Home»Dicas de Fotografia»Tripé para Câmera: 5 Dicas para uma melhor performance em suas fotos

Tripé para Câmera: 5 Dicas para uma melhor performance em suas fotos

eMania
5
Compartilhamentos
Pinterest Google+ WhatsApp

Você, provavelmente, já ouviu inúmeras coisas quando o assunto é tripé para câmera. Realmente, existem milhares de informações sobre este tema e pode levar o fotógrafo iniciante a uma convulsão de informação e pouca eficácia na construção de suas fotos.

Ao lidar com velocidades de obturação lentas, um tripé sólido para sua câmera DSLR é uma ferramenta imprescindível para eliminar a trepidação e capturar fotos mais nítidas. Mas, apesar da aquisição de um tripé e seu uso para uma fotografia mais eficiente parecer simples e auto explicativo, a maioria dos fotógrafos não sabe como usar corretamente um tripé.

O ponto fundamental em tudo isso é, mesmo que você possua o tripé mais caro do mercado e saiba exatamente o que fazer para produzir imagens nítidas, as fotos ainda sofrerão com algumas escolhas erradas da configuração de seu tripé, ou exposições equivocadas. Conhecer cada um desses assuntos pode salvar as suas fotos do fiasco e promover melhores resultados com o seu trabalho.

Para ter sucesso no mundo de fotografia, você precisa entender que a escolha de um tripé para câmera, os momentos corretos para sua utilização, sua configuração adequada e os ajustes de sua câmera afetam diretamente o desempenho de suas fotos. Da mesma forma, mesmo com o melhor tripé para câmera, o seu trabalho como fotógrafo ainda é indispensável e precisa ser executado da melhor forma possível.

Então, se você já buscou em diversos lugares a melhor maneira de utilizar o tripé para câmera digital e não encontrou nada útil, fique tranquilo! Neste artigo, vamos explorar as técnicas apropriadas para a aquisição, configuração e uso de tripés em sua câmera DSLR, a fim de conseguir uma melhor performance em suas fotos.

Ao fim, você vai perceber que as coisas relacionadas ao tripé da câmera são muito mais fáceis do que imaginava e conseguirá obter as fotos que deseja usando destas dicas. Vamos lá, então?

1.     Invista em um bom sistema de Tripé
tripé para câmera bom

A primeira coisa a se levar em conta quando falamos em tripé para câmera está na escolha deste equipamento fotográfico. O início da maioria dos fotógrafos é o mesmo, escolher a opção mais simples e barata para começar e depois, quando puder, fazer o upgrade para algo mais complexo e caro.

Na certa, você já ouviu a dica acima de muitos fotógrafos experientes no mercado. Provavelmente, eles diziam algo como: “Comece do básico, não invista muito você não sabe se vai dar certo.” Entretanto, eles estavam redondamente errados, a escolha de um bom tripé para câmera é fundamental para o cumprimento de todos os aspectos citados neste texto.

Em lojas especializadas, como e eMania – Foto e Vídeo você pode encontrar uma infinidade de tripés de câmeras, em diversos preços e funcionalidades. Mas, tenha em mente, que encontrar o tripé adequado pode economizar horas em seu trabalho e proporcionar as fotos desejadas de imediato, sem precisar sofrer muito para isso.

Pode parecer insensato desembolsar uma boa quantia logo de imediato, mas acredite você vai precisar fazer isso em algum momento, então, por que não agora? Percorra os fóruns de fotografia na internet e vai entender exatamente do que estou falando, dezenas de profissionais lamentam por não comprar o tripé adequado já no início.

Não se esqueça que bons tripés muitas vezes não vêm com uma cabeça, por isso, certifique-se de escolher cuidadosamente uma cabeça de tripé sólida para o tripé para câmera também. O tipo de cabeça que você escolher vai depender do que pretende fotografar, mas o tipo mais comum no mercado hoje é as Cabeças ball head, que atende várias necessidades para suas fotos.

2.     Quando usar um tripé?
tripé para câmera quando usar

É importante saber quando você precisa usar um tripé. Fotografar com a câmera direto em sua mão é mais fácil em comparação com o uso de um tripé e montagem da câmera nele, por esse motivo, muitos fotógrafos preferem tirar fotos sem usar um tripé.

