Home»Artigos de Foto e Vídeo»Entendendo o ISO Automático

Entendendo o ISO Automático

eMania
2
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

A exposição de uma fotografia depende de até três variáveis: abertura, velocidade do obturador e ISO.

Na época do uso do filme, a abertura e a velocidade do obturador poderiam ser alteradas de quadro a quadro, mas o ISO permanecia constante, pelo menos até você terminar o resto do rolo de filme (e a 24 ou 36 exposições geralmente).

Na era digital, não só você pode alterar a velocidade do obturador e a abertura em cada imagem, como pode também alterar o ISO, na hora, para cada imagem que você fotografar. Isso é muito conveniente quando você está fotografando em condições inconstantes de luz, tanto quanto quando você está indo de um lugar fechado para um aberto, se o céu está parcialmente nublado ou se você está fotografando na sombra e, depois, vai para o sol brilhante.

COOLPIX P510. Velocidade do obturador: 1/1000s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/3.1; Sensibilidade: ISO 100; Fotometria: Matriz.
COOLPIX P510. Velocidade do obturador: 1/1000s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/3.1; Sensibilidade: ISO 100; Fotometria: Matriz.

Com o ISO Automático, a Nikon torna ainda mais conveniente para você fotografar com luz inconstante. O ISO Automático permite que você ajuste um ISO máximo, com o qual você fique confortável em fotografar, criando um “limite” para o ISO; assim, se a luz estiver mudando constantemente enquanto você fotografa, a câmera digital pode ajustar o ISO automaticamente, quando necessário, sem ultrapassar o “limite” que você definiu. Do mesmo modo, se a luz ficar mais clara, o ISO é automaticamente diminuído.

Ao automatizar o aumento/diminuição do ISO, você pode focar mais em seu assunto e se preocupar menos com a exposição.

Digamos, por exemplo, que você está fotografando uma festa e ela está ocorrendo tanto do lado de dentro quanto do lado de fora da casa. Você pode acabar indo, constantemente, da luz baixa para a luz do sol mais clara ou para áreas sombreadas do lado de fora. Ao invés de precisar ajustar o ISO manualmente junto com a velocidade do obturador e a abertura toda vez que você trocar de ambiente, você pode definir o ISO Automático. O recurso ISO Automático ajustará automaticamente o ISO, para obter a exposição correta para cada condição de iluminação. Se a luz diminuir, a câmera continuará aumentando o ISO até que ele atinja o “Limite” ou ISO máximo que você escolheu como o maior ISO com o qual você quer fotografar.

D5100 e lente AF-S DX NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6G ED VR II. Velocidade do obturador: 1/500s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/5.6; Sensibilidade: ISO 400; Fotometria: Matricial
D5100 e lente AF-S DX NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6G ED VR II. Velocidade do obturador: 1/500s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/5.6; Sensibilidade: ISO 400; Fotometria: Matricial

Dentro das configurações de ISO Automático, você pode também definir a velocidade mínima do obturador quando este “salto” para um ISO maior ocorrer. Se você não se importa em segurar a câmera em velocidade do obturador de 1/60 seg., ajuste esta como a velocidade mínima do obturador. Se quiser minimizar a possibilidade de trepidação da câmera, então ajuste a velocidade mínima do obturador para 1/250 seg. O recurso ISO Automático faz a câmera alterar a exposição com base na mudança de luz. Se a luz na cena for reduzida, a velocidade do obturador vai diminuir para deixar mais luz entrar, para assegurar uma exposição correta. Quando atingir a velocidade “mínima” definida do obturador, o ISO aumenta, para manter a exposição correta.

Ainda que a maioria das câmeras digitais Nikon com ISO Automático permitam que você use o recurso em todos os modos de disparo (Programa, Prioridade de Abertura, Prioridade de Obturador, Manual, Modos de Cena), o efeito pode ser mais evidente quando você usa os modos Manual e Prioridade de Obturador.

Abertura + Velocidade do Obturador + ISO = Exposição

As três variáveis que constroem a exposição de uma fotografia são a velocidade do obturador (quanto tempo ele leva para fazer a exposição), a abertura (o quão grande é a abertura da Lente da Câmera que deixa a luz entrar na câmera) e o ISO (o quão sensível é o sensor da câmera ou o filme à luz).

Entendendo o ISO Automático
COOLPIX P510. Velocidade do obturador: 1/125s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/4.9; Sensibilidade: ISO 320

Você pode querer alterar estas variáveis, dependendo do efeito fotográfico que procura, ou por causa da falta de luz na cena.

Uma velocidade de obturador mais lenta permite que você desfoque assuntos em movimento. Por exemplo, uma imagem de água corrente tirada com uma velocidade do obturador lenta desfocará a água, dando um ar místico à imagem, levemente esbranquiçado. Uma velocidade do obturador rápida, ao contrário, permite que você congele a ação, como um pássaro voando.

