientes dos estúdios/fotógrafos, e sim, são os próprios estúdios/fotógrafos que não valorizam seu trabalho, prejudicando assim todo este segmento.

Por Wender Prado – Diretor da Photo&Midia | Soluções Inteligentes
Autor do Guia Prático $tudio PitBull
www.PhotoeMidia.com.br

Post anterior

O estado de Hollywood

Próximo post

Spike Lee compartilha o que filme significa para ele

O Autor

Nizar Escandar

Nizar Escandar

Editor Chefe do Blog eMania