Home»Dicas de Fotografia»Repostar fotografias não se trata somente de reciclar conteúdo

Repostar fotografias não se trata somente de reciclar conteúdo

eMania https://blog.emania.com.br/content/uploads/2015/05/logotipo.png
eMania
1
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

O mundo atual, seja na fotografia ou em qualquer área artística, tem uma sede quase que interminável de renovação. A necessidade de sempre apresentar um novo trabalho, com novos ângulos, novas utilizações das câmeras, novas lentes, enfim, tudo com outro olhar. Inexplorado. Não visitado. Inédito.

Tudo isso parece ótimo e uma receita quase que infalível de sucesso já que, no mundo digital, a facilidade de cópias, releituras, reproduções estão a cliques de distância. Ou toques na tela de um smartphone, tablet, como preferir.

5 Dicas para arrasar com suas fotos na neve

No entanto, em meio a todo esse processo de criação de novas fotografias ou qualquer outro tipo de arte, acabamos naturalmente nos esquecendo de um detalhe muito importante: O fato de termos a necessidade do novo não pode nos afastar por completo do que já foi feito.

Buscamos inspiração, temas, cenários diferentes olhando somente para o futuro quando temos no recurso de repostar fotografias uma excelente oportunidade de atrair novamente as atenções além de gerar um excelente volume de lembranças agradáveis.

5 exercícios práticos para se tornar um fotógrafo cada vez melhor!

Tudo isso parece muito “ideológico” para você? Acredite, não é apenas uma boa ideia, mas também comprovado através de pesquisa. Segundo levantamento feito pela empresa de pesquisas norte-americana Orbit Media, pouco mais da metade das pessoas entrevistadas fazem republicação de postagens.

E adivinhe só? Quase 75% delas dizem que isso apresenta bons resultados no alcance de suas páginas nos principais motores de pesquisa.

Canon EOS Rebel T7i - Review
f / 10, 1/500 seg., ISO 200, Crédito: Theano Nikitas

 

A possibilidade de repostar fotografias não pode ser unicamente vista como reciclagem de conteúdo. Ela precisa ser vista também como a ressurreição de lembranças inspiradoras. É a arte pronta podendo inspirar a arte que “se apronta”.

Comente

Post anterior

Comunidade de fotografia 500px encerra segmento Prime

Próximo post

Vanderlei Kello, uma sensível perda para o mundo da fotografia

O Autor

Alberto Barbosa

Alberto Barbosa

Formado em jornalismo no ano de 2012 pelo Centro Universitário FIAM, atuou em diversos segmentos da comunicação como editoras e sites de conteúdo esportivo. Foi editor e repórter do Universo dos Sports e hoje é, além de freelancer, colaborador do Torcedores.com e também do blog eMania.