Por outro lado, as câmeras modernas são capazes de produzir excelentes resultados com níveis muito baixos de ruído em ISOs altos e, portanto, certamente reduziram a necessidade do uso de tripés, mas eles continuam sendo necessários em situações de pouca luz, especialmente, quando se deseja imagens da mais alta qualidade com pouco ou nenhum ruído em câmeras de alta resolução.

Uma vez que existem tantas variáveis envolvidas, tais como a câmara, a velocidade do obturador, o desempenho ISO, tamanho do sensor, distância focal, estabilização de imagem, a nitidez da lente e à distância, não existe uma fórmula mágica para descobrir exatamente quando um tripé deve ou não ser usado.

Contudo, há algumas considerações que você pode levar em conta para decidir usar, ou não, um tripé para câmera para facilitar o seu trabalho. Aqui está a lista de algumas coisas que você pode levar em conta:

Peso: se a câmera é muito pesada, é melhor usar um tripé para fixá-la, em especial, quando for fotografar por longos períodos de tempo. Segurar uma DSLR profissional muito pesada por várias horas vai cansar rapidamente suas mãos, mesmo se você pensar que já tem o costume.
tripé para câmera fotografia

Gênero da Fotografia: Paisagem, Macro, Arquitetura e alguns outros gêneros de fotografia exigem o uso de tripé para a precisão, enquadramento e consistência, mesmo se as condições de luz são boas. Uma pode querer introduzir borrão de movimento intencional, como quando capturamos cachoeiras, nuvens e outros movimentos. Além disso, algumas técnicas específicas, tais como Panorâmica, HDR, Timelapse e Blending A também obrigam o uso de tripé.

Técnica de Mão, regra da reciprocidade e estabilização de Imagem: Saber como segurar a câmera corretamente com suas mãos é importante, mas se a velocidade do obturador for muito baixa, ela pode capturar o menor movimento possível e complicar as coisas com as suas fotos. Como orientação geral, a regra de reciprocidade funciona muito bem, que diz basicamente que a velocidade do obturador deve ser pelo menos igual ao comprimento focal.

Por exemplo, se você está fotografando com uma lente fotográfica de 300 milímetros, a velocidade do obturador deve ser pelo menos 1/300. Já para uma câmera com sensor crop, certifique-se de multiplicar a distância focal com o fator de corte. Por último, se você tem estabilização de imagem na sua câmera ou em sua lente ligue-os, assim você pode diminuir sua velocidade do obturador abaixo da regra de reciprocidade por duas paradas ou mais, dependendo da eficácia de estabilização de imagem e sua técnica de mão, é claro.

Desempenho ISO e ruído: Algumas das câmeras full frame modernas são capazes de produzir imagens soberbas em ISOs altos sem introduzir ruído, mas com uma perda de variedade e cores dinâmicas considerável. No entanto, há sempre uma linha tênue entre o que a câmera pode fazer e sua preferência, em termos do que você considera aceitável.

Alguns fotógrafos não se importam de ver um monte de ruído em suas fotos, enquanto outros se incomodam apenas ao mencionar ele. Decida o que você considera aceitável para a sua câmera e a condição ISO mais alta, então, vai saber quando o uso de tripé para câmera é obrigatório.
tripé para câmera impressão

Tamanho de impressão/ saída: Quão grande você está planejando imprimir ou exibir suas imagens também é importante. Se você precisar de uma qualidade para impressões em tamanho de cartaz ou monitores de alta resolução, pode precisar capturar em níveis ISO mais baixos, que resultam em velocidades menores do obturador.

Todavia, se você não estiver interessado em impressão e só quer mostrar suas fotos na web, você pode tirar proveito do redimensionamento de imagens, o que reduzirá drasticamente o borrão, ruídos e outros problemas em suas fotos.

Comprimento focal e distância da câmera: Quanto maior o comprimento focal da lente de sua câmera, mais rápida a sua velocidade do obturador terá de ser para produzir imagens nítidas ao fotografar com a câmera na mão. A distância entre a câmera e o objeto a ser fotografado, também é importante. Especialmente, se o objeto está longe da câmera e representa uma pequena parte do seu quadro.

Lentes e resolução: A resolução da sua câmera deve ser sempre lembrada e levada em consideração com a técnica de mão, por conta disto, mantenha isso em mente.

