Home»Dicas de Fotografia»Manual de Iluminação ARRI

Manual de Iluminação ARRI

6
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

TEORIAS E TÉCNICAS DE ILUMINAÇÃO:

Existem dezenas de livros ao longo das décadas passadas que foram discutidas configurações como “padrão” de iluminação para entrevistas, programas de discussão, dramas e inúmeras outras produções. Este Manual de Iluminação ARRI foi concebido para ajudar a criar as melhores imagens possíveis com o seu novo kit de iluminação Arri e ajudá-lo a usar essas ferramentas para iluminação em locação ou produções de estúdio.

ESCOLHENDO UMA FONTE DE LUZ:

Nos kits Arri contêm uma variedade de refletores e acessórios. Os dois tipos básicos de refletores são o aberto (ARRILITE) e o fresnel com lentes (FRESNEL). Ambos os tipos de fontes de luz proporcionam um foco ajustável, um campo de feixe de luz uniforme que pode ser usado para criar uma grande variedade de qualidades de luz e ambientes de iluminação em suas produções.

Arrilite Aberto  - Manual de Iluminação ARRI
Arrilite Aberto
Fresnel Arri - Manual de Iluminação ARRI
Fresnel Arri

QUALIDADE DA LUZ:

A qualidade da Luz pode ser caracterizada pela forma “dura” ou “suave” de como aparece a sombra produzida por um refletor. A qualidade da luz produzida por um refletor é determinada pelo tamanho físico (não pela intensidade) da fonte de luz. Em geral, quanto maior for, mais difusa é a luz ou mais suave é a qualidade da luz. Tipicamente, um material difusor, tais como o “frost” ou seda, podem ser colocados em frente de um refletor para aumentar o tamanho da atuação (física) de uma fonte de luz. (Quando a luz passa através de um material difusor, o material se ilumina tornando-se a fonte de luz em ação.)

ARRILITE COM FROST - Manual de Iluminação ARRI
ARRILITE COM FROST
ARRILITE COM SOFTBANK - Manual de Iluminação ARRI
ARRILITE COM SOFTBANK

Um contorno (recorte) delineado ou uma borda de sombra bem definida (luz dura), como a do sol, é mais frequentemente produzida por uma fonte de luz pequena, como um dos refletores contidos no kit. Um contorno (recorte) suave ou uma borda de sombra menos definida (luz suave), como o de um dia nublado, é mais frequentemente produzida por uma maior fonte de luz, mais difusa, como um Softbank (disponível em alguns Kits Arri).

LUZ SUAVE - Manual de Iluminação ARRI
LUZ SUAVE
LUZ DURA - Manual de Iluminação ARRI
LUZ DURA

Se você não tem um Softbank, há muitas outras maneiras de criar uma luz mais suave com os acessórios contidos neste kit. Colocar um frost no barndoor vai suavizar um pouco a luz. A colocação de um grande painel difusor (pintado), em frente da fonte ou apontando a luz para um isopor, parede ou teto branco, irá produzir uma qualidade de luz muito mais suave.

ARRILITE APONTADO PARA UM REBATEDOR - Manual de Iluminação ARRI
ARRILITE APONTADO PARA
UM REBATEDOR

Novamente, o tamanho físico da fonte de luz está diretamente relacionado com a qualidade da luz produzida. Assim, idealmente, deve-se considerar o tipo de luz apropriado para uma tomada ou cena antes de se definir o tipo de iluminação. Por exemplo, a luz dura não pode ser considerada natural para muitas cenas de interior (como um escritório com quatro paredes brancas e iluminação fluorescente).

LUZ DURA VERSUS LUZ SUAVE:

Não há regra para quando usar a luz dura ou suave para uma tomada ou cena. Criar uma qualidade de luz particular é subjetivo e não existe um método correto ou incorreto. Há, no entanto, características que lhe são inerentes tanto a luz dura ou suave e deve-se sempre pesar os prós e contras de cada uma antes de iluminar uma cena.

Em geral, a luz dura é facilmente controlada através da utilização dos barndoors sobre o dispositivo de fixação e pode ser usado para produzir sombras dramáticas e efeitos de iluminação atraentes para cinema ou vídeo. Ao iluminar as pessoas para entrevistas com luz dura, deve-se considerar cuidadosamente o lugar da fonte de luz, a fim de produzir resultados atraentes para a câmera.

