Famosa empresa de streaming é acusada de violar direitos fotográficos

A questão dos direitos fotográficos é um assunto extremamente delicado e envolve tema amplamente tratado no mundo digital. Principalmente pela situação onde, cada vez mais, é difícil conseguir proteger a obra de “espertinhos” que tentam se valer do trabalho de outros para acabar obtendo méritos sem o devido merecimento ou crédito.

Com isso, também é possível notar que cada vez mais os profissionais da área da fotografia, na primeira oportunidade em que desconfiam terem sido lesados sobre direitos fotográficos em resultados árduos obtidos por suas câmeras digitais, postagens ou até processos são iniciados.

Seguindo justamente a primeira linha indica está de um lado o fotógrafo norte-americano Sean R. Heavey e, do outro, a mundialmente conhecida empresa de streaming de séries, filmes e documentários Netflix. Em meio a tudo isso, uma imagem ilustrativa de formação de nuvens que estampa o terceiro episódio da série Stranger Things.

Sean iniciou a discussão através de uma postagem em sua rede social alegando que a fotografia usada para ilustrar o episódio era idêntica a que ele mesmo já havia capturado, questionando as pessoas que podiam visualizar seu post se não teria ali uma situação que configurava violação de direitos fotográficos.

Quando tomou ciência da situação, a empresa informou a público que se trata de uma foto de formação similar de nuvens, não havendo qualquer tipo de ligação entre a imagem escolhida e o que foi captado pelas lentes de Sean R. Heavey.

Em meio a incerteza, o que já se tem praticamente certeza absoluta é que, de acordo com o que foi falado pelo fotógrafo profissional, ele vai adentrar com um processo na justiça americana reclamando direitos fotográficos da imagem em questão.

E ai, vale a pena? Dá razão a ele ou a Netflix?

Confira o post:

“Então, eu gostaria de perguntar a vocês mais uma vez…

Você acha que a foto da nuvem no topo da imagem do Stranger Things é a minha fotografia?

A Netflix disse que eles usaram “uma formação similar de nuvem” e que eu não posso pedir direitos autorais de tempestades com nuvens em geral.

Mas eu chamo isso de bobagem porque não me parece uma “formação similar de nuvem”, mas sim a MINHA formação de nuvem.

Então, o que você acha?”