3.     Não deixe seu tripé ditar o enquadramento e composição
tripé para câmera composição

Uma das principais armadilhas com tripés está na visão de túnel para o enquadramento e composição. Muitos de nós estendemos totalmente as pernas do tripé, configuramos a câmera e, em seguida, começamos a enquadrar e compor nossos tiros.

Quantas vezes você já viu fotógrafos empilhados, capturando a mesma cena no mesmo ângulo? Antes de configurar o seu tripé, caminhe ao redor da área, procure bons ângulos e trabalhe sobre a composição com sua câmera na mão.

Experimente por ângulos menos evidentes, baixe a câmera para conseguir perspectivas menores, mova mais para cima e atribua um olhar diferenciado para suas fotos. Depois de planejar como suas fotos devem ficar, abra seu tripé e monte sua câmera nele, desenvolva o hábito de seguir este conselho e fazer sempre desta maneira. Não deixe que o seu tripé dificulte a sua criatividade e dite o seu enquadramento e composição!

4.     Configurando o tripé da câmera
tripé para câmera configuração

Agora que você tem seu tiro moldado e composto, vamos falar sobre técnicas de uso adequado do tripé com a sua câmera. Veja alguns pontos para se levar em consideração:

Colocação do tripé e nivelamento: Antes de começar a configurar o tripé, identifique onde ele será colocado. Locais mais firmes e planos tornam mais fáceis a configuração de um tripé, mas, outros lugares podem ser complicados, exigindo uma adequação perfeita do equipamento para deixar a sua câmera estável, em um nivelamento correto.

Certifique-se de manter a base do tripé bem nivelada, use nivelador de bolha sobre as pernas do tripé para conseguir o ajuste mais indicado. Distribua toda a carga no centro do tripé uniformemente a todas as três pernas, afinal, a última coisa que você quer é acidentes com o seu equipamento, não é mesmo?

Além disso, deixe o seu tripé e câmera apenas em superfícies firmes, gelo e areia podem ser potencialmente perigosos para o seu equipamento, causando quedas drásticas pela movimentação do solo.

Pernas mais grossas: Quase todos os tripés de câmera apresentam um formato semelhante, possuem pernas mais grossas e outras mais finas. Por lógica, as pernas mais firmes e consistentes dispõem de um visual mais rígido e devem ser as primeiras a tocar o chão durante a montagem de seu tripé e instalação da câmera.

Abrir as pernas totalmente: Todos os tripés vão ter pontos de parada, onde as pernas não abrem mais. Garanta que as pernas do tripé para câmera estão abertas ao máximo, pois, você não quer que seu equipamento fotográfico pesado movimente-se bruscamente durante as fotos, causando não só problemas com as suas imagens, mas, especificamente em sua câmera.

Localização das pernas: Procure deixar um espaço entre as duas pernas traseiras para que você possa ficar ali em quanto captura as suas fotos com o tripé para câmera. Manter um local adequado e confortável para você auxilia na criação de excelentes imagens e impede qualquer esbarrão acidental em seu equipamento durante as fotos.

Coluna central como último recurso: As colunas centrais do tripé para câmera sempre desestabilizam o equipamento, é um único ponto de conexão contra três. Se você usar a coluna central, mantenha a base do tripé sempre nivelada, para que seu equipamento não caia para o lado mais pesado. Basicamente, é uma regra de equilíbrio, então, certifique isso várias vezes antes de começar a filmagem.

Proteja sua câmera e lente firmemente: Para evitar possíveis acidentes, fixe a sua câmera no tripé de maneira firme e não se esqueça de verificar se a lente e demais acessórios estão presos a engrenagem corretamente. Após ajustá-los, force levemente com as mãos para verificar se estão firmes novamente.

Suporte L para câmara: Ao montar a câmera sobre a cabeça do tripé, é sempre uma boa ideia usar um suporte L em vez de uma única placa na parte inferior da câmera. Com uma placa regular, sua câmera será mais pesada de um lado, o que pode não ser seguro. Um suporte L pode ser caro, já que eles são feitos especificamente para cada câmera, mas vale a pena o investimento a longo prazo.

Montagem de lentes pesadas: Se você estiver usando uma lente pesada, sempre se certifique de montá-la usando seu colar de tripé, ao invés de montar sua câmera e deixar sua lente fora da montagem. Não só vai manter sua câmera segura, mas também vai acabar com uma configuração muito mais estável.