Um refletor Fresnel mal colocado ou um Aberto podem produzir resultados desagradáveis até mesmo nas pessoas mais fotogênicas. A luz de um Fresnel produz uma qualidade de luz atraente e um campo de iluminação uniforme, é a escolha mais popular quando a iluminação dura é necessária para o estúdio e trabalhos de locação.

Enquanto Arrilites também produzem um campo de luz uniforme, estes refletores geralmente não são utilizados para iluminar pessoas diretamente. O Arrilite é mais frequentemente usado para criar uma fonte de luz de preenchimento ao refletir a luz em paredes, tetos ou rebatedores (na locação); para usar com difusor ou atrás de um Softbank, ou para iluminar áreas de fundo.

COLMEIA NO SOFTBANK - Manual de Iluminação ARRI
COLMEIA NO SOFTBANK

Quando usado como uma fonte direta (sem difusão), a e de vidro de um Fresnel produz uma qualidade mais agradável de luz do que um refletor aberto. Além disso, sua luz aberta pode criar várias sombras a partir dos ângulos de reflexão que é ligeiramente diferente do que a luz direta proveniente de uma lâmpada.

O uso de fontes de luz mais suave, podem ser mais tolerantes quando se ilumina pessoas, mas, fontes de luz mais suave, difusa, podem ser muito mais difíceis de controlar. Difusores dispersam a luz em várias direções e embora a qualidade de luz pode ser desejável para uma fotografia especial ou cena, o vazamento de luz descontrolado de uma fonte difusa pode arruinar até mesmo o melhor das cenas.

Grande parte da iluminação tem a ver com a direção do olho do espectador em torno da tela e quando um vazamento de luz de suas principais fontes de luz contamina o fundo de sua fotografia, a iluminação pode parecer casual e perder o impacto visual. Mais uma vez, a análise cuidadosa do posicionamento do refletor irá melhorar drasticamente o resultado.

Quando se trabalha com um Softbank, o controle da luz difusa pode ser conseguido com um produto chamado “colmeia” (fabricado pela LightTools). Este produto de tecido dobrável, pode ser rapidamente colocado na parte dianteira de um Softbank. A utilização da colmeia em um Softbank, oferece ao usuário o controle imediato do feixe de luz com uma pequena perda de luz.

INTENSIDADE DA FONTE DE LUZ:

A intensidade da fonte de luz que você escolhe para uma cena é uma decisão importante. Mais brilhante não é necessariamente melhor. Profundidade de Campo (f-stop = profundidade do foco) e a seleção de f-stop de sua câmera deve ser uma decisão consciente para cada vez que você começa a iluminar uma cena.

Muitas das câmeras de vídeo mais recentes são extremamente sensíveis à luz. Iluminando uma cena com muita luz obriga a fechar muito a íris, f-stop (f-8 – f-11) para a exposição adequada da cena. Isso cria uma profundidade de foco muito grande (profundidade de campo) na sua cena. Foco seletivo não é uma opção, a menos que você esteja usando uma teleobjetiva mais longa na sua câmera de vídeo digital.

Foco seletivo é um método simples de concentrar a atenção do espectador sobre um determinado assunto ou área no quadro. Usando refletores menores e menos luz, permite que você exponha sua cena com um diafragma de talvez f-2.0 ou f- 2.8. Fotografar com uma íris aberta (abertura) cria uma menor profundidade de campo e permite que você utilize foco seletivo como ferramenta criativa na tomada de uma imagem.

Além disso, você pode usar lâmpadas de menor potência. Por exemplo, no Fresnel Arri de 650, também é possível utilizar uma lâmpada de 500 ou 300W. Isto proporciona um feixe mais aberto de um Fresnel maior enquanto ainda trabalha com uma menor potência. Muitos videomakers agora escolhem os mais compactos kits ARRI D Softbank, que são menores e de baixo consumo.

Fotografar com baixos níveis de luz com as novas câmeras, permite a utilização de refletores tão pequenos quanto um Fresnel Arri de 150W. Utilizado em conjunto com técnicas de iluminação adequadas, filmando com uma curta profundidade de campo, permitirá a você criar um aspecto e filme ao fotografar com sua câmera de vídeo.