Uma abertura grande significa que você terá uma profundidade de campo sombreada, onde o assunto está em foco e o fundo da imagem tem um agradável desfoque. Isso se chama bokeh. Com uma abertura pequena, a profundidade de campo será muito maior, com tudo em foco, do primeiro plano ao fundo.
ISO é a sensibilidade de um filme ou do sensor de uma câmera à luz. Um ISO baixo precisa de muito mais luz para fazer uma boa exposição, enquanto um ISO alto é mais sensível à luz e necessita menos dela para uma boa exposição. Quando você está fotografando a luz do dia, você deve usar um ISO baixo. Quando você está fotografando com pouca luz, um aumento no ISO tornará o sensor da câmera mais sensível à falta de luz na cena; contudo, se você aumentar o ISO, às vezes isso aumentará o “ruído” ou a granulação de uma fotografia. Ligar o recurso de Redução de Ruído de ISO Alto diminuirá o ruído.

O ISO Automático e o Flash

D5100 e lente AF-S DX NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6G ED VR II. Velocidade do obturador: 1/200s; Exposição: Prioridade de Abertura; Abertura: f/14; Sensibilidade: ISO 400; Fotometria: Matricial.
D5100 e lente AF-S DX NIKKOR 18-200mm f/3.5-5.6G ED VR II. Velocidade do obturador: 1/200s; Exposição: Prioridade de Abertura; Abertura: f/14; Sensibilidade: ISO 400; Fotometria: Matricial.

O ISO Automático pode ser usado quando você está fotografando com um flash (speedlight), seja ele embutido ou encaixado em sua câmera ou como um acessório opcional Quando você utiliza um flash, o parâmetro para a velocidade mínima do obturador é ignorado e a velocidade de sincronismo do flash é usada em seu lugar.
Se a sua combinação de DSLR/Speedlight oferece a opção de Flash de Sincronismo Lento, a câmera usará a menor velocidade do obturador definida no menu do ISO Automático, evitando que a câmera selecione uma velocidade do obturador muito lenta. Ela faz isso para garantir que a exposição correta seja escolhida.

Como configurar o ISO Automático

A configuração do ISO Automático pode ser encontrada no menu de opções de disparo de certas câmeras digitais Nikon, em outras câmeras, essas configurações também estão disponíveis no modos da câmera:

Modo Manual (Modo M)
No modo Manual, os valores de abertura e de velocidade do obturador são determinados pelo usuário. O ISO Automático alterará o ISO quando os níveis de luz mudarem.
*Ao usar a função de ISO Automático no modo de exposição manual, a exibição analógica de exposição da câmera continuará indicando as configurações corretas de velocidade do obturador e abertura quando os níveis de luz mudarem dentro de um alcance de quatro tempos. O sistema de ISO Automático aumenta e diminui o valor do ISO para manter o valor correto de velocidade do obturador e abertura que o usuário escolheu.

Prioridade do Obturador (Mode S)
No modo de Prioridade do Obturador, a velocidade do obturador é definida pelo usuário e a abertura é determinada pelo sistema da câmera. Se os níveis de luz mudarem, a abertura mudará de acordo com o sistema da câmera. Quando a abertura determinada para atingir a correta exposição está além do alcance da abertura da lente utilizada, o ISO Automático aumentará o valor de sensibilidade ISO.

Prioridade de Abertura (Modo A)
Em Prioridade de Abertura, o valor de abertura é definido pelo usuário e o valor de velocidade do obturador é determinado pelo sistema da câmera. Se os níveis de luz mudarem e a velocidade do obturador necessária para atingir a correta exposição for maior que o alcance da velocidade do obturador da câmera, o ISO Automático aumentará a sensibilidade.
*Como o alcance da velocidade do obturador de uma D-SLR é muito grande, é raro haver uma velocidade do obturador maior que o alcance da câmera (i.e. 30 seg.) em condições normais de iluminação.

Autoprogramado (Modo P)
Em Autoprogramado, os valores de abertura e velocidade do obturador são determinados pelo sistema da câmera. Se os níveis de luz mudar, a câmera alterará os valores de velocidade do obturador e abertura para garantir a exposição correta. Quando determinada velocidade do obturador for maior que o alcance da velocidade do obturador da câmera e a abertura não puder ser ajustada pelo sistema da câmera, o ISO Automático aumentará a sensibilidade.

COOLPIX P510. Velocidade do obturador: 1/160s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/5.5; Sensibilidade: ISO 100; Fotometria: Matriz.
COOLPIX P510. Velocidade do obturador: 1/160s; Exposição: Autoprogramado; Abertura: f/5.5; Sensibilidade: ISO 100; Fotometria: Matriz.

Fonte: Nikon Learn & Explore

Post anterior

Trepidação da câmera – Truques e técnicas para conseguir fotos estáveis

Próximo post

Saiba de uma ver por todas quando usar ISO Alto, Baixo e o Flash