Bloqueios de cabeça do tripé: Placas para tripé são agradáveis e convenientes, mas você sempre tem que se certificar de que são do tamanho certo para a cabeça do tripé para câmera. Isto é especialmente importante para placas Arca Swiss, que podem variar em tamanho, dependendo do país e fabricante.

Gancho do tripé: Os tripés de câmeras equipados com um gancho na parte inferior, ou talvez na coluna central, são eficientes para pendurar a sua bolsa da câmera ou um saco de areia para proporcionar estabilidade extra. No entanto, a sua bolsa pode não ser eficaz se você estiver em local com muito vento, para este caso, um saco de areia ou com objetos mais pesados será mais indicado.

5.     Utilização do tripé para câmera
tripé para câmera utilização

Após o seu tripé e câmera estiverem totalmente configurados, é hora de empregar técnicas adicionais para evitar a trepidação da câmera e conseguir uma melhor performance em suas fotos. Em decorrência disto, seguem algumas dicas extras e técnicas para melhorar a utilização do tripé para câmera em seu trabalho como fotógrafo profissional. São elas:

Tiras da câmera: Tiras de câmera é conveniente ter em sua câmera quando pretende fotografar com ela em suas mãos, mas uma vez montada num tripé, pode causar a trepidação da câmera em situações de vento. Dito isto, guarde estes acessórios em sua bolsa, pois, dificilmente irá ajudá-lo nas fotos com tripé.

Desligue o Auto ISO: A maioria das câmeras tem a menor quantidade de ruído e a maior faixa dinâmica em sua ISO base, geralmente entre 64 e 200, portanto, use a configuração menor e certifique-se de desligar o Auto ISO.

Disparo remoto: Pressionar o botão do obturador com os dedos certamente irá causar a trepidação da câmera, por isso, é uma boa ideia usar um controle remoto para disparar o obturador de sua câmera à distância.

Temporizador: Adicionar um ou dois segundos de atraso com um temporizador é uma boa ideia, especialmente, se você não tem uma versão de controle remoto para a sua câmera. Isso garante que a imagem seja capturada algum momento depois de pressionar o obturador, o que reduz as chances de movimentos em suas fotos.

Atraso de exposição: Algumas câmeras contam com o atraso de exposição. Para quem não tem um obturador remoto, o atraso de exposição pode ajudar a eliminar efetivamente a trepidação da câmera. Com o atraso de exposição, o espelho da câmera vai subir, em seguida, a câmera vai esperar por um tempo especificado antes de tirar uma foto. Em algumas câmeras você pode especificar a quantidade de tempo de espera, outras permitem que você use um temporizador automático em combinação com o atraso exposição.

Electronic Front Curtain Shutter: Uma série de novas DSLRs (como a Câmera Nikon D810) e as câmeras mirrorless têm a característica do Obturador eletrônico de cortina frontal. Com esse recurso ativado, a câmera não irá operar o seu mecanismo de obturador no início da exposição, responsável por eliminar completamente qualquer tipo de vibração. Embora, esse recurso é geralmente desligado por padrão, é extremamente recomendado ligá-lo e usá-lo ativamente em suas fotos.

Desligue a estabilização de imagem: A menos que sua lente tem um modo de estabilização de imagem específico para ser utilizado em tripés, você deve sempre mantê-lo desligado. Quando o seu equipamento está em uma configuração estável, você não quer a estabilização de imagem tente compensar o movimento que não existe e acabe estragando a configuração do tripé da câmera.

Tripé câmera – Conclusão
tripé para câmera conclusão

Devemos levar em consideração que o tripé da câmera, assim como diversos fatores, pode influenciar e muito o desempenho de suas fotos. Leve todas essas dicas em consideração para melhorar o seu desempenho e conseguir diversas fotos com a maior qualidade possível.

Em contra partida, o uso do tripé para câmera é uma daquelas coisas que diz mais respeito a experiência e gosto de cada fotógrafo. Mas, garantir o seu uso correto pode ser incrível para potencializar as suas imagens e garantir um bom resultado.

Se você tem alguma dica para a utilização do tripé, ou alguma justificativa para tal, deixe o seu comentário abaixo. Aproveite para dizer o que pensa sobre este artigo a qualquer momento, é interessante saber o que pensa.

Post anterior

Instax Mini 8: resenha

Próximo post

Como ILM fez o novo Star Wars parecer com o velho Star Wars