UMA NOTA SOBRE A COR:

A temperatura de cor dos equipamentos de iluminação de tungstênio no seu kit Arri é de 3.200 graus na escala Kelvin. Embora as luzes a partir destes refletores possam aparecer como luz branca no vídeo ou filme, que é, na verdade, uma luz muito quente em cor com relação a temperatura de cor da luz do dia. Escolhendo um tipo de filme de tungstênio ou ajustar a sua câmera de vídeo para tungstênio (3.200 K) vai lhe dar um equilíbrio de cor adequado ao iluminar com esses refletores. Tenha cuidado de como equilibrar o branco da sua câmera, faça-o com a luz da sua área de ação. Um balanceamento de branco adequado, irá assegurar tons de pele precisos em suas produções.

Às vezes, você pode estar filmando em uma área com luz ambiente e a cor da luz ambiente pode diferir drasticamente em cor da luz gerada pelos refletores do seu kit Arri. A cor da luz fluorescente em áreas de escritório, lojas comerciais ou industriais e ambientes de luz do dia, todos diferem muito da cor da luz criada por suas luzes de tungstênio.

Nestes casos, pode ser necessário corrigir a cor dos refletores para combinar com a cor da luz ambiente na cena. A luz de seus refletores Arri podem ser corrigidas com o uso de gelatinas de correção de cor, que podem ser colocadas diretamente no barndoor de seus refletores.

Basta estar ciente do fato de que o uso de gelatinas em seus refletores, podem reduzir muito a saída de luz (ou seja, uma gelatina “full” CTB (luz do dia) de correção pode reduzir a potência em até 85%). Além disso, as gelatinas podem queimar quando estiverem muito perto da lâmpada ou lente de seus refletores. O uso cuidadoso de gelatinas de correção pode ajudar você a manipular e combinar com a cor da luz existente na cena.

Há uma grande quantidade de informação disponível sobre o assunto de gelatinas de correção de cor e você deve obter uma compreensão deste tema, se você deseja melhorar suas práticas em iluminação. Além disso, você pode considerar suplementos que completam o seu pacote de iluminação com novos refletores Arri projetados especificamente para uso em produção em ambientes de luz do dia. Os Arri HMI (equilibrado para luz dia), são refletores utilizados diariamente em cinema e trabalhos de produção de vídeo em todo o mundo.

ALGUMAS DEFINIÇÕES BÁSICAS:

AS TRÊS PRINCIPAIS FONTES DE LUZ: LUZ PRINCIPAL (KEY LIGHT), PREENCHIMENTO (FILL LIGHT), SEPARAÇÃO ou CONTRA LUZ (SEPARATION) e LUZ DE FUNDO (BACKGROUND) NESTA SEÇÃO, A “EVOLUÇÃO DA ILUMINAÇÃO” DAS IMAGENS MOSTRA O ÚNICO EFEITO DE CADA UMA DESSAS QUATRO FONTES EM UM RETRATO DE UMA PESSOA.

NOVAS TECNOLOGIAS DE ILUMINAÇÃO:

Instrumentos de iluminação para a maioria da produção de cinema e televisão têm permanecido basicamente o mesmo há muitos anos. Os Fresnéis e abertos têm sido a espinha dorsal desde o seu início. Luzes de estúdio suaves também foram um complemento importante para a indústria de iluminação. Ao longo dos últimos 30 anos, luzes HMI e fluorescentes têm feito o seu impacto no cinema e na televisão e mudaram as formas do nosso negócio. Mais recentemente, refletores LED estão sendo mais uma nova ferramenta de iluminação para se fazer uma imagem profissional.

“Câmera” de hoje em dia vem de muitas formas… e o digital está pavimentando o caminho para o futuro da captura de imagem. As mais recentes tecnologias utilizadas no projeto de um refletor de iluminação, também tem permitido o desenvolvimento de algumas novas ferramentas: Saída de alta potência para HMI compacto e refletores de LED da ARRI Lighting. Estes novos refletores estão criando mais um novo capítulo no legado da ARRI na indústria cinematográfica. Este Manual de Iluminação ARRI é projetado para ajudar você a entender melhor a tecnologia HMI e LED e os equipamentos de iluminação ARRI disponíveis para você e suas necessidades de produção.

 

Caso queira baixar o Manual de Iluminação ARRI completo, basta clicar no link abaixo:

Manual de Iluminação – ARRI

 

Fernando Rozzo

Comentários

comentários

Post anterior

Fãs de Star Wars ficam entusiasmados com novo vídeo apresentado na Comic-Con

Próximo post

Fazer segredo da sua locação de fotografia